Publicado em Gastronomia

Três restaurantes que você não pode deixar de conhecer em Maceió

por em29 Novembro 2017 194 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Especialista indica pratos imperdíveis da alta gastronomia na capital

Assessoria

A gastronomia alagoana ganha maior destaque a cada dia que passa. Todo ano, novos chefes da terra ganham reconhecimento nacional e até internacional. Além, é claro, de conquistar o paladar de quem visita Alagoas. Uma pesquisa recente da Secretaria Municipal do Turismo (Semtur) de Maceió mostra que 82% dos comentários avaliados nas redes sociais consideram a gastronomia de Maceió “excelente” ou “muito boa”. Pensando nisso, a Supreme Eventos resolveu elencar três restaurantes que você não pode deixar de conhecer na capital.

O primeiro deles é o Divina Gula, já consolidado com uns dos melhores restaurantes da cidade, o empreendimento liderado pelo mineiro André Generoso ostenta o reconhecimento do guia Quatro Rodas desde 1990. Do menu recheado de uma boa comida mineira, com várias opções exclusivas, com ingredientes produzidas pela casa, a consultora Madga Ferolla indica três opções de entradas, tijolinho de tapioca com queijo coalho (R$ 23,00), queijo coalho com pipoca de alho (R$ 26,00) e gratinado de linguiça caseira de pernil de porco e queijo do Serro, acompanha pão sírio (R$ 15,00). Para acompanhar, uma dose da cachaça divininha (R$ 5,70).

Sur, o restaurante dos chefes Serginho Jucá e Felipe Lacet, é a segunda opção imperdível na capital. Por lá, o grande diferencial é a gastronomia alagoana contemporânea onde produtos da terra ganham requinte e finesse em pratos de apresentação impecável e sabor inesquecível.

A indicação dos chefes para um menu completo tem como couvert a porção de pipoca com manteiga de garrafa e raspas de limão siciliano. De entrada, duas opções deliciosas. A primeira é um prato inspirado no artista alagoano Delson Uchôa, a tapioquinha de bacalhau com tintas comestíveis. O que dá a cor? Os pimentões vermelho e amarelo, a azeitona, tudo temperado com cheiro verde e alho. A segunda opção é o escondidinho de cogumelos com crispy de queijo do reino, prato vegetariano que agrada até os mais amantes da carne.

O prato principal indicado é o polvo selado sobre o arroz de camarão com alioli e emulsão de jerimum picante. Para finalizar o menu, as sugestões de sobremesa, a eu só quero chocolate, um misto de texturas com cockie, brigadeiro, bolo e sorvete com azeite de oliva, flor de sal, morango e manjericão para dar o contraste, e a crepioca de doce leite com farinha láctea e canela, acompanhada de sorvete de coco com pedaços de croutons de bolos.

Serginho Jucá explica como os pratos do Sur transformam elementos típicos da cozinha alagoana em pratos refinados e contemporâneos. “O Sur é um projeto meu em parceira com o felipe e já tem cinco anos. Ele nasceu com um conceito de desenvolver uma gastronomia alagoana contemporânea. Há cinco anos servir batata doce, sururu, macaxeira era feio, não era chique. Nós fomos precursores em pegar esses ingredientes e colocar no mesmo nível que um frográ, um pato”, pontua o chefe Jucá.

Os mais novo dentre os indicados encerra lista de indicações da especialista Madga Ferolla, o Janga. Dos mesmos proprietários do já consolidado Bodega do Sertão, o Janga – nome em referência às jangadas referência de Maceió - tem como especialidade os frutos do mar. A indicação de entrada é couvert com porções de camarão refogado ao molho de tomate, moqueca de sururu e berinjela napolitana, acompanha uma porção de pães especiais. Como prato principal a indicação são o camarão jangadeiros e o tacho de frutos do mar com lagosta, camarão, lula, polvo e filé de tilápia.

Magda Ferolla explica o porquê da escolha dos pratos. “A escolha foi diversificada em termos de sabores. Começamos pela comida mineira do Divina com uma grande diversidade, um estilo diferente do Sur, que é um trabalho mais elaborado e terminamos com o Janga que é um trabalho focado em frutos do mar. A ideia é justamente essa mostrar como a gastronomia em Alagoas pode ter sabores muitos distintos. . Isso é um ponto muito positivo para nossa cidade, não só para os moradores, mas também para os turistas que visitam nossa capital. Nós temos uma gastronomia que não deixa nada a desejar, com sabores diversos e uma qualidade surpreendente”, explica a consultora.

À frente da Supreme Eventos, Thiago Dantas conta que estas indicações gastronômicas visam orientar os turistas trazidos pelos eventos da empresa. “A Supreme promove eventos que atraem a Maceió pessoas de várias regiões, por isso a empresa se preocupa em incentivar a gastronomia alagoana, visando mostrar aos visitantes o que temos de melhor na cidade e incluir esses estabelecimentos nos roteiros promovidos pelas nossas ações futuras”, explica Thiago Dantas.