Publicado em Tecnologia

Cleartech lança solução para gestão de contratos de SVA

por em09 Agosto 2017 88 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Solução funciona com um gateway entre os provedores de conteúdo e os clientes, permitindo às operadoras melhorar o relacionamento, acompanhando todo o processo

A Cleartech, empresa brasileira reconhecida pela excelência na prestação de serviços de grande relevância no mercado de TI/Telecom e também na gestão de grandes projetos, como a solução tecnológica da portabilidade numérica brasileira, acaba de anunciar a oferta de uma solução para o gerenciamento dos contratos de SVA mantidos entre provedores de conteúdo e os clientes das operadoras de telecom.

De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), SVA, ou serviço de valor adicionado, é toda e qualquer prestação de serviço que auxilie as atividades de telecomunicações. Entram nesta categoria os serviços de conexão à internet, contas de e-mail, armazenamento de dados em nuvem entre outros aplicativos. De acordo com Thiago Silva Santos, diretor da Cleartech, uma operadora oferece, em média, SVAs de até 40 parceiros. “Estas empresas utilizam a operadora como meio de distribuição e pagamento de seus serviços”, explica, lembrando que, por não se tratar de um serviço de telecomunicação, um SVA não está sujeito às regulamentações e fiscalizações da Anatel.

Apesar disso, as cobranças abusivas relacionadas a estes serviços estão se tornando um problema para a agência e para as operadoras. De acordo com o IDEC (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), o número de queixas relacionadas a SVAs de produtos oferecidos pelas operadoras, como horóscopo e jogos, vem aumentando expressivamente. Mais que isso, 10% das reclamações de consumidores registradas na Anatel em 2016 diziam respeito a cobrança de serviços desconhecidos ou não solicitados.

“Nossa solução chega ao mercado com o objetivo de garantir que a relação entre os parceiros e os clientes ocorrerá em conformidade com as regras de defesa do consumidor e melhorando a relação entre clientes, provedores de conteúdo e operadoras”, destaca. Na prática, a solução funcionará como um gateway entre os provedores de conteúdo, clientes e as operadoras.

Com isso, o provedor fica responsável apenas por prover o SVA. “Todo o gerenciamento dos contratos fica a cargo da solução, dando às operadoras o controle absoluto sobre eles”, explica o executivo. Com o uso do novo gateway, as operadoras passarão a contar com um tracking completo da relação existente entre os parceiros e seus clientes, passando a dominar um processo sobre o qual não têm total visibilidade atualmente.

A expectativa da Cleartech é de que a solução melhora a relação entre as partes envolvidas, ajudando as operadoras e as empresas a ampliar um mercado que, de acordo com o IDEC, movimentou cerca de R$ 2,5 bilhões em 2015. “Isso sem desgastar o relacionamento com os clientes e diminuindo a pressão que estes vem fazendo sobre a Anatel para que intervenha na questão.

Por outro lado, contar com a Cleartech como fornecedor seria uma garantia a mais para os envolvidos. “Hoje já atuamos no mercado com temas de nível crítico e com uma posição neutra, o que é fundamental, já que todo o fluxo de SVAs vai passar pela solução”, afirma Silva. O executivo revela que a solução está sendo oferecida às operadoras no modelo de success fee, com o pagamento feito sobre um percentual do que for transacionado pelo gateway.

Sobre a Cleartech

A Cleartech atua de forma direcionada às ondas de inovação e tecnologia, de forma imparcial, isenta e com foco nos objetivos dos clientes. Fundada em 1999, a empresa consolidou seus serviços de tecnologia da informação no mercado de telecomunicações, desenvolvendo e gerenciando projetos de missão crítica.

Entre as diversas conquistas da Cleartech, destaca-se a excelência na prestação de serviços relacionados à solução técnica da portabilidade numérica brasileira. Hoje com atuação ampliada, a empresa concentra seus esforços para resolver desafios que envolvam Integração de Sistemas e Aplicação de Novas tecnologias; Automação; Segurança da informação; Desmaterialização; entre outros.