Negócios
growth hacking
Publicado em Negócios
Sábado, 11 Novembro 2017 19:57

5 fases importantes do Growth Hacking

É um feito espetacular e está bem na frente dos nossos olhos, um grupo de profissionais de marketing ajudaram a construir milhares de milhões de dólares de capital de marca em produtos como o: Facebook , Twitter , Airbnb , StumbleUpon , Zynga , Dropbox , Reddit e LinkedIn.

Surpreendentemente, essas marcas foram construídas sem a publicidade tradicional, parcerias de marcas ou o apoio de celebridades #aindabem — em menos de uma década. E as pessoas que fizeram isso explodiram o marketing tradicional (tem muitos profissionais perdendo a cabeça até agora) para um novo conjunto de estratégias.

Agora, considere que essas marcas eram apenas calouros, novatos. Mas o seu sucesso inspirou e informou outro lote de startups com perspectivas igualmente impressionantes: Evernote , Everlane, KISSmetrics, Qualaroo e inúmeras outras empresas incubadas fora do radar, prontas para explodirem com base nas mesmas estratégias.

O marketing por trás dessas marcas não se vêem como tal, no entanto, eles são frutos de ações de um “ growth hacker .”

Então como eles fizeram? Qual é o seu segredo? Como o growth hackingrealmente funciona? Muitas perguntas, inquietações. O que virá a seguir é o método verdadeiro de um growth, facilmente aplicável a qualquer tipo de negócio ou alguém que tenha um produto para lançar.

5 fases importantes do Growth Hacking é uma abordagem sincera e ideal para que você compreenda realmente quem somos e o que somos por você:

Comece com um Produto para o Mercado Enxuto.

O marketing tem sido aplicado após o produto for concluído. O resultado é que muitas vezes o marketing é obrigado a promover produtos que não ressoam, que realmente não funcionam. E os empreendedores buscam uma razão de erro infeliz, pensando onde o marketing não contribuiu para o desenvolvimento do produto. dando uma culpa de que ele não tem qualquer interesse ou as habilidades para fazê-lo.

O growth hacking muda isso: “o growth hacker reconhece que, quando você se concentra em entender seus usuários e como eles descobrem e adotam para as suas vidas seus produtos, você pode construir recursos que ajudam a adquirir e reter mais usuários, em vez de apenas gastar tempo e dinheiro de marketing.”

O growth hacking tem objetivos e ações de marketing “impulsionado por instintos produtos.” Em outras palavras, não basta tentar apenas o mercado; tentar construir um produto que seja apenas fácil para o mercado. Vejamos e seguimos os exemplos do Airbnb e Zappos. Eles são grandes, necessárias e únicas soluções para os problemas; portanto, o produto comercializa-se em grande parte.

Resumindo não basta ter apenas um produto em mente, tenha ainda mais em mente a necessidade e sentimento do consumidor atual. E não basta ter apenas um profissional de marketing e ou de growth, tenha a ideia e a razão que é preciso para que eles lhe orientem e façam as estratégias e insights do todo.

Agora, encontrar o seu growth hacking.

Portanto, o seu produto foi testado e desenvolvido para um público específico. Qual é o próximo passo?

Vou abordar este assunto com exemplos específicos e distintos:

O Hacking está aproveitando de brechas e oportunidades que antes eram totalmente subestimadas. Com o Spotify , foi a integração com o Facebook. Com Airbnb, foi sequestrando dados da Craigslist para conseguir novos usuários e tráfego. O Uber, oportunidades, cultura, mercado e gamificação.

Estas especificidades mencionadas serão diferentes para o seu produto ou empresa.

O trabalho de um growth hacker é tentar um monte de ideias, impiedosamente otimizar sucessos e rapidamente descartar becos sem saída. Não há uma única coisa que eles não possam fazer para alcançar o crescimento do seu negócio.

A chave é sempre estar preparado para a próxima etapa.

O elevador viral

Uma vez que você puxar seus primeiros usuários, você deve se perguntar: “Como é que vamos conseguir mais?” A abordagem mais escalável é fazer com que esses usuários iniciais façam isso por você.

Tome o Hotmail, como melhor exemplo de marketing viral. Quando adicionaram no final dos e-mails a frase “PS Eu te amo”. Tenha um e-mail livre. O resultado: 1 milhão de usuários em seis meses. Dentro de um ano, 10 milhões.

O trabalho de um growth hacker é desenvolver um produto que as pessoas queiram obter a bordo da sua vida diária e incentivar que esse processo aconteça rapidamente e de forma sustentável e escalável.

Em outras palavras, você pode refinar e refinar cada vez mais o seu produto até que obtenha uma alta taxa de participação sobre ele. Você não pode simplesmente construir algo e esperar que ele torne-se viral.

O trabalho do growth hacker é projetar esta viralidade

Retenção e Otimização

Você pode adquirir um milhão de novos usuários, mas se nenhum ficarr, qual é o ponto errado?

Se os usuários estão saindo, as chances de muitas imperfeições em seu produto são o resultado desta análise.

Uma dica simples e forte para corrigir um problema de retenção de usuário é realmente — entrevistar os usuários existentes (ativos e inativos) para entender por que eles não estão voltando. Faça isso por e-mails e ou até sms e depois construir um belo plano de inovação e otimização.

Sim, é realmente o trabalho essencial do marketing tomar um feedback do mercado e melhorar o projeto — e não apenas para lançar.

