Publicado em Meio Ambiente

Curso no Pátio Victor Malzoni ensina a cultivar horta orgânica em casa

por em02 Agosto 2017 223 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Curso faz parte de projeto de conscientização e mostra como os usuários do edifício podem levar para casa as iniciativas exemplares de sustentabilidade implantadas no local

 

O Edifício Pátio Victor Malzoni promove aulas exclusivas de noções básicas para cultivar uma horta orgânica em casa. O objetivo do curso é ensinar quem trabalha nos escritórios do complexo como plantar, cultivar e colher seus próprios temperos e alimentos.

Assim, todos podem levar para casa as iniciativas exemplares implantadas pelo Pátio Victor Malzoni que, há um ano, inaugurou sua horta subterrânea, a primeira da América Latina a ser cultivada sem a luz solar. O espaço faz parte do programa EcoMalzoni de gerenciamento de resíduos, que vem sendo implantado desde agosto de 2015, com o objetivo de diminuir desperdícios e aumentar a conscientização e o envolvimento dos usuários do condomínio para a questão da reciclagem.

“Formulamos workshops de 1h em três módulos, apresentando as alternativas para cultivar uma horta orgânica”, explica Flávio Engel, gerente de operações prediais da CBRE – administradora do condomínio.

O projeto EcoMalzoni é um sucesso. Nos últimos seis meses, a maior parte dos resíduos do prédio foi destinada corretamente. Já a produção de adubo, a partir do sistema de compostagem, totaliza uma média de 5 toneladas por mês, sendo utilizado no tratamento dos jardins do edifício e doado para hortas comunitárias, museus e ONGS da cidade.

Sobre o Edifício Pátio Victor Malzoni

Localizado na avenida Brigadeiro Faria Lima, n° 3.477, o Pátio Victor Malzoni é um dos marcos da arquitetura da cidade de São Paulo. É um edifício verde que alia o que há de mais moderno em tecnologia e sustentabilidade com preservação do patrimônio histórico. Suas duas torres se conectam por um pórtico gigante de 30 metros de altura por 45 metros de largura que servem de moldura para uma Casa Bandeirista do século XVIII. Com 20 andares, seis subsolos e heliporto para 5 aeronaves, é o prédio com a maior laje corporativa na cidade, 5 mil m². 

Última modificação em 02 Agosto 2017
Patricia Moraes

Jornalista e content creator