Tecnologia
 
 
Empresa destaca casos de sucesso brasileiros de biorremediação e otimização de engenharia em áreas industriais complexas em palestras durante o evento da Battelle, uma das mais respeitadas organizações mundiais em gestão ambiental 
 
A Ramboll Environ, consultoria multinacional especializada em engenharia e projetos multidisciplinares, destacará dois casos de sucesso em gestão ambiental brasileiros no 4º Simpósio Internacional sobre Biorremediação e Tecnologias Ambientais Sustentáveis, da Battelle, uma das mais respeitadas instituições mundiais em gestão ambiental. 
 
Durante o evento, que ocorre no período de 22 a 25 de maio, no Hyatt Regency Miami Hotel, em Miami, Flórida (EUA), Gustavo Dorota C. de Mello, gerente da Ramboll Environ, fará duas palestras. A primeira será realizada na sessão E3, no dia 23 de maio, às 15:05 horas (horário de Miami), sobre “Otimização de Engenharia em Sistema de Extração de Vapores (SVE)”, que mostrará os resultados da adequação da infraestrutura de remediação em um grande centro comercial paulistano para controle do risco a partir das emissões de gás metano do subsolo. 
 
“Este caso é interessante, pois aborda aspectos técnicos da implantação de um sistema de remediação em um centro comercial de mais de 5.000 m2, onde 30% da área estava impactada com a presença de gás metano há alguns anos, pois o local foi construído em uma área de um antigo aterro clandestino. Fizemos a implantação de 17 sistemas de extração entre 2011 e 2012 para retirar o gás do subsolo e hoje, depois de cinco anos, as concentrações de metano no subsolo estão sensivelmente menores refletindo um maior controle do risco da intrusão de gás”, afirma Mello. 
 
Com a estabilização das emissões de metano na área, foi constatada a oportunidade de otimizar os sistemas de extração em 2015, com obras precisas de engenharia – alterações nas rotações dos sopradores, interligações de tubulações e desligamentos estratégicos de alguns sistemas, sempre acompanhados de um monitoramento contínuo dos resultados das alterações. “Estas melhorias garantiram, além dos benefícios socioambientais, uma economia de mais de 20% no consumo de energia para o cliente. Este valor é significativo considerando-se que os mecanismos SVE trabalham 24 horas por dia, sete dias por semana”, ressalta o especialista da Ramboll. O desligamento total dos sistemas de extração ocorrerá gradativamente, sendo que as previsões atuais indicam um tempo máximo de operação por mais cerca de cinco anos.
 
A outra palestra da Ramboll será sobre “Abordagem de Biorremediação Integrada para Compostos Clorados em um Site Complexo” e ocorrerá na Sessão A3, no dia 24 de maio, às 08:50 horas (horário de Miami). “Esta é uma técnica utilizada com frequência para reduzir as concentrações em água subterrânea de solventes em grandes indústrias, que estão em operação e instaladas em terrenos com considerável complexidade industrial. Em geral, as áreas afetadas pelos compostos clorados podem ser significativamente extensas, tanto em dimensões como em profundidade. Por isso, consideramos um tema de amplo interesse para este evento da Battelle”, explica Mello.  
 
Em sua apresentação, o executivo da Ramboll abordará os diferentes estágios e etapas de uma biorremediação em uma área com água subterrânea contaminada de uma grande indústria no Brasil (terreno de 22 mil m2). O primeiro passo é a realização de testes de tratabilidade com amostras de solo e água; depois é preciso realizar um ensaio-piloto em parte da área para comprovar a eficácia do processo. na sequência é feita a implementação do sistema de remediação em larga escala, contemplando toda a área de interesse. 
 
“A biorremedição é um processo lento e sustentável, com boas vantagens em longo prazo, sendo que os primeiros resultados podem ser verificados em seis meses e a conclusão pode ocorrer entre três e cinco anos, em média. No caso específico desta indústria, o projeto teve início em 2011 e, atualmente, já se verifica diminuição de 50% na área afetada e de 80% na presença dos clorados no perímetro ainda em tratamento (10.000 m2)”, esclarece o palestrante.
 