Pense muito nisto: o growth hacker se concentra em reativações de usuários atuais e presta muita atenção nas desativações de outros usuários. Reduzir a rotatividade significa que a equipe tem menos que sair e perseguir novos clientes — porque eles estão mantendo os que já tinham.

Claro, não é apenas manter os usuários que importa, mas também otimizar e upselling os que têm presos ao redor.

Em vez de sair perseguindo novos clientes (que é caro), podemos, e devemos nos focar na compreensão dos usuários e como eles descobrem e adotam os seus produtos. Você pode construir recursos que ajudam a adquirir e reter mais usuários, em vez de apenas gastar grana de marketing.

É por isso que este é o passo mais rentável e importante do growth hacker. Em vez de gastar mais, ele é projetado para saber mais do que você já gastou seu tempo, dinheiro e recursos on.

Agora … começar de novo

Você pode ver porque a abordagem do growth hacker não só serve no início de um grande desafio, ou apenas no mundo iterativo de startups, mas também como ele pode ser responsável por seus sucessos enormes também, em todas as etapas e nichos.

Em vez de colocar a carroça na frente dos bois e promover uma ideia meia-boca, o growth hacker está intimamente envolvido no desenvolvimento do produto. Em vez de perseguir noções vagas como marca ou consciência, ele irá impulsionar os usuários e clientes. Em vez de gastar dinheiro como a maioria, o growth hacker vai olhar para o crescimento escalável de fatores virais e partilha social. Finalmente, em vez de esperar essas coisas magicamente acontecerem e clientes organicamente ficarem retidos, ele impiedosamente vai otimizar e melhorar os esforços com base em dados .

Tudo isso não acontece uma vez, mas inúmeras vezes, um ciclo contínuo que faz a inicialização e os seus esforços promocionais mais eficazes cada vez mais.

Ninguém está dizendo que o marketing tradicional não pode ser bem sucedido. Só que é extremamente caro e, pior, o fracasso é muitas vezes catastrófico (pense nos fracassos maciços de várias empresas ao seu redor). Quem quer gastar apenas milhões descobrindo que era tudo por nada?

O growth hacking é uma maneira nova. É barato. É eficaz. É iterativo. É prático.

E o melhor de tudo, é logo ali, disponível para você experimentar.

According to a new market report published by Credence Research “Global Shrink Film Market Growth, Future Prospects and Competitive Analysis, 2017 – 2025,” the global shrink film market is expected to reach over US$ 8,117.4 Mn by 2025, expanding at a CAGR of 5.5% from 2017 to 2025.

Browse the full Global Shrink Film Market - Growth, Future Prospects and Competitive Analysis, 2017 – 2025 report at http://www.credenceresearch.com/report/shrink-films-market

Market Insights

On the basis of material type, the global shrink film market is segmented into polyolefin, polyvinyl chloride (PVC), PETG (PET), oriented polystyrene (OPS), and polylactic acid (PLA). In 2016, polyolefin material is observed to be the most dominant segment accounting for more tahn 45% in global shrink films market. The segment is projected to grow at the higher CAGR and is expected to maintain its dominance over the forecast period.

On the basis of application, the shrink film market is categorized into food & beverages, pharmaceuticals, automotive & industrial, electronics and others. In 2016, food & beverage accounted for the largest share of global shrink film market. It accounted for more than 65% revenue share in the global shrink film market. Increasing use of shrink films in packaging of beverages and food products is projected to drive the demand for shrink films in food & beverages industry during the forecast period.

Click Here To Download Full Report Sample on Shrink Films Market: http://www.credenceresearch.com/sample-request/58504

For the purpose of this study, the global shrink film market is categorized into regional markets viz., North America, Europe, Asia Pacific and Latin America and Middle East and Africa. In 2016, Asia Pacific was observed as the largest market for shrink film followed by Europe and North America. The overall growth of the Asia Pacific market will be above the global average during the forecast period. Asia Pacific is expected to achieve highest growth rate compared to other regions due to presence of countries such as China, India and Japan are observing significant industrial growth.

Global shrink film market is highly consolidated. Major players includes AEP Industries Inc., Berry Plastics Corporation, Bemis Company Inc., Sigma Plastics Group, Bollore Inc., Allied Global Plastics Pvt. Ltd., American Eagle Packaging, Bonset America Corporation, and Coveris Holdings Inc. accounting for over 55% market share of the global shrink film market. Existing players are facing intense competition from the small/ regional players as the market is highly price sensitive. The manufactures are investing in research and development to develop high quality, differentiated and cost effective products to increase their market penetration especially in key consuming economies.

Key Trends:

- High demand from end-use industries

- Growing popularity of shrink films owing to its light weight and low cost in varied application is anticipated to fuel the demand

- Price fluctuation is projected to hamper the growth global shrink films market

- Stringent regulations by various governments over the recycling and disposal of plastic waste

Browse the full Global Shrink Film Market - Growth, Future Prospects and Competitive Analysis, 2017 – 2025 report at http://www.credenceresearch.com/report/shrink-films-market

About Us

Credence Research is a worldwide market research and counseling firm that serves driving organizations, governments, non legislative associations, and not-for-benefits. We offer our customers some assistance with making enduring enhancements to their execution and understand their most imperative objectives. Over almost a century, we've manufactured a firm extraordinarily prepared to this task.

Who we are

Credence Research is a worldwide firm, containing more than 15 research consultants and almost 100 research and information professionals.

