Publicado em Política

Distritão deixa disputa eleitoral desigual, afirma consultor político

por em03 Setembro 2017 74 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Eduardo Negrao

Um cenário totalmente catastrófico para os planos de muitos políticos que pretendem buscar maiores espaços nas próximas eleições. É dessa forma que o consultor e especialista em Marketing Político, professor Eduardo Negrão define o quadro das próximas eleições caso a reforma política realmente aconteça. "A criação do Distritão, que vai alterar a forma de totalização dos votos para os cargos legislativos (deputados federais e estaduais, além de vereadores), será totalmente desmotivador para os políticos de pequenos municípios, que desejam alçar voos maiores nas próximas eleições", afirma Negrão.

Com uma grande experiencia em campanhas eleitorais devido à sua atuação como consultor de campanhas de grandes e pequenos candidatos,Eduardo Negrão, é categórico ao afirmar que se a reforma política teimar em seguir essa modalidade eleitoral, a representatividade de pequenos municípios, como Jacarezinho, Cambará e Santo Antonio da Platina, na Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados será comprometida. “Isssó servirá paraconcentrar ainda mais a representatividade no parlamento aos grandes centros urbanos doParaná, como CuritibaLondrina e Ponta Grossa, por exemplo.Nesse formato acabaa distribuição dos votos por coligação ou legenda", explica

De acordo com Eduardo Negrãona maior parte dos casos, oscandidatos a deputado estadual oufederal se elegeram com a ajuda devotos de outros colegas de legendagraças à proporcionalidade dos votos de coligação ou partido"Não vai mais existir essa deser ajudado pelospuxadores de votos", diz o consultor políticoEle ainda comentou que se nas eleições passadas o distritãojá estivesse em vigor, o deputado federal Tiririca, do Partido da República (PR), seria eleito tranquilamente com seus votos, mas sua grandevotação não ajudaria‘puxar’ outros candidatos, inclusive aqueles com menor quantidade de votos, mas beneficiado pela distribuição de votos.
“Não está claro se haverá uma distribuição de representatividade por região, mas é inegável que no distritão, haverá a potencialização das candidaturas de grandes centros, pois, tradicionalmente, os deputados mais votados do Estado do Paraná são de regiões com grande número de habitantes, como Curitiba e Londrina, por exemplo", finaliza.

Antonio Marques

Assessoria de comunicação e gestão de redes sociais

Website.: www.facebook.com/antoniomarquesoficial