Segundo Eugênio Singer, presidente da Ramboll Environ no Brasil, estar presente neste simpósio internacional é estratégico para a empresa, porque o evento reúne os principais especialistas e empresas atuantes na área de gestão ambiental em âmbito global. “Nossa participação é uma excelente oportunidade para apresentarmos as soluções inovadoras, idealizadas e implementadas, bem como de conhecer metodologias e tecnologias que são referências mundiais”, afirma Eugênio Singer, presidente da Ramboll do Brasil. 
 
SOBRE A RAMBOLL
A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios, instalados em mais de 35 países em todos continentes.  Atua nos mercados de Água, Energia, Petróleo & Gás, Transportes, Planejamento Urbano, Arquitetura e Construções e Gestão de Negócios. Em conjunto com a Environ, atua ainda em Meio Ambiente, Saúde e Segurança.
A Ramboll conta com mais de 13.600 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas de "serviços ambientais" segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.
 
Caso queria conhecer mais sobre a Ramboll Environ, entre no site: http://www.ramboll-environ.com/.
 
INFORMAÇÕES À IMPRENSA:
GPCOM Comunicação Corporativa
Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(11) 3129-5158
www.gpcom.com.br
 

  • Baseado no histórico de colaboração, esta parceria inclui atividades de distribuição e explora novas possibilidades de entrada no mercado
  • Três décadas de liderança de mercado da Stratasys em impressão 3D de polímero e das tecnologias pioneiras da Desktop Metal para ampliar a acessibilidade do metal nas impressões 3D

Minneapolis, Minnesota (EUA), Rehovot (Israel) e BURLINGTON, Massachusetts (EUA) -- (BUSINESS WIRE) – A Stratasys (Nasdaq: SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, e a Desktop Metal anunciaram a ampliação de uma parceria estratégica realizada para acelerar a acessibilidade e a adoção de metal na manufatura aditiva. Baseado no forte histórico de colaboração, este novo acordo inclui atividades de distribuição e explora novas possibilidades de entrada no mercado no futuro. 

A parceria estratégica visa alavancar os quase 30 anos de liderança da Stratasys em impressão 3D de polímero, juntamente com a Desktop Metal e suas tecnologias pioneiras de impressão 3D em metal, para ampliar a acessibilidade e a adoção da impressão 3D em metal para muitas equipes de engenharia. Como resultado dessa parceria, os clientes poderão trabalhar com os revendedores líderes da Stratasys, que começarão a representar as soluções da Desktop Metal, incluindo o recentemente anunciado Studio System e o Production System, juntamente com a família Stratasys de soluções FDM e PolyJet.

O Studio System da Desktop Metal, com previsão de lançamento em setembro de 2017, é a primeira solução de impressão 3D em metal adequada para escritórios. Até dez vezes mais barata que as impressoras 3D de metal atuais, é o único sistema de impressão 3D em metal rentável para equipes de engenharia. Pela primeira vez, é possível produzir peças de metal altamente complexas e fazer montagens com impressão 3D de metal sem sair do escritório.

Acompanhando o lançamento bem-sucedido da série Stratasys F123 baseada em tecnologia FDM, as empresas acreditam que os clientes se beneficiarão da natureza complementar de ambas as tecnologias, agora com a capacidade avançada para agilizar os ciclos de desenvolvimento de produto, produzindo protótipos de plástico e de metal em um ambiente de escritório amigável.

"A Stratasys sempre foi focada em fornecer, aos clientes, impressão 3D inovadora de última geração com as nossas soluções PolyJet e FDM. Hoje, nossos produtos são usados por clientes em todo o mundo, nas indústrias automotiva, aeroespacial, de saúde, educação e produtos de consumo para alcançar a prototipagem rápida, ferramentaria e processos de fabricação”, disse Ilan Levin, CEO da Stratasys. Segundo ele, como um dos primeiros investidores na Desktop Metal, a Stratasys percebeu que os clientes buscam maneiras adicionais de incorporar o metal em seu design e processos de fabricação. O anúncio de hoje leva este compromisso um passo adiante, capacitando fabricantes mundiais e engenheiros para agilizar os ciclos de desenvolvimento de produto, produzindo peças de plástico e metal em ambientes voltados para produção e em escritórios." 