Our customers mirror our worldwide nature. Around 45% are in Europe, 30% in the Americas, 13% in Asia Pacific and 12% in the Middle East and Africa.

Our firm is intended to work as one. We are a solitary global research organization united by a solid arrangement of qualities, concentrated on customer effect.

Contact:

Name: Chris Smith (Global Sales Manager)

Address: 105 N 1st ST #429, SAN JOSE,

CA 95103, United States

Ph: 1-800-361-8290

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Website: http://www.credenceresearch.com

Credence Research has recently issued a new market assessment titled " Solar Photovoltaic (PV) Market  - Growth, Future Prospects and Competitive Analysis, 2016-2023". The global Solar Photovoltaic (PV) Market study provides a comprehensive view of the ongoing and future phases of the Edible Insects industry based on parameters such as major commercial events, research initiatives, government guidelines, market drivers, restraints and detailed industry segmentation and regional distribution.

Browse the report at  http://www.credenceresearch.com/report/solar-photovoltaic-pv-market

Based on geographic / regional distribution the global Solar Photovoltaic (PV) Market is studied for key regional markets focusing on the respective geographic trends and statistics, and the same delivering market size and forecast values. The Solar Photovoltaic (PV) Market based on geographic classification is studied for North America, Europe, Asia-Pacific, Latin America, and Middle East and Africa markets. Among these, the North America, Europe and Asia-Pacific Solar Photovoltaic (PV) Market is studied for top country-level markets. The Edible Insects industry in each individual country market is studied based on parameters such as per capita income, population, gross domestic product (GDP), status of infrastructure, purchasing power parity, etc. Technology development, industry concentration, end-user preference, and similar such grounds are also considered while estimating the market for Edible Insects. The market estimates are provided for the period 2014-2023, along with corresponding compounded annual growth rates (CAGRs) for the forecast period 2016-2023.

This report on Solar Photovoltaic (PV) Market also offers competition assessment tools such as market positioning of key players, attractive investment proposition, and Porter's Five Forces model to give readers the view of the competitive scenario of the Solar Photovoltaic (PV) Market. The Solar Photovoltaic (PV) Market report is concluded with company profiles chapter. This section highlights key information about the key players engaged in the development, manufacture, distribution and sale of Edible Insects in the international markets.

To Know More Download Free Report Sample Here:  http://www.credenceresearch.com/sample-request/58167

Major extracts from the Table of Contents of Solar Photovoltaic (PV) Market, 2016-2023 report:

Solar Photovoltaic (PV) Market Dynamics - Drivers, Challenges, Opportunities

Solar Photovoltaic (PV) Market Size and Forecast for the Period 2014-2023

Solar Photovoltaic (PV) Market CAGR for the Period 2016-2023

Solar Photovoltaic (PV) Market Competitive Analysis, by Key Players

Solar Photovoltaic (PV) Market: Attractive Investment Proposition, by Geography

Solar Photovoltaic (PV) Market: Key Commercial Events

Solar Photovoltaic (PV) Market: Future Prospects (upcoming product approvals)

Blog: http://johnsonpaul1985.blogspot.in/

About Us

Credence Research is a worldwide market research and counseling firm that serves driving organizations, governments, non legislative associations, and not-for-benefits. We offer our customers some assistance with making enduring enhancements to their execution and understand their most imperative objectives. Over almost a century, we've manufactured a firm extraordinarily prepared to this task.

Who we are

Credence Research is a worldwide firm, containing more than 15 research consultants and almost 100 research and information professionals.

Our customers mirror our worldwide nature. Around 45% are in Europe, 30% in the Americas, 13% in Asia Pacific and 12% in the Middle East and Africa.

Our firm is intended to work as one. We are a solitary global research organization united by the solid arrangement of qualities, concentrated on customer effect.

Contact:

Name: Chris Smith (Global Sales Manager)

Address:  105 N 1st ST # 429, SAN JOSE,

CA 95103, United States

Ph: 1-800-361-8290

E-mail:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Website:  http://www.credenceresearch.com

Growth Hacker
Publicado em Economia

Cada startup hoje em dia quer um growth hacker - mesmo que ninguém esteja realmente certo do que eles realmente fazem. Não são apenas as startups que os querem, até mesmo empresas públicas, sem fins lucrativos, organizações de todos os tamanhos têm interesses em contratar alguém para ajudar com o seu growth .

 

Se você está pensando em contratar alguém para trabalhar no crescimento dos seus números de usuários ou engajamento, existem algumas qualidades específicas que você deve procurar:

1. Curiosidade por dados

Curiosos em dados é a abreviatura para alguém que tem uma necessidade intrínseca de compreender um único ponto os dados fornecidos. Ele entende que um número por sua conta própria, raramente conta uma história completa. Em vez de simplesmente ser cético, a pessoa curiosa por dados procura mais informações e contextos. Isso a ajuda entender e aumentar sua confiança nesse número. Isto não só garante que os números são bons, como irão priorizá-los. Um bom growth hacker filtra todos os dados disponíveis para se concentrar em um punhado de métricas significativas.

2. Empatia do usuário

Growth hacking é fundamentalmente sobre os usuários. Para ter alguma esperança de crescer uma base de usuários, você tem que ser capaz de pensar como seus usuários. Claro, isso significa jogar com eles e como eles, e aprender a partir de "grandes" dados fornecidos. 

