Publicado em Meio Ambiente

Ramboll está pronta para participar de projetos portuários no Brasil

por em30 Agosto 2017 55 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Com forte atuação global em projetos de aperfeiçoamento, sustentabilidade, adaptação climática, gestão de ativos e remediação de crises em portos ao redor do mundo, a empresa enxerga grande potencial de desenvolvimento dos portos nacionais

A Ramboll, empresa multinacional de consultoria, engenharia e projetos, quer incrementar sua atuação no desenvolvimento de projetos portuários no Brasil, em um cenário em que os investimentos em portos devem se ampliar, dentro dos programas de melhoria da infraestrutura brasileira.

Com atividade multidisciplinar e grande ênfase em sustentabilidade, a Ramboll atua há muitos anos junto ao setor portuário mundial e tem ampla experiência em projetos de aperfeiçoamento das operações, adaptação climática, gestão de ativos, remediação de riscos ambientais, bem como na implementação de melhorias sociais, de saúde e segurança junto aos profissionais e comunidades, em diversos portos ao redor do mundo.

A Ramboll está envolvida em diversos projetos, com diferentes escopos, nos EUA, Europa, Ásia e América Latina, desenvolvidos por profissionais multidisciplinares, como engenheiros, administradores, ambientalistas, biógrafos e oceanógrafos, entre outros. Estes trabalhos vêm contribuindo para melhorar a operação dos terminais portuários e torná-los mais sustentáveis e socialmente responsáveis. 

“Queremos ampliar nossa participação no desenvolvimento de projetos aqui no Brasil, contando com nossa experiência e o reconhecimento conquistado por conta da excelência nas operações e do incremento dos resultados de negócios”, afirma Eugenio Singer, presidente da Ramboll no Brasil.

Segundo Singer, o Brasil já poderia ter hoje uma infraestrutura portuária mais ampla e melhor estruturada para atender ao grande volume de produtos que ingressam e saem de seu território. Muitos de seus portos também deveriam cuidar de maneira mais atenta de questões relativas à sustentabilidade e sociais das comunidades vizinhas.

“Por isso, enxergamos aqui boas oportunidades de participar de projetos para aperfeiçoar a operação, gerir melhor os ativos e implementar planos para assegurar a preservação de ecossistemas ambientais importantes, assim como desenvolver ações para melhorar as relações com as comunidades vizinhas”, destaca Singer.

A diversidade de atuação em projetos portuários e em outros, relacionados às empresas de transporte de terceiros (rodoviário, marítimo, fluvial, etc.), permitiram a Ramboll criar e oferecer 11 ferramentas próprias de avaliação de saúde e segurança, contingência emergencial e prontidão, aplicadas em mais de 190 avaliações globais, visando gerir riscos e promover análises de benchmark.

Conheça abaixo alguns dos principais projetos desenvolvidos pela Ramboll:

  • Porto Nador West Med (Marrocos) – projeto de desenvolvimento de portos greenfield em Marrocos, que integra uma estratégia nacional de desenvolvimento de infraestrutura e envolve equipe multidisciplinar da Ramboll, com profissionais localizados na França, Reino Unido e Holanda. Esta equipe trabalha em estreita colaboração com o desenvolvedor portuário para aperfeiçoar a capacitação socioambiental dos profissionais por meio de uma série de workshops. Iniciado em 2016, estará em curso durante toda a fase de construção das infraestruturas operacionais, incluindo revisão e análise de lacunas do sistema administrativo do gestor portuário e dos planos de gestão socioambientais futuros.
  • Porto de Vysotsk, mar Báltico (Rússia) – atuação como consultoria socioambiental independente para a JRC Cryogas na construção do terminal de produção e transbordo de gás natural líquido, que tem capacidade de 660 mil toneladas por ano para o Oleoduto de Leningrado, em Vyborg. Além disso, a empresa atua como apoiadora na obtenção de financiamento para o projeto. Os serviços oferecidos incluem a obtenção de estudo socioambiental para a obra, os documentos de divulgação financeira associados, planos de gestão socioambientais - que estão em desenvolvimento no momento -, e negociações sobre a criação de um sistema único e integrado de gestão.
  • Porto de Manila (Filipinas) – estudos sobre desenvolvimento portuário e urbano de Manila, assim como um planejamento de transportes (aéreo, rodoviário e marítimo), para melhorar a infraestrutura local, que concluíram ser ideal a instalação de um novo porto na baía de Manila, capaz de acomodar futuros extensões e próximo dos principais clientes na Zona de Processamento de Exportação de Cavite e da nova região planejada para implantação das Zonas Econômicas Especiais. A localização foi definida para gerar menor impacto sobre aldeias existentes (densamente povoadas), possibilitando novos desenvolvimentos urbanos e a manutenção das atividades de pesca e de áreas ambientalmente sensíveis. O projeto será concluído em 2045, com capacidade para manipulação anual de 4 milhões de contêineres, 7 milhões de toneladas de carga geral, 1,5 milhões de toneladas de granéis sólidos e 17 milhões de toneladas de granéis líquidos, além de contar com terminais para armazenamento de petróleo.
    • Porto do Gabão (África Ocidental) – estudos comerciais e técnicos.para viabilização de um novo porto na República do Gabão, a ser chamado "Gabão Zona Econômica Especial de Minérios S/A”. Simultaneamente, a Ramboll fez análises sobre a possibilidade de criar um Terminal Pesqueiro e um Estaleiro de Reparação adjacente ao Terminal Mineral a fim de estimular a exportação de pescados processados. Por consequência, estes projetos, que precisam incorporar soluções socioambientas rigorosas, juntos asseguram maior e melhor desenvolvimento urbano, maior volume de empregos, ou seja, uma economia mais robusta, que possibilitará que seus cidadãos tenham melhores condições, especialmente na região.
    • Porto de San Diego (EUA) – apoio técnico para planejar, desenvolver, implementar e relatar “Plano de Adaptação às Mudanças Climáticas”, que incluiu a identificação e o desenvolvimento de estratégias para reduzir os gases de efeito estufa e a endereçamento das vulnerabilidades locais às mudanças climáticas.
    • Portal de Londres (Inglaterra) - consultoria ambiental para o Londres Gateway/ DP World, que engloba o maior porto e o maior desenvolvimento de infraestrutura do Reino Unido. O projeto incluiu a princípio due diligence ambiental, monitoramento de águas superficiais e subterrâneas, remediação de áreas contaminadas, licenciamento ambiental, práticas ambientais sustentáveis e implantação de um SGA consistente com as métricas dos Princípios do Equador, além de comunicações com as autoridades reguladoras. Agora, com atuação de mais de 10 anos, a Ramboll já realizou diversas fases do projeto de gestão ambiental, inclusive com construções de infraestruturas e tem destacado papel junto à equipe de gestão interna do próprio porto, que conta com o suporte da consultoria para manter as conquistas e dar continuidade ao monitoramento ambiental..
    • Portos Rússia – Due Diligence para a agência federal responsável pelo desenvolvimento da infraestrutura de transporte e segurança marítima para toda a Federação Russa, incluindo relatório de “Gap Analysis”, resumo para informar a opinião pública e Plano de Ação Socioambiental para os 13 portos marítimos, incluindo o maior terminal de óleo cru russo.
    • Portos de Veneza (Itália) – desenvolvimento junto com autoridades ambientais italianas e o serviço de saúde pública de Veneza de análise e caracterização de riscos para determinar se os níveis de tetraclorodibenzo por dioxina (TCDD 2,3,7,8), outras dioxinas e furanos impunham riscos ao ambiente aquático e à vida selvagem da lagoa de Veneza.
    • Porto de Manaus (Brasil) - revisão de Estudo de Impacto Social e Ambiental (Environmental and Social Impact Assessment - ESIA) desenvolvido para o licenciamento de um porto e estaleiro naval em Manaus, a pedido de um operador portuário global, incluindo análise dos resultados de terceira parte e avaliação dos padrões do IFC para potencial financiamento futuro.
    • Porto de Poti (Georgia) - preparação e entrega de um Estudo de Impacto Social e Ambiental (ESIA) bilíngue para atender padrões ambientais da Georgia e padrões internacionais do ERBD, com estudos de avaliação, previsões de mudança climática, modelagem hidrológica, impactos socioeconômicos e de qualidade do ar.
    • Porto de Los Angeles (EUA) - preparação de Relatório de Impacto Ambiental (EIR) para o Estado da Califórnia, para o planejamento, desenvolvimento, construção e operação de um intermodal ferroviário near-dock, incluindo questões ambientais em 12 áreas (qualidade do ar, ruído, gases de efeito estufa e mudanças climáticas, entre outras).
  • Porto de Portland (EUA) – desenvolvimento de “Plano Diretor de Gestão Energética e de Carbono”, com ações para reduzir emissões de Carbono em 15%, para atingir níveis inferiores aos de 1990 em 2020, visando revigorar a gestão dos índices atuais incorporando-as ao plano de negócios e de operações a fim de superar barreiras externas e organizacionais.
    • Porto de Long Beach (EUA) – elaboração de diretrizes de qualidade do ar, índices de gases de efeito estufa (GHG) e impacto de ruído para o primeiro programa de concessão, patrocinado pelo setor portuário para a comunidade, com participação de escolas, hospitais, instalações de saúde e centros de idosos, indicando a mitigação dos impactos cumulativos de infraestrutura de projetos portuários. Incluiu desenvolvimento de uma metodologia para auxiliar no financiamento do projeto baseada na expectativa futura da redução de emissões e os impactos específicos.
    • Porto de Brindisi (Itália)avaliação de impactos ambientais de um incidente de derramamento de óleo e ações de limpeza e remediação, bem como a interpretação das condições da linha de base ambiental para assegurar licenciamento e conformidade da operação.

Para mais Informações sobre os projetos desenvolvidos juntos aos portos, consulte o site: www.ramboll.com.br, telefone: +55 11 2832-8003 ou e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

SOBRE A RAMBOLL

A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios instalados em mais de 35 países em todos continentes.  Atua nos mercados de Água, Energia, Petróleo & Gás, Transportes, Planejamento Urbano, Arquitetura e Construções e Gestão de Negócios A consultoria atua ainda em Meio Ambiente, Saúde e Segurança.

A Ramboll conta com mais de 12.800 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas de "serviços ambientais" segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.

Caso queria conhecer mais sobre a Ramboll, entre no site: http://www.rambol.com/.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br