Publicado em Saúde

Campanha arrecada recursos para espetáculo infantil em hospitais

por em12 Dezembro 2017 226 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

O projeto Ambulatório de Palhaços promoverá apresentações teatrais interativas em uma kombi

                Que tal incentivar um projeto que leva mais alegria e tranquilidade para crianças hospitalizadas? A Sauí Cultural lançou uma campanha para ajudar a arrecadar recursos para o projeto Ambulatório de Palhaços, que irá percorrer hospitais de Curitiba e Região Metropolitana, levando um espetáculo teatral interativo e gratuito para pacientes infantis.  “O apoio é feito por meio de dedução do Imposto de Renda. A pessoa física que faz a declaração completa poderá destinar 6% do pagamento do imposto para o projeto”, explica Simone Nunes, diretora da Sauí Cultural.

            Para colaborar, basta acessar o site http://ambulatorio.saui.com.br e realizar o cadastro seguindo as informações, que estão detalhadas passo a passo. “Como a declaração do imposto só é realizada no próximo ano, no site tem uma calculadora que ajuda a descobrir qual será o valor que a pessoa irá ter que pagar de imposto e quanto ela pode contribuir”, expõe Simone Nunes. Depois disso, é necessário fazer um depósito bancário com a doação. “A pessoa terá um recibo que irá utilizar para debitar na declaração do imposto do próximo ano”, complementa.

            O projeto Ambulatório de Palhaços, aprovado pela Lei Rouanet, segue o mesmo objetivos das atividades que grupos de palhaços já realizam em hospitais, mas com uma proposta diferente. “A ideia surgiu a partir de outros trabalhos que eu já realizava com trupes de palhaços, que costumam visitar os quartos. Queria fazer algo que fosse mais dinâmico com as crianças, algo em que elas pudessem interagir mais e sair um pouco do ambiente hospitalar. Então, criei esse projeto, que é uma espécie de consultório maluco e ajuda a desmistificar, de uma forma lúdica, o atendimento médico e o medo que ele provoca nas crianças”, revela a artista cênica Karina Flor, idealizadora do Ambulatório de Palhaços e coordenadora artística do Núcleo da Palhaçaria, empresa realizadora do projeto.

            A atividade é um espetáculo teatral dentro de uma kombi, que ficará estacionada no pátio do hospital em três dias da semana. “As crianças irão até o local em grupos e poderão interagir durante o espetáculo, entrar na kombi. Vamos criar um local onde elas possam mexer em objetos, participar de brincadeiras com os palhaços, ter uma experiência lúdica e sensorial em um ambiente diferente dos quartos hospitalares”, observa a Karina Flor.

            Serão selecionados hospitais que, preferencialmente, ainda não tenham a visita de grupos de palhaços e façam atendimentos pelos SUS. “O intuito inicial é levar o projeto para quatro hospitais, ficando três meses em cada um. Mas, podemos acabar aumentando esse número de instituições e diminuir o tempo em cada uma caso haja mais interesse pelo espetáculo”, comenta a idealizadora do projeto.

            Karina Flor participa de projetos com palhaços em hospitais desde 2005, quando fazia parte da Trupe da Saúde, que realiza visitas semanais aos principais hospitais de Curitiba. Segundo ela, a chamada Terapia do Riso, feita por esses grupos, é importante para ajudar a mudar um pouco o ambiente hospitalar. “Uma das principais funções desse trabalho que fazemos é deixar o tempo de internamento do paciente mais ameno. Nós não temos como substituir um remédio ou um tratamento, mas ajudamos a deixar a situação mais fácil, diminuir a tensão que existe dentro de um hospital, tornar o espaço mais humano”, afirma. “Quando chegamos, já vamos cumprimentando os funcionários, médicos e enfermeiras, que já começam a sorrir, brincar e há uma alteração no clima entre as pessoas. Acredito que essa melhora que ocorre no humor de todos, aliviando um pouco as preocupações, acaba ajudando na recuperação, pois quando você está alegre e bem-humorado, tudo fica mais fácil”, acrescenta.

            A trupe do Ambulatório de Palhaços ainda é formada pelos palhaços Carlos Moreira, que já fez parte do grupo Operação Nariz Vermelho, em Portugal, Rodrigo Fowolski, que atua como voluntário em hospitais e Roberto Ventura, que participa o grupo Risologistas. “Todos têm bastante experiência com esse tipo de atividade e, inclusive, o Roberto é um clínico geral aposentado e acaba ajudando ainda mais por conhecer mais profundamente o nosso público e o ambiente hospitalar”, revela Karina Flor.

         A expectativa é que as apresentações iniciem ainda no primeiro semestre de 2018. As empresas que também desejarem incentivar o Ambulatório de Palhaços, podem entrar em contato pelos telefones (41) 3088-2130 ou 99613-2130.

O projeto Ambulatório de Palhaços é do Núcleo de Palhaçaria com realização da Sauí Cultural e apoio da Casa da Flor, Blastdesign, Contabilidade Sentone e Expressa Comunicação. Mais informações no site www.saui.com.br.  

Sobre a Sauí Cultural
A Sauí Cultural oferece soluções na área do marketing social, cultural e esportivo, atuando como interlocutora e facilitadora entre investidores e idealizadores de projetos. Considera que ações criativas e diferenciadas produzem maior sinergia entre os diversos agentes do processo cultural, além de proporcionar resultados expressivos a seus investidores. Os projetos podem contar com benefícios fiscais, como renúncia no imposto de renda, ICMS, ISS e IPTU e também exploram diversas linguagens artísticas, como música instrumental, música erudita, música popular, teatro, cinema, literatura, entre outras. Mais informações pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo site www.saui.com.br.

Última modificação em 18 Dezembro 2017
Expressa Comunicação

Camile Triska ainda não definiu sua briografia

Website.: www.expressacom.com.br