3. Solucionador de problemas criativo

Parece que isso soa como se fosse um cartaz de recrutamento de uma empresa de consultoria, mas é importante. Hoje o growth hacker é abençoado com dados muito mais do que eles puderam sempre esperar para usarem. O que os diferenciam do resto é:

(1) eles disputam esses dados em uma boa, com testes, hipóteses; 

(2) eles validam essa hipótese com um teste que não leva semanas de desenvolvimento.

Táticas bem-sucedidas na concepção e teste de hipóteses tendem a ser altamente específicas de um produto e também têm ciclos de vida relativamente curtos. Copiar uma idéia que funcionou para alguém há seis meses provavelmente falhará.

4. Sem Medo

Os produtos são construídos com base em suposições... até que um growth hacker chega. Esses pressupostos podem ser sobre o comportamento do usuário ("os usuários estão procurando uma maneira melhor de postar suas fotos!") Ou um determinado ponto de dados ("o vídeo na página inicial aumenta as inscrições!").

Cada empresa, em sua maioria, tem o assim chamado "conhecimento institucional", que é frequentemente impreciso e às vezes simplesmente falso. O growth trabalha na organização e na recuperação da verdade deste conhecimento.

Um bom growth hacker procura validar suposições.

Uma vez que você contratou seu growth hacker, tenha cuidado em colocá-los como um grande influenciador da sua empresa. Antes de contratá-los, certifique-se de que eles são destemidos o suficiente para serem seu grande mensageiro.


Uma empresa que alavanca seus dados de uso, melhor do que seus concorrentes, tem uma grande vantagem nos dias de hoje e em momentos de crise. Uma das melhores maneiras de fazer isso é ter um grande growth hacker na equipe. Mas esteja preparado para verdades desconfortáveis e desafios para alguns pressupostos e processos de longa data. Tanto o growth hacker quanto a organização precisarão de tempo para se adaptarem ao novo papel.

by @netoangelrp Whatsapp: 11-984595896

Growth Hacker para alavancar a sua empresa e a sua startup #growth #growthhacker #growthhackingCo

Por que o Growth Hacker não é apenas sobre o marketing.

Houve um debate bastante acalorado sobre o termo " Growth Hacker " recentemente. Muitos afirmam que o " growth hacking é o que você chama porque você não sabe se o que você está realmente fazendo é marketing ", enquanto outros dizem que o growth hacking é um novo conceito, um híbrido entre um desenvolvedor e um empreendedor. Mas o que são eles realmente?

Vamos ficar mais reais.

A maioria de startups de tecnologia podem concordar que ao olhar por empregar um growth hacker, estão procurando alguém que saiba jogar bem, tenha habilidades raras e ganhe com os jogos:

Saber codificar geralmente não é necessário, mas é preciso entender, especialmente devido a várias ferramentas como Unbounce e Lead Pages . Embora com os recursos que temos on-line ( one month, por exemplo), um growth hacker tem amplos recursos para aprender pelo menos HTML, CSS e suas subdivisões rapidamente. Portanto, o growth hacker moderno tem pouca desculpa para a ignorância do desenvolvimento.

Por que isso é diferente de um empreendedor digital?

Neste ponto, você pode estar pensando "poxa, muitas dessas habilidades não parecem muito diferentes das habilidades de um empreendedor digital moderno ...". E você está certo. Geralmente, a pessoa que se aplicará ao seu anúncio de "growth hacker" não foge desta temática. Assim, neste contexto, o termo "growth hacker" segmenta principalmente uma subdivisão de pessoas no espaço de marketing digital.

Então, o que distingue o growth hacking icônico que olhamos com olhos estrelados e bocas entre abertas?

Uma palavra: Necessidade!

Aqueles inovadores que mudaram o mercado, foram geralmente fundadores ou co-fundadores em startups e não "growth hackers" em tudo. E, como acontece com muitas equipes fundadoras, a necessidade combinada com a falta de recursos catalisa a equipe para a adaptação ou arriscar o fracasso.

Esta necessidade pode expressar-se de muitas maneiras diferentes, mas esta é a forma que provavelmente fará a diferença quando o foco é o resultado certo, para aqueles que se adaptam a terem um growth hacker.

Assim, um growth hacking numa fase inicial ou em todo o processo provavelmente terá uma mão na maioria ou se não, em todos os aspectos, ilustrados acima.

E as pessoas se perguntam por que os fundadores não dormem muito.

Growth Growth Hacking Growth Marketing Growth Hacker Growth Strategy

Neto Angel RP

Curriculum Marketing Digital — Growth Hacker — Relações Públicas netoangelrp.strikingly.com/ Neto Angel; Portfólio; Valores; Expertises; MATCH by @netoangel

Então você atingiu a marca de 1.000 clientes: Parabéns!

 

Você fez isso mais longe do que muitas startups sonham em ir. Mas você e eu sabemos que você ainda não terminou, então qual a próxima etapa?

  • 0–10 foi tudo sobre alavancar sua rede .
  • 10–100 era tudo sobre identificar e dobrar seus clientes ideais .
  • 100–1.000 era tudo sobre métricas, KPIs e segmentação .

Mas … e agora?

Ir além de 1.000 clientes será bem diferente, muito mais do que qualquer coisa que você já fez antes. Seu crescimento até agora tem sido o resultado de um foco muito específico sob um nicho.

O crescimento do futuro será sobre a expansão desse foco e investir em potencial. Você entrará em novos mercados, tanto localmente como internacionalmente, e terá que ter um olhar crítico para o seu processo de vendas.

