Publicado em Tecnologia

Eficiência e formato lista de produtos avançam em buscas pagas, aponta iProspect

por em17 Abril 2017 136 acessos
  • .
Report ThisConteúdo Inadequado? Avise-nos

Rodrigo Turra Rodrigo Turra Divulgação

São Paulo, abril de 2017 – Mudanças nas plataformas de busca (principalmente o Google) e nas estratégias dos anunciantes provocaram alterações significativas no mercado de busca paga em campanhas de marketing digital (links patrocinados) em 2016. As principais foram a prevalência da busca paga em dispositivos móveis (registrada ao longo de todo o ano), o aumento da eficiência de campanhas com links patrocinados (ou seja, a geração de maior tráfego a um custo menor) e a ascensão do formato “Shopping Ads”, ou listas de produtos com link direto para compra no display principal do Google.

É o que mostra o relatório “Paid Search Trends” do 4º Tri da iProspect, agência de marketing digital full performance presente em 52 países. O estudo é organizado nos EUA e baseado no rastreamento de mais de 176 mil campanhas online ativas em vários Países, referentes a 1.300 contas do Google AdWords.

Segundo Rodrigo Turra, presidente da iProspect Brasil, “as marcas estão registrando cada vez mais retorno de estratégias segmentadas de audiência que as campanhas digitais permitem. Eles estão também priorizando a busca paga em dispositivos móveis, onde a maior parte das buscas agora ocorre. Cresce também a sofisticação na mensuração de resultados, permitindo um entendimento mais completo e efetivo das vantagens de uma abordagem ‘mobile-first’”.

De acordo com o relatório, campanhas de busca paga em 2016 entregaram grande crescimento (considerando a comparação ano a ano) e maior eficiência, com expansão de dois dígitos em impressões (19%) e clicks (15%), além de um decréscimo geral de 5% no custo por click (CPC). Essas mudanças refletem tanto a mudança do anunciante, que visa desenvolver campanhas cada vez mais dirigidas e assertivas, como mudanças nos formatos de anúncios em pesquisas no Google, como o Expanded Text Ads que proporcionou mais espaço aos anunciantes.

‘Shopping Ads’, também conhecido como Google PLA (Product Listing Ads), também apresentaram grande crescimento. Em dezembro de 2016, no período entre o dia de “Ação de Graças” e o “Cyber Monday”, os “Shopping Ads” tiveram um crescimento de 55% de tráfego e de 9% em vendas. Considerando-se o desempenho anual, o crescimento foi de 76% em impressões e de 44% em tráfego.

“Certamente, esta é uma área de atenção em 2017, até porque o Google continua a desenvolver formatos mais visuais de apresentação de produtos para compra em buscas. No entanto, esperamos mais competição nesta área com a Amazon utilizando mais este formato. Esse formato é importante, pois tende a engajar mais cedo o consumidor para a marca em sua jornada de compra”, explica Rodrigo Turra.

Como foi reportado em relatórios anteriores, a busca paga móvel continuou a crescer em 2016, fechando o primeiro ano em que os clicks oriundos de dispositivos móveis superaram os oriundos de desktops. 52% dos clicks tiveram origem mobile em 2016, sendo que as impressões e clicks mobiles tiveram um crescimento anual de, respectivamente, 57% e 79%. “Mais do que uma tendência, a busca paga móvel já é uma realidade e as empresas precisam incorporar isso a suas estratégias digitais o mais breve possível”, finaliza o presidente da iProspect.