Publicado em Comportamento

Síndrome da Impostora: você se acha uma fraude?

por em06 Novembro 2017 56 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

*Por Cris Kerr

Você atribui seu sucesso à sorte e nega as suas próprias realizações? Se martiriza pelos erros mais insignificantes no trabalho? Quando é bem-sucedida, sente secretamente que enganou todo mundo? Se a resposta for sim para estas perguntas, você está convencida de que é uma impostora!

O conceito de Síndrome da Impostora refere-se a pessoas que são incapazes de sentir merecimento pelo sucesso e tende a acometer mais mulheres do que homens no mercado de trabalho.

Quem tem esse sentimento, não importa o nível alcançado ou quaisquer provas de suas competências, permanece convencido de que não merece o sucesso alcançado e que, na verdade, é uma fraude. Para elas, as provas de sucesso são consideradas simples sorte, por isso acreditam que estão enganando as outras pessoas fazendo-as acreditar que são mais inteligentes do que são na realidade.

Um estudo feito pela Universidade da Geórgia, nos Estados Unidos, revelou que 70% das norte-americanas entrevistadas, todas executivas de sucesso, sofrem com o problema. Normalmente, são pessoas muito exigentes consigo mesmas, que possuem expectativas altíssimas nas funções que realizam. 

No mercado de trabalho, a Síndrome da Impostora ainda é intensificada, pois os padrões exigidos das mulheres são mais altos que o dos homens. Assim, elas têm que se esforçar muito mais para provar a sua competência.

Uma pesquisa realizada pela HP identificou que as mulheres só se candidatam para uma vaga quando possuem 100% dos pré-requisitos, enquanto os homens enviam seus currículos mesmo se tiverem apenas 60% das habilidades necessárias.

A psicóloga americana Valerie Young afirma que “não existe um botão mágico que nos faça mudar de ideia sobre nós mesmas, mas ajuda saber que não existe uma supermulher”. Uma dica, em momentos de tensão, é respirar fundo, se acalmar e pensar positivamente. Essa atitude, por mais simples que seja, dá mais coragem para seguir em frente diante das frustações e problemas.

Outra dica é praticar a autopromoção, ou seja, quando realizar uma conquista no trabalho, compartilhe com sua equipe e, principalmente, com a liderança. Isso não demonstra vaidade, mas sim capacidade, já que os resultados positivos são consequência de um bom trabalho. O importante é desenvolver essa questão da maneira que funcione melhor para você para se sentir, sim, merecedora de todo o sucesso conquistado na carreira!

*Cris Kerr é palestrante, especialista em diversidade, empoderamento feminino e familiar, CEO da Agência CKZ e idealizadora do Fórum Mulheres em Destaque e do Fórum Gestão da Diversidade e Inclusão. Comenta sobre esses e outros temas todas as terças-feiras no seu Canal Vamos falar de Diversidade. goo.gl/QQfxk5