Pronto para o próximo grande salto? Aqui estão quatro etapas para crescer de forma sustentável e muito além de seus primeiros 1.000 clientes.

Etapa 1: Segmente muito bem a sua base de clientes

Comece por separar seus clientes atuais em duas categorias: Top-tail e longa cauda.

  1. Top-tail clientes: são o seu maior grupo de clientes; Os clientes que você especificamente tem comercializado e vendido na fase de crescimento inicial.
  2. Clientes de longa cauda: são clientes fora de seu mercado-alvo inicial; Geralmente leads adiantados que tropeçaram em sua empresa por alguma estratégia digital.

Etapa 2: Identificar mercados de alto potencial para experimentá-los

Vamos dar uma olhada em seus clientes de longa cauda.

Em primeiro lugar, agrupá-los por mercado. Por exemplo, “Healthcare”, “Marketing” ou “Muito bom”. Alternativamente, se você está olhando para expandir internacionalmente, esses mercados podem ser países.

Agora priorize esses grupos com base no valor que eles geram para sua empresa. Você pode medir esse valor de várias maneiras. Por exemplo:

  • Dinheiro: A quantidade de receita que eles geram para o seu negócio, mensurado mensalmente, trimestralmente ou anualmente.
  • Valor da vida: quanto de receita você recebe dos clientes (em média) a partir do momento em que eles começam a pagar a você, até o momento em que param.
  • Tamanho: O tamanho total dos clientes, medido em receita, clientes ou funcionários.
  • Canal: Como os clientes encontraram o seu produto. Por exemplo: anúncios do Facebook, boca a boca, divulgação off, ou marketing de conteúdo.
  • Custo de aquisição: Quanto você tem que gastar para adquirir novos clientes? Tenha em mente que mesmo a exposição “livre”, como o marketing de conteúdo, tem um preço (frequentemente medido no tempo).

Os grupos que oferecem o maior valor serão seus mercados de alto potencial, ou indústrias e locais susceptíveis de gerar receita aumentada se você investir neles.

Não se concentre na realidade do agora. Concentre-se no potencial futuro!

Escolher o seu próximo mercado não é tão simples como “clientes ou receita”. Você precisa olhar para o potencial, não apenas para a realidade.

Por exemplo, imagine que você tem dois mercados de alta prioridade: Construção e produtos farmacêuticos. Você tem 20 clientes em construção e três em produtos farmacêuticos. Qual é o melhor mercado para se expandir?

Seria fácil supor que a construção é um mercado mais viável. Mas e se as empresas farmacêuticas pagam mais e são mais propensos a comprar? Ou o que se você já bateu no mercado da construção, e não são susceptíveis de expandi-lo ainda mais?

É aí que entra o terceiro passo.

Passo 3: Executar experimentos e encontrar vencedores

Lembre-se dos testes de ajuste de produto / mercado que você realizou nos estágios iniciais? Espero que tenha tomado notas, porque ainda não terminamos com elas.

Depois de identificar um punhado de mercados de alta prioridade, realize testes de validação para garantir que há uma demanda duradoura para seu produto.

Isso garante que você evite um erro comum que muitos empreendedores cometem sempre pela primeira vez: Investimento de mercados tendenciosos, o que acontece quando um fundador descobre dois mercados de alto potencial: um deles está animado e um que eles não. Em vez de tomar o tempo para validar os mercados, eles investem demais no que eles querem e ignoram o que eles não fazem certo, ou não planejaram.

Não importa se você está “animado” com um mercado ou não

Como você “se sente” sobre um determinado mercado não deve ser o fator das suas decisões. O crescimento sobre perseguir o potencial, e o potencial deve ser motivo suficiente para ser animado. E se não for? Superar a si mesmo sempre.

Seu tempo e recursos são mais preciosos do que nunca, e precisam ser investidos em mercados com o maior ROI possível.

Passo 4: Aposte a ficha nos vencedores

Depois de identificar seu (s) novo (s) mercado (s), é hora de começar a investir neles.

Nenhuma surpresa, mas este é o lugar onde a maioria dos startups ficam presas. Eles sabiam tudo sobre seu mercado inicial, mas agora eles estão entrando em território desconhecido e não sabem o que fazer.

Você não precisa de experiência de mercado ou experiência

Aqui está a boa notícia: Não importa quão diferentes são os dois mercados, ambos estão atrás da mesma coisa: Usando o seu produto para resolver os seus problemas .

Claro, eles podem ter dois problemas diferentes que exigem dois fluxos de trabalho totalmente diferentes, mas tudo bem. Você pode aprender sobre isso, assim como você aprendeu sobre seu primeiro mercado.

Não cometa o erro de assumir que você precisa ser um especialista em um mercado antes de entrar nele; Você não o é. Você não precisa contratar especialistas, também.

Não importa se você está expandindo de tecnologia para construção ou América para a Coreia do Sul; mas você tem o acesso aos recursos que você precisa para ganhar alavancagem. Aqui estão duas estratégias para ajudá-lo a começar:

  1. Seus clientes pioneiros nos novos mercados. Seus clientes são especialistas no mercado. Tem uma pergunta sobre este mercado? Basta perguntar-lhes! Estenda a mão e diga: “Queremos investir mais em seu mercado. Você estaria disposto a fazer uma interação rápida conosco para responder a algumas perguntas como um especialista de confiança? “
  2. Especialistas do domínio para contratar. Reserve algum tempo com um especialista da indústria. Com as perguntas certas, você pode aprender a maioria das coisas que você precisa saber em questão de horas. Basta seguir o princípio 80/20.

