Esportes
Como ficar em forma com atividades físicas em casa, no escritório e nos momentos de lazer
Publicado em Saúde

A prática de atividades físicas é essencial à saúde e pode ser feita em casa, em trânsito para o trabalho e no próprio escritório. “Falta de tempo não é desculpa para o sedentarismo. Mesmo no escritório, podemos subir e descer escadas, e fazer alongamentos em pé ou na própria cadeira”, observa Glaucia Ruggeri, coordenadora médica do Núcleo de Atendimento Integral à Saúde (NAIS) da Central Nacional Unimed, sexta maior operadora de planos de saúde do Brasil.

Por exemplo, quem se lembra que trocar o elevador pela escada pode queimar centenas de calorias por hora? Mais especificamente, cerca de 170 calorias para 10 minutos de exercício.

Caminhar em ritmo acelerado, aquele que faz suar a camisa, queima 500 kcal/hora. Mesmo em ritmo mais lento a caminhada já consome umas 250 kcal/hora.

E isso fica ainda melhor se os usuários de ônibus e metrô descerem 500 metros (mais ou menos um ponto) antes da estação mais próxima de casa ou do trabalho. Farão uma caminhada de cinco minutos, suficiente para gastar umas 40 kcal.

Até o lazer ajuda a emagrecer. Uma partida de futebol com os amigos equivale a mais de 500 kcal/hora. Dançar rapidamente – um forró, por exemplo – equivale a umas 600 kcal/hora.

“No escritório, levante-se uns minutos a cada hora trabalhada, vá beber um copo de água, cumprimente um colega ou resolva em pé uma questão de trabalho. Isso não afeta a produtividade e faz muito bem à saúde”, sugere a Drª Gláucia.

Dicas de atividade física no dia a dia

1.     Deixe o controle remoto perto da TV. Assim, terá de se levantar do sofá para trocar de canal, aumentar ou diminuir o volume, ou colocar um DVD para assistir.

2.     Se não tiver limitações físicas, suba e desça pela escada ao menos três andares.

3.     Não use o carro; caminhe para fazer compras no bairro (padaria, açougue, floricultura, supermercado, papelaria, farmácia).

4.     Não fique mais de uma hora sentado à frente do computador sem se levantar, mesmo que por alguns segundos.

5.     Vá à feira livre, caminhe e carregue sacolas. Divida o peso entre duas sacolas, para não sofrer lesões por esforço excessivo.

6.     Brinque com seus filhos.

7.     Se tiver interesse em praticar corridas, vá antes ao médico para que avalie suas condições físicas e programe um cronograma para esta atividade.

8.     Faça alongamento algumas vezes ao dia, em casa e no escritório, girando a cabeça para os dois lados, abrindo e fechando as mãos, levantando e baixando os braços. Esses movimentos devem ser leves, com algumas repetições.

9.     Sorria. Um sorriso movimenta vários músculos da face, nos ajuda a relaxar e a encarar os problemas com mais tranquilidade.

10.  Exercícios de respiração, como inspirar e expirar suavemente também reduzem a tensão e melhoram nossa disposição para o trabalho.

11. Lave louça, varra o chão, arrume a cama, passe um pano para tirar o pó dos móveis.

12.  Acostume-se a guardar utensílios, roupas, calçados, jogos, livros depois de usá-los.

Para ‘malhar’ no escritório

A fisioterapeuta Janaina Cristine de Souza Rêgo ensinou na revista Vem Viver, da Central Nacional Unimed, como se exercitar no ambiente de trabalho:

Coluna: Eleve os braços como se estivesse se espreguiçando. Flexione o tronco para frente e depois para os lados; 

Ombros: Incline-os para cima e para baixo. Depois, gire-os para frente e, em seguida, para trás;

Pulso: Estique um dos braços para frente. Puxe os dedos para baixo com a outra mão e repita o movimento com o braço oposto;

 

Cervical: Sentado, incline a cabeça para frente lentamente. Depois, alongue o pescoço para a esquerda e para a direita, para frente e para trás. Incline a cabeça para o lado, com a orelha em direção ao ombro e gire da esquerda para a direita. Em seguida, repita o procedimento para o outro lado;


Pernas: 
Mantenha a perna esquerda flexionada enquanto a direita está esticada e tente encostar os dedos das mãos na ponta do pé direito. Repita com a outra perna.