"Trabalhar com parceiros estratégicos respeitados como a Stratasys adiciona recursos críticos para ampliar o acesso aos nossos sistemas de impressão 3D em metal. A adição da rede de revendedores da Stratasys nos permite fornecer com mais eficiência para o nosso mercado e também possibilita que os clientes da Stratasys tenham acesso aos sistemas da Desktop Metal, mantendo o serviço e suporte esperados", afirma Ric Fulop, CEO e cofundador da Desktop Metal.

Depois do lançamento, previsto para setembro de 2017, a solução Studio System estará disponível para comercialização primeiramente nos E.U.A. A disponibilidade no Brasil e demais regiões será anunciada posteriormente.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

As marcas Stratasys, Objet, Fortus, FDM, FDM Nylon 12CF, PolyJet, Agilus, Objet260, Objet350, Objet500 e Connex são comerciais e registradas, pertencendo a Stratasys Ltd., suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.

Sobre a Desktop Metal

A Desktop Metal, Inc. está sediada em Burlington, Massachusetts, e vem acelerando a transformação da manufatura com soluções de impressão 3D em metal de ponta a ponta. Fundada em 2015 por líderes em manufatura avançada, metalurgia e robótica, a empresa está enfrentando os desafios não superados de velocidade, custo e qualidade para fazer a impressão 3D em metal ser uma ferramenta essencial para engenheiros e fabricantes ao redor do mundo. Para mais informações, acesse www.desktopmetal.com

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158 / 99112-6942

Esta metodologia aplicada pela empresa ganhou o prêmio de “Produto do Ano“, criado pela Ends Europe, devido à eficácia na gestão de riscos de impactos ambientais no descomissionamento de plataformas e infraestruturas offshore

A Ramboll Environ, consultoria multinacional especializada em engenharia e projetos multidisciplinares, ganhou o prêmio Ends Enviromental Impact como “Produto do Ano”, por sua eficácia na análise de riscos de impactos ambientais em projetos de descomissionamento de plataformas offshore. A premiação foi entregue em cerimônia realizada no último dia 4 de maio, em Londres, Inglaterra. Este prêmio é promovido pela Ends Europe, editora dos relatórios Ends, que acompanha de perto os projetos de gestão ambiental realizados na Europa.

A aplicação da metodologia de Análise de Benefício Líquido Ambiental (NEBA), em projetos de descomissionamento de plataformas offshore, comprova os benefícios das análises de risco aplicadas à gestão ambiental na desativação de estruturas e na preparação e atendimento a emergências, como, por exemplo, possíveis derramamentos de óleo.

A abordagem inovadora do NEBA foi comprovada pelos jurados do Ends Environmental Impact, que são especialistas em questões ambientais, tendo como referência os resultados obtidos pela Ramboll Environ em um projeto de descomissionamento realizado para uma empresa com operações no Mar do Norte, e que assegurou uma efetiva redução de passivos e de riscos, protegendo o meio ambiente.

“Estamos muito orgulhosos pela conquista do prêmio, e pelo reconhecimento, por parte de uma instituição como a Ends Europe, da eficácia na aplicação do método NEBA. Isto comprova nossa expertise em projetos de gestão ambiental, especialmente junto ao setor de óleo e gás”, afirma Eugenio Singer, presidente da Ramboll Environ no Brasil.

O prêmio Ends Enviromental Impact foi criado para celebrar a realização sustentável em conjunto com a indústria ambiental. Este ano, o critério de julgamento incluiu o requisito de inovação, a fim de recompensar as empresas que superaram as expectativas, por contar com profissionais altamente empenhados e de habilidades únicas, que asseguraram a longevidade dos avanços ou mudanças no setor.

A metodologia NEBA está sendo usada neste momento em um grande número de projetos complexos para avaliação de riscos de descomissionamento offshore. A Ramboll Environ é pioneira em sua utilização para mensurar as perdas e riscos dos serviços ecossistêmicos, o que não era possível com o uso dos processos convencionais. “A metodologia NEBA ajuda a identificar o equilíbrio adequado entre os riscos plausíveis e os benefícios dos serviços de gestão ambiental, econômica e social associada trade-offs entre opções de desmantelamento”, explica Singer.

Em Londres, o prêmio foi recebido por Matt Davies, principal gerente da Ramboll Environ no Reino Unido. "Ficamos muito satisfeitos com este prêmio, porque os juízes reconheceram a importância de nossa capacidade de usar NEBA, que é muitas vezes utilizada como planejamento de resposta a vazamentos de óleo, dando à devida atenção aos ecossistemas marinhos, durante a desativação de infraestruturas offshore, e a qual tem resultado em valor real para a reputação dos clientes e a preservação do meio ambiente", destaca Davies.