Se você é honesto consigo mesmo, provavelmente não foi um especialista em seu mercado inicial imediatamente. E mesmo se você fosse, você provavelmente ainda aprendeu muito. Isso não é diferente. Tratá-lo como um processo de aprendizagem fará muito bem.

O segredo real (unsexy) para dimensionar sua inicialização para 10k de clientes

Alcançar 10 clientes é emocionante, 100 é estimulante, 1000? Isso é um marco que algumas startups já atingiram. Mas se você é o tipo de fundador que aterra em 1.000 clientes, você também sabe que é apenas o começo.

Muita coisa vai mudar nas próximas semanas, meses e anos. Mas uma coisa nunca deve mudar: a sua devoção aos seus clientes.

Nenhum mercado, não importa quão alto o seu potencial, é mais valioso do que os clientes nele.

Lembre-se: Se não fosse cada cliente individual, você não estaria onde você está agora. Continuar a tratá-los incrivelmente, garantir que você está entregando sucesso para eles, obsessão sobre o aprofundamento de sua compreensão de seus problemas e desafios únicos e você terá o sucesso atual que você tem e vai escalá-lo ao seu potencial pleno.

by @netoangelrp Pensando grande para você ser maior ainda. Juntos podemos ir muito mais longe!

#growthhacker #growthhacking #marketingdigital #prdigital #seo

4 etapas Growth Hacker para alavancar a sua startup

 

Neto Angel

Growth Hacker — PR Digital — SEO — Marketing

O profissional Growth Hacker é uma realidade para muitas startups e empresas fora do Brasil e vem ganhando cada vez mais espaço, então não fique para trás deste sucesso. Pois são empreendedores que pensam fora da caixa e sabem que focar em novas metodologias, profissionais que dão resultados rápidos e que são tangíveis, são os vencedores em qualquer tempo.

 
Growth Hacker

Se você entende sobre Marketing Digital, empreendedorismo e startups, já deve ter encontrado essa expressão, talvez até lido alguns cases de sucesso e ou mais ainda, sentido a necessidade deste profissional.

Mas não é só em startups ou grandes times de Marketing que o growth hacking tem espaço.

Na verdade, esta expressão vem sendo bastante usada nesses meios, mas também tem gerado algumas confusões e às vezes é associada a mitos que atrapalham o entendimento do que é growth hacking e como levá-lo à prática.

Por isso, neste artigo existe tudo que você precisa saber para entender e aplicar o growth hacking na sua estratégia.

Vamos lá?

O que é growth hacking?

Growth Hacking foi lançado pelo best profissional Sean Ellis. Segundo ele a definição mais correta é: marketing orientado a experimentos, ou seja, encontrar oportunidades/brechas (hacks) para o sucesso e criar estratégias específicas visando resultados rápidos para o crescimento (growth) da empresa.

Sean Ellis inventou o termo growth hacking para descrever o que ele mesmo vinha realizando pelas empresas por onde passava.

“Growth Hacking é marketing orientado a experimentos.” (Sean Ellis)

Em português, growth hacking não tem uma tradução certa e por ser uma expressão nova aqui, é difícil ser literal a respeito de seu significado.

Isolando as palavras, seria algo como:

Growth — crescimento.

Hack — brecha, espaço, corte.

Hacking — o ato de encontrar e explorar essas brechas e espaços.

De maneira simples, é possível entender o growth hacking como a prática de encontrar “gatilhos” que, ao serem acionados, promovem um crescimento acelerado.

Essa prática não é tão simples e rápida. Entretanto, o growth hacking se equivale da abordagem científica para encontrar esses gatilhos e explorá-los.

O segredo maior deste profissional está em saber como as pessoas pensam ao longo da jornada de compra, como reagem e pelo que são motivadas, isto é algo essencial para um growth hacker.

Da mesma maneira que um hacker é conhecido por encontrar e explorar falhas de segurança, o growth hacker é a pessoa que encontra “passagens abertas” para crescer os resultados de um negócio.

Isso pode ser uma realidade em qualquer área de uma empresa onde existam potenciais gatilhos de crescimento.

Pensar como um growth hacker vai permitir que você encontre e explore, de maneira científica e bem embasada, os gatilhos que alavancam o crescimento da sua empresa.

Por isso, chegou a hora de começar a profundar nos temas que ajudarão você a praticar o growth hacking!

O profissional Growth Hacker é uma realidade para muitas startups e empresas fora do Brasil e vem ganhando cada vez mais espaço, então não fique para trás deste sucesso. Pois são empreendedores que pensam fora da caixa e sabem que focar em novas metodologias, profissionais que dão resultados rápidos e que são tangíveis, são os vencedores em qualquer tempo.

 
Growth Hacker

Se você entende sobre Marketing Digital, empreendedorismo e startups, já deve ter encontrado essa expressão, talvez até lido alguns cases de sucesso e ou mais ainda, sentido a necessidade deste profissional.

Mas não é só em startups ou grandes times de Marketing que o growth hacking tem espaço.

Na verdade, esta expressão vem sendo bastante usada nesses meios, mas também tem gerado algumas confusões e às vezes é associada a mitos que atrapalham o entendimento do que é growth hacking e como levá-lo à prática.

Por isso, neste artigo existe tudo que você precisa saber para entender e aplicar o growth hacking na sua estratégia.

Vamos lá?

O que é growth hacking?