Sobre a Central Unimed Nacional

A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Foi criada para garantir a competitividade do Sistema Unimed diante das exigências do mercado e da legislação.
O faturamento de 2016 totalizou R$ 4,7 bilhões (+12% em relação a 2015). Hoje, tem cerca de 1,5 milhão de clientes, distribuídos nas cinco regiões do país. Fundação: agosto/1998. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 348 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina, mas com gestão administrativa autônoma e independente.

1.     Deixe o controle remoto perto da TV. Assim, terá de se levantar do sofá para trocar de canal, aumentar ou diminuir o volume, ou colocar um DVD para assistir.

2.     Se não tiver limitações físicas, suba e desça pela escada ao menos três andares.

3.     Não use o carro; caminhe para fazer compras no bairro (padaria, açougue, floricultura, supermercado, papelaria, farmácia).

4.     Não fique mais de uma hora sentado à frente do computador sem se levantar, mesmo que por alguns segundos.

5.     Vá à feira livre, caminhe e carregue sacolas. Divida o peso entre duas sacolas, para não sofrer lesões por esforço excessivo.

6.     Brinque com seus filhos.

7.     Se tiver interesse em praticar corridas, vá antes ao médico para que avalie suas condições físicas e programe um cronograma para esta atividade.

8.     Faça alongamento algumas vezes ao dia, em casa e no escritório, girando a cabeça para os dois lados, abrindo e fechando as mãos, levantando e baixando os braços. Esses movimentos devem ser leves, com algumas repetições.

9.     Sorria. Um sorriso movimenta vários músculos da face, nos ajuda a relaxar e a encarar os problemas com mais tranquilidade.

10.  Exercícios de respiração, como inspirar e expirar suavemente também reduzem a tensão e melhoram nossa disposição para o trabalho.

11. Lave louça, varra o chão, arrume a cama, passe um pano para tirar o pó dos móveis.

12.  Acostume-se a guardar utensílios, roupas, calçados, jogos, livros depois de usá-los.

Para ‘malhar’ no escritório

A fisioterapeuta Janaina Cristine de Souza Rêgo ensinou na revista Vem Viver, da Central Nacional Unimed, como se exercitar no ambiente de trabalho:

Coluna: Eleve os braços como se estivesse se espreguiçando. Flexione o tronco para frente e depois para os lados; 

Ombros: Incline-os para cima e para baixo. Depois, gire-os para frente e, em seguida, para trás;

Pulso: Estique um dos braços para frente. Puxe os dedos para baixo com a outra mão e repita o movimento com o braço oposto;

 

Cervical: Sentado, incline a cabeça para frente lentamente. Depois, alongue o pescoço para a esquerda e para a direita, para frente e para trás. Incline a cabeça para o lado, com a orelha em direção ao ombro e gire da esquerda para a direita. Em seguida, repita o procedimento para o outro lado;


Pernas: 
Mantenha a perna esquerda flexionada enquanto a direita está esticada e tente encostar os dedos das mãos na ponta do pé direito. Repita com a outra perna.

Sobre a Central Unimed Nacional

A Central Nacional Unimed é a operadora nacional dos planos de saúde empresariais da marca Unimed. Foi criada para garantir a competitividade do Sistema Unimed diante das exigências do mercado e da legislação.
O faturamento de 2016 totalizou R$ 4,7 bilhões (+12% em relação a 2015). Hoje, tem cerca de 1,5 milhão de clientes, distribuídos nas cinco regiões do país. Fundação: agosto/1998. Faz parte do Sistema Unimed, composto por 348 cooperativas médicas presentes em todo o território nacional, que compartilham os valores do cooperativismo e o trabalho para valorização dos médicos e da medicina, mas com gestão administrativa autônoma e independente.

Assessoria de imprensa

Carlos Thompson, (11) 99258-3892, Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..br

Marcos Camargo Jr. (C4 Comunicação - Camargo.comm),

(11) 98297-7765, [email protected]ocomm.com

Central Nacional Unimed

www.centralnacionalunimed.com.br

Logomarca atual da Central Nacional Unimed na barra da camisa do Bahia
Publicado em Esportes

A diretoria de Mercado do Esporte Clube Bahia encontrou uma solução inteligente para resolver uma difícil questão bastante comum no Marketing Esportivo – especialmente no futebol.

Para não prejudicar as estratégias de ativação da Central Nacional Unimed, patrocinadora do clube desde março de 2015 e cujo contrato acaba de ser renovado até o final de 2017 – leia mais aqui -, os dirigentes tricolores criaram uma nova propriedade comercial para a operadora de planos de saúde. A partir de junho, os goleiros do Bahia passarão a contar com um terceiro uniforme inteiramente verde, cor predominante da marca da Central Nacional Unimed. O novo fardamento será utilizado em algumas partidas, ainda não definidas, dependendo das cores dos times adversários e dos uniformes dos juízes.

A ideia surgiu durante as tratativas para renovação do acordo de patrocínio. A fim de deixar a camisa de jogo com menos elementos e informações, que prejudicam o impacto visual, a equipe de Marketing do Bahia propôs uma espécie de permuta aos parceiros comerciais: em vez da logomarca verde e branca na barra da camisa e no calção, a empresa ganharia um uniforme com suas cores. Assim, não perderia com uma possível descaracterização de imagem no caso de substituição das cores da logo.

Segundo Jorge Avancini, diretor de Mercado do Bahia, a proposta foi prontamente aceita pelos executivos da Central Nacional Unimed. “Uma relação comercial saudável deve ser baseada em ganha-ganha”, explica. “Se nossos parceiros se dispõem a alterar sua própria logomarca para atender um pedido nosso, o mínimo que devemos lhes oferecer é uma propriedade de destaque, capaz de atender sua estratégia de posicionamento e comunicação com o mercado.”

Com o novo acordo, a marca da Central Nacional Unimed, nesta temporada, será estampada nos uniformes de jogo sem a moldura verde, favorecendo, assim, a visibilidade de sua própria logo e das dos demais parceiros do clube. Nas outras propriedades comerciais – backdrop de entrevistas, placas no CT do Fazendão, site oficial do E.C. Bahia e ações promocionais -, o logotipo da empresa seguirá seu padrão tradicional.

Desde sua entrada no clube, em março de 2015, a Central Nacional Unimed já conseguiu 41 mil novas vidas na Bahia.

Camisa cheia
        
O uniforme do Esporte Clube Bahia possui atualmente cinco patrocinadores, além da Umbro, fornecedora de material esportivo: Caixa Econômica Federal, Canaã Alimentos, MRV Engenharia, South & Co. e a própria Central Nacional Unimed. Esta é a terceira temporada consecutiva que o time ostenta a “camisa cheia” – o que significa mais receitas para o clube.

             A camisa do Esquadrão de Aço conta, ainda, com um selo das Obras Sociais Irmã Dulce, uma iniciativa social do Bahia que repassa recursos para a referida instituição, sediada em Salvador.

 

Quem acha que está fora de forma depois das festas de fim de ano, férias e carnaval, deve agora retomar esforços por uma vida mais saudável, adverte Humberto Jorge Isaac, cardiologista e vice-presidente da Central Nacional Unimed. “Devemos nos conscientizar que a saúde é uma construção diária, não somente uma dádiva ou boa herança genética. Isso requer alimentação balanceada, exercícios físicos sob orientação profissional e idas periódicas ao médico”, salienta.

 

O primeiro passo é marcar uma consulta com seu médico. Ele determinará os exames necessários, conforme a faixa etária. De acordo com Isaac, é mais importante o quadro geral de saúde do que um ou outro indicador isoladamente. “Por isso é tão importante ter um médico de confiança e fazer um planejamento conjunto de saúde.”

 

Uma das advertências do especialista é relativa a dietas radicais. O ideal, segundo ele, é se alimentar bem, ‘colorir’ o prato com legumes, verduras, cereais, frutas, carnes magras e laticínios. “Evidentemente, haverá restrições ao consumo de alguns alimentos se a pessoa for diabética ou hipertensa, o que será apontado pelo médico”, observa.

 

Ele critica dietas que proponham, por exemplo, corte radical de carboidratos (batatas, massas, feijão, arroz) e liberação de alimentos ricos em proteínas e gorduras (como carnes e ovos). “A melhor dieta é a que equilibra grupos de alimentos que fazem bem à saúde, com o consumo de pelo menos dois litros de água por dia.” Se detectar alimentação inadequada, o cardiologista poderá indicar um nutricionista para criar uma proposta voltada àquela pessoa, levando em conta seu perfil etário, peso e eventuais problemas de saúde.