Em setembro de 2016, o uso inovador da NEBA pela Ramboll Environ também ganhou o prêmio “Melhor analista de negócios inovação ambiente”, concedido pela Environment Analyst Business Excellence Awards.

Para mais Informações sobre os projetos que utilizam a metodologia NEBA, consulte o site: www.ramboll.com.br, telefone: +55 11 2832 8005 ou e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

SOBRE A RAMBOLL

A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios instalados em mais de 35 países em todos continentes.  Atua nos mercados de Água, Energia, Petróleo & Gás, Transportes, Planejamento Urbano, Arquitetura e Construções e Gestão de Negócios. Em conjunto com a Environ, atua ainda em Meio Ambiente, Saúde e Segurança.

A Ramboll conta com mais de 12.800 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas de "serviços ambientais" segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.

Caso queria conhecer mais sobre a Ramboll Environ, entre no site: http://www.ramboll-environ.com/.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

O consumo de farinha de trigo no Brasil cresceu 6,2% em 2016, atingindo um total de 8.688 milhões de toneladas, retornando a um patamar semelhante ao registrado em 2014. A produção nacional de farinha respondeu por 8.225 milhões de toneladas em 2016 e a importação por 403 mil toneladas. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria do Trigo (ABITRIGO) e baseiam em informações fornecidas pelos associados da entidade e sindicatos das indústrias do trigo, cruzadas com as do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior.

De acordo com o embaixador Rubens Barbosa, presidente da ABITRIGO, os números confirmam uma pequena e gradual recuperação da economia. “O crescimento na demanda por farinha de trigo reflete o movimento da indústria alimentícia já que a farinha é matéria-prima para uma série de produtos básicos na alimentação da população, como pães, macarrão e biscoitos. O conjunto da cadeia do trigo está voltando a ganhar fôlego”, diz.

O objetivo é detalhar os diversos aspectos a serem observados durante um processo de certificação de bens e serviços fixos e temporários contratados pelas concessionárias e operadoras de oleo e gás

A Ramboll Environ, consultoria multinacional especializada em engenharia e projetos multidisciplinares, realizará a pedido do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), na próxima sexta-feira, dia 12 de maio, a partir das 9 horas, o seminário “Processo de Certificação de Conteúdo Local (CL)”, na sede da entidade, localizada na Avenida Almirante Barroso, 52,no Rio de Janeiro (SP).

O treinamento sobre a Certificação CL integra uma programação de cursos da entidade sobre a “Política Brasileira Aplicada ao Setor de Petróleo e Gás Natural”, que abordará as novas regras que devem ser adotadas pelo setor a partir de 2017.

Ao centrar-se na certificação Conteúdo Local (CL), a Ramboll Environ detalhará aos participantes os diversos aspectos que devem ser observados para atender à resolução nº 19/2013, da Agência Nacional do Petróleo.

“Ao contratar este treinamento, o objetivo do IBP é que apresentemos aos seus associados os principais aspectos regulatórios de certificação, que norteiam a  política de conteúdo local, detalhando a cartilha da ANP”, afirma Thereza Moreira, gerente de desenvolvimento de negócios e especialista em conteúdo local.

O público-alvo do treinamento são os concessionários e seus fornecedores, compradores e técnicos envolvidos na prática de contratos internacionais de petróleo, empresários, advogados, contadores, financistas, gestores e demais envolvidos em processos de aquisição de bens e serviços na Indústria do Petróleo.

SOBRE A RAMBOLL

A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios, instalados em mais de 35 países em todos continentes.  Atua nos mercados de Água, Energia, Petróleo & Gás, Transportes, Planejamento Urbano, Arquitetura e Construções e Gestão de Negócios. Em conjunto com a Environ, atua ainda em Meio Ambiente, Saúde e Segurança.

A Ramboll conta com mais de 12.800 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas de "serviços ambientais" segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.

Caso queria conhecer mais sobre a Ramboll Environ, entre no site: http://www.ramboll-environ.com/.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

Nova solução de manufatura aditiva foi desenhada para baixos volumes de produção e customização em massa.