Growth Hacking foi lançado pelo best profissional Sean Ellis. Segundo ele a definição mais correta é: marketing orientado a experimentos, ou seja, encontrar oportunidades/brechas (hacks) para o sucesso e criar estratégias específicas visando resultados rápidos para o crescimento (growth) da empresa.

Sean Ellis inventou o termo growth hacking para descrever o que ele mesmo vinha realizando pelas empresas por onde passava.

“Growth Hacking é marketing orientado a experimentos.” (Sean Ellis)

Em português, growth hacking não tem uma tradução certa e por ser uma expressão nova aqui, é difícil ser literal a respeito de seu significado.

Isolando as palavras, seria algo como:

Growth — crescimento.

Hack — brecha, espaço, corte.

Hacking — o ato de encontrar e explorar essas brechas e espaços.

De maneira simples, é possível entender o growth hacking como a prática de encontrar “gatilhos” que, ao serem acionados, promovem um crescimento acelerado.

Essa prática não é tão simples e rápida. Entretanto, o growth hacking se equivale da abordagem científica para encontrar esses gatilhos e explorá-los.

O segredo maior deste profissional está em saber como as pessoas pensam ao longo da jornada de compra, como reagem e pelo que são motivadas, isto é algo essencial para um growth hacker.

Da mesma maneira que um hacker é conhecido por encontrar e explorar falhas de segurança, o growth hacker é a pessoa que encontra “passagens abertas” para crescer os resultados de um negócio.

Isso pode ser uma realidade em qualquer área de uma empresa onde existam potenciais gatilhos de crescimento.

Pensar como um growth hacker vai permitir que você encontre e explore, de maneira científica e bem embasada, os gatilhos que alavancam o crescimento da sua empresa.

Por isso, chegou a hora de começar a profundar nos temas que ajudarão você a praticar o growth hacking!

Vamos começar pelo Inbound Marketing o qual é uma estrutura de marketing que inclui estratégias e táticas, com o objetivo final que é atrair o seu cliente ideal, oferecendo-lhes conteúdo informativo, útil e envolvente que responde às suas perguntas, aumenta a sua confiança em sua marca e, eventualmente, faz com que eles desejam fazer negócios com você.

 
Growth Hacker e Inbound Marketing

//medium.com/@netoangelrp" data-href="http://medium.com/@netoangelrp" class="markup--anchor markup--p-anchor" rel="noopener nofollow" target="_blank" style="background-color: transparent; color: inherit; -webkit-tap-highlight-color: rgba(0, 0, 0, 0.439216); background-image: linear-gradient(rgba(0, 0, 0, 0.6) 50%, rgba(0, 0, 0, 0) 50%); background-repeat: repeat-x; background-size: 2px 0.1em; background-position: 0px 1.07em;">Growth hacking — embora ele informe inúmeras estratégias e táticas — é realmente uma mentalidade mais do que qualquer outra coisa. É uma maneira de olhar para o comércio, marketing e muitos outros tópicos com um foco singular no crescimento de um negócio.

O crescimento hacking — embora ele informe inúmeras estratégias e táticas — é realmente uma mentalidade mais do que qualquer outra coisa.

Assim, podemos reunir os melhores aspectos dessas duas ideias — e realmente acrescentar com algo mais do que a soma de suas partes -, aplicando uma mentalidade de hacking de crescimento para nossas estratégias de marketing de entrada e táticas. É realmente tão simples, que nem dá para acreditar.

Aqui estão alguns exemplos rápidos:

  1. Estratégia / Resultado Inbound;
  2. Tática de entrada;
  3. Crescimento Hack;
  4. Aumentar o tráfego para o meu site;
  5. Publicar conteúdo SEO de qualidade no seu site que atrai o público-alvo;
  6. Distribuir um link para esse conteúdo em todos os canais disponíveis;
  7. Aumentar leads qualificados;
  8. Crie uma peça premium de conteúdo que agrada ao público-alvo e requer um endereço de e-mail para acesso;
  9. Altere o formulário de download para exigir um endereço de e-mail e um compartilhamento social para acessar o conteúdo premium;

Estes são exemplos muito simples para aplicar uma mentalidade de hacking de crescimento para o marketing de entrada. Pois o público vai ficar muito mais envolvido e seduzido do que imagina. A verdade do hacking de crescimento é muito mais que uma disciplina de dados-driven que se baseia em análise, testes e otimização para determinar apenas como manter a empresa estará conquistando um aumento de ROI para a frente.

Mas o marketing de entrada ou o famoso Inbound Marketing — também deve ser altamente orientado a dados e análises. Se estamos praticando marketing de entrada, mas não conseguimos coletar e analisar dados sobre seu efeito, como é que nós ainda sabemos se precisamos crescer, e muito menos como fazer isso?

Você pode aplicar um crescimento de hacking de mentalidade para sua estratégia de marketing de entrada?

Há muito mais a ser dito sobre este tópico, e eu espero escrever sobre ele um pouco mais num futuro próximo. Mas por agora, dê uma olhada naquela pergunta em negrito acima e dê-lhe alguns minutos de pensamento real, sério.

Se você realmente pensar sobre isso, esteja confiante de que você vai encontrar a resposta que é definitivamente um ressonante “sim”. Na verdade, ficamos surpresos ao encontrar qualquer organização de negócios hoje a qual não tem como aplicar algum nível do crescimento Hacking de mentalidade para qualquer estratégia de marketing de entrada ou que já tenha aplicado.

Como o crescimento hacking e de inbound marketing podem melhorar uns aos outros?

Vamos focar o crescimento rápido, aumento de leads, ROI e o empoderamento do seu branding e fortalecimento da sua marca através do Inbound e do Growth.

Inbound Marketing é uma estrutura de marketing a qual inclui estratégias e táticas, com o objetivo final de atrair o seu cliente ideal, oferecendo-lhes conteúdo informativo, útil e envolvente que responde às suas perguntas, resolvam sua necessidades e aumenta a confiança em sua marca e, eventualmente, faz com que o público desejam fazer negócios com você.

O Growth Hacker — embora ele informe inúmeras estratégias e táticas — é realmente uma mentalidade mais do que qualquer outra coisa. É uma maneira de olhar para o comércio, marketing e muitos outros tópicos com um foco singular no crescimento de um negócio.

Assim, podemos reunir os melhores aspectos dessas duas ideias — e realmente acrescentar com algo mais do que a soma de suas partes -, aplicando uma mentalidade de hacking de crescimento para novas estratégias de marketing de entrada e táticas.

Mas o marketing de entrada — o famoso “Inbound Marketing” — também deve ser altamente orientado a dados e análises. Se estamos praticando marketing de entrada, mas não conseguimos coletar e analisar dados sobre seu efeito, como é que nós ainda sabemos que precisamos crescer, e muito menos como fazer isso?

Com isso em mente, aqui está sua tarefa de casa:

Faça uma tabela como a apresentada acima e usá-la como o modelo para uma sessão de brainstorming com sua equipe de marketing em sua próxima reunião de equipe. Preencha seus objetivos estratégicos atuais para o seu projeto de Inbound, e que táticas você estará empregando agora para alcançar esses objetivos.

Em seguida, comece experimentar ideias de hacks que poderiam produzir um crescimento maciço. Elas talvez não serão todas viáveis ou mesmo as mais sábias. Mas irão levá-los para fora da caixa de qualquer maneira. Quanto mais informações você receber, mais criativo poderá ser, mais provável será que você atravesse o hack de crescimento final para seu programa de marketing de entrada único.

Quarta, 22 Fevereiro 2017 11:13

Marketing 4.0 a revolução do Growth

Ainda me espanta que os telefones que temos em nossos bolsos têm mais poder de computação do que os computadores usados ​​para enviar pessoas para a lua. Os dispositivos conectados estão dirigindo consumidores conectados — e os estudos, mesmos os mais atrasados, ​​relatam que os consumidores possuem quase 4 por a pessoa!

 

Como comerciantes, empreendedores, profissionais, CEOs, Growths ainda estamos descobrindo o impacto que isso tem sobre o comportamento do consumidor e como nós podemos interagir e fazer esta transição. Hoje, vivemos em uma poderosa sociedade conectada. Uma sociedade onde o ritmo da tecnologia e troca de informação só continua a acelerar; E onde os consumidores só permitem marcas que em alguns meros momentos, que façam ou quebrem algum relacionamento.

Como Growth Hacker eu tenho observado esta tendência de conexões digitais e o impacto profundo que tem sobre a nossa disciplina de vida diária, e na verdade acredito que estamos em um ponto de um ligamento. Com todas as novas ferramentas e dados e insights, há tanta oportunidade para nós, mas onde começamos, e como podemos evoluir nossa abordagem de marketing, enquanto não pular uma batida ou erodindo nossa marca de equidade?

Estou descobrindo o Marketing 4.0, que me faz perceber quão importante são as “conexões” e como elas estão mudando fortemente a publicidade tradicional. Para ganhar a atenção e o foco do consumidor de hoje, precisamos ir muito além de mostrar experiências inestimáveis ​​em comerciais. Precisamos passar de “simplesmente” observadores de momentos inestimáveis ​​para possibilitadores de experiências inestimáveis.

É o momento de focar nas paixões dos consumidores, construindo plataformas experienciais e criando produtos / tecnologias que mudam vidas para melhor e resolvam problemas do mais simples ao mais complicado, sem distinção. Mude sua promessa de marca de ser a “melhor maneira de viver ou ter” para “conectar as pessoas com possibilidades inestimáveis”.

Vamos recapitular um pouco as eras do marketing: O Marketing 1.0 foi a era da lógica / lado racional do cérebro e muito focado em produtos ‘características e benefícios. Naquela época, empresas sublinhavam mensagens como “novo”, “melhorado” e “best-seller”. No Marketing 2.0, a era da emoção, vimos marcas como a Coca-Cola apelando para as emoções com sua campanha de “felicidade aberta” onde “as experiências importam mais que as coisas”. A Amazon se destacou na era do Marketing 3.0, onde dados extensivos e análise de dados intensivos impulsionam o marketing. E agora no Marketing 4.0 — é a nova era das conexões. Nós vemos isso como a era de conectar as pessoas ao que realmente importa para elas. Simplificando: isso é porque o mundo mudou e, indiscutivelmente, as pessoas não querem que as marcas desperdiçam seu tempo ou atenção e nem elas também.

Faça seu produto, marca, empresa focar em cidades inestimáveis, surpresas inestimáveis, causas inestimáveis ​​e promoções inestimáveis. E conduza sua equipe para fazerem seus esforços focados em construir um impulso tremendo — tanto para a sua marca e negócios.

Enquanto isso, o que você acha disto tudo? Você já embarcou em sua jornada Marketing 4.0.