  • Tem arquitetura escalável, baseada na nuvem, para alcançar novas economias de escala, com fácil adição de células de impressão 3D para atender às demandas de produção.
  • É uma plataforma de múltiplas células confiáveis e inteligentes, que permite a impressão 3D contínua e automatizada com apenas uma pequena intervenção do operador.

Assista ao vídeo do novo Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator em ação

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) – 9 de maio de 2017 — A Stratasys (Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, deu um passo significativo em direção a produção contínua de baixo volume usando tecnologia aditiva ao lançar, hoje,  a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator na RAPID + TCT Show em Pittsburg, no Estado de Pensilvânia, nos EUA. A disponibilidade do produto ao mercado ainda não foi anunciada.

A nova plataforma é composta por uma unidade modular com múltiplas células de impressão 3D. que funcionam simultaneamente e são orientadas por uma arquitetura central baseada na nuvem. Para definir os novos padrões de manufatura aditiva, a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator é projetada para produzir partes em um fluxo contínuo, com intervenção mínima de um operador, ejetando automaticamente as peças concluídas e começando novas.

Cada célula de impressão 3D pode produzir um trabalho diferente, o que possibilita a customização massiva. Outro diferencial é que células adicionais podem ser adicionadas, a qualquer momento, à plataforma escalável para aumentar a capacidade de produção conforme a demanda. O gerenciamento automático das filas de impressão, o balanceamento da carga e a redundância de arquitetura também levam a uma taxa de transferência acelerada à medida que os trabalhos são encaminhados de forma automática para as demais células disponíveis. Deste modo, se uma única célula de impressão falhar, a tarefa será automaticamente redirecionada para a próxima disponível.

A plataforma Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator tem como públicos-alvo laboratórios de pesquisa e desenvolvimento dos setores de educação, saúde e ambientes, que podem se beneficiar da produção sem ferramentas e de uma cadeia de suprimentos com estoque zero.

“A solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator é um marco importante na visão de longo prazo da empresa para tornar a manufatura aditiva viável para ambientes de produção em volume. Isto porque combina nossa qualidade de impressão FDM, controle e monitoramento GrabCAD e uma nova arquitetura escalável multicélulas para criar uma plataforma de produção inovadora”, afirma Scott Crump, cofundador e diretor de Inovação da Stratasys.

Alguns clientes da Stratasys, incluindo designers e indústrias, já começaram a usar a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrador para aperfeiçoar suas ofertas e explorar novas oportunidades de negócios. Alguns exemplos são:

  • Savannah College of Art and Design (SCAD) é uma das melhores universidades de arte e design do mundo e garante que todos os alunos tenham acesso 24 horas por dia, sete dias por semana, ao estado da arte em impressão 3D. A instalação de uma solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator no seu premiado Laboratório de Design está permitindo a expansão das oportunidades de aprendizagem dos estudantes na impressão 3D, assim como as capacidades tecnológicas melhoradas beneficiam professores e alunos com foco em projetos e habilidades avançadas de design. "Este é o futuro! Acreditamos que a nova plataforma representa a próxima geração de impressão 3D, a primeira plataforma do seu tipo jamais vista. O mundo nunca viu uma abordagem de prototipagem rápida como esta antes. Como sempre, os alunos da SCAD são os primeiros a adotar esta tecnologia de design", afirma Paula Wallace, presidente e fundadora da SCAD. "

  • In’Tech Industries, Inc. é uma empresa estreante no uso da prototipagem rápida por meio de manufatura aditiva para serviços de engenharia,  ferramentaria e moldagem por injeção. Recentemente, decidiu expandir suas ofertas de impressão 3D para a produção de seus clientes fabricantes de produtos originais (Original Equipment Manufacturer – OEM -, na sigla em inglês). O fluxo de trabalho automatizado da solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator possibilitou à In'Tech entregar, no mesmo dia ou no dia seguinte, quantidades de peças idênticas ou misturadas, que eventualmente seriam moldadas por injeção, ajudando a empresa a melhorar de maneira expressiva o atendimento aos seus clientes, sem precisar contratar mais profissionais.

  • FATHOM é um fabricante avançado e experiente em tecnologias aditivas, que está utilizando a nova solução da Stratasys para ampliar os limites da manufatura aditiva. Muitos de seus clientes adotaram a fabricação digital, além da prototipagem, como meios de produção e estão usando as tecnologias aditivas de eficiência comprovada, como a FDM, para aplicações de alto valor agregado e também para peças de uso final. Ter uma configuração de seis células aumenta de forma significativa a taxa de transferência e permite um maior volume de peças FDM dentro de um prazo de execução mais curto. Com a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator, a empresa tem a oportunidade de usar a tecnologia FDM de forma mais eficaz, não apenas para uma centena de peças just-in-time, mas para produção de mais de 1.000 peças sob demanda.

A Stratasys destaca a solução Continuous Build 3D Demonstrator em uma apresentação tecnológica durante uma conferencia no estande 1513 hoje na exposição anual RAPID + TCT Show, realizada no Centro de Convenções de Pittsburgh, no Estado de Pensilvânia, nos EUA.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

As marcas Stratasys, Objet, Fortus, FDM, FDM Nylon 12CF, PolyJet, Agilus, Objet260, Objet350, Objet500 e Connex são comerciais e registradas, pertencendo a Stratasys Ltd., suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.

Declarações prospectivas

As declarações neste comunicado de imprensa relativas às crenças da Stratasys sobre os benefícios que os clientes receberão a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator são declarações prospectivas, que refletem as expectativas e crenças atuais da administração. Essas declarações prospectivas são baseadas em informações atuais que, por sua natureza, estão sujeitas a mudanças rápidas e até abruptas. Devido aos riscos e incertezas associados ao negócio da Stratasys, os resultados reais podem diferir materialmente daqueles projetados ou implícitos. Estes riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: o risco de os clientes não perceberem os benefícios do produto descritos neste comunicado de imprensa; risco de que dificuldades técnicas atrasarem o envio da solução; e outros fatores de risco estabelecidos na rubrica "Fatores de Risco", no último Relatório Anual do Formulário 20-F da Stratasys, arquivado na Securities and Exchange Commission (SEC) no dia 9 de março de 2017. A Stratasys não tem qualquer obrigação (e expressamente renuncia a qualquer obrigação) para atualizar ou alterar suas declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto quando exigido pelas regras e regulamentos da SEC.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

ARTIGO: Qualificação Profissional, por Fernando Pinho
Publicado em Economia

As reviravoltas econômicas ocorridas no Brasil, principalmente após 1994 (Era Collor), expuseram uma faceta cruel do chamado processo de globalização da Economia. De um lado, as empresas demandando profissionais cada vez mais qualificados (mesmo nos momentos de crise) e, de outro, um imenso contingente de pessoas oferecendo serviços de baixa qualificação.

Infelizmente, para a imensa maioria da classe trabalhadora, a tendência é de que sejam criados cada vez menos empregos que demandem baixa qualificação profissional, privilegiando-se os profissionais de alto desempenho técnico, pois, com a automação dos processos de produção de bens e serviços, tende-se a eliminar etapas que agregam pouco ou nenhum valor aos consumidores.

Estima-se que, na atualidade, metade dos empregos ofertados atualmente no Brasil sejam passíveis de substituição por máquinas nos próximos 20 anos. Outro problema é a legislação trabalhista, que por ser anacrônica, desestimula o emprego formal.

Por essa razão, não tem sido fácil para muitas empresas preencher todas as vagas disponíveis. Bons empregos sempre existirão (bem como dinheiro para bem remunerá-los), porém, faltam bons candidatos que atendam às exigências atualmente. Recentemente foi publicada uma bem elaborada pesquisa a respeito de estágios e contratações efetivas de recém-formados no Brasil. Um número estarrecedor foi apurado: apenas 0,003% dos estagiários consegue ser efetivado no emprego. Algo como três efetivados a cada 100.000 recrutados.

Para as pessoas que estão à procura de boas colocações ou de condições de expansão do próprio negócio, seria de vital importância que atentassem para algumas habilidades exigidas dos candidatos:

a) Fluência num segundo ou terceiro idioma comercial (inglês, francês, espanhol, alemão ou mandarim);

b) Ter boa redação e qualificado grau de argumentação oral (evitando-se gírias e palavras de baixo calão);

c) Falar bem em público;

d) Possuir amplas habilidades informáticas;

e) Dominar e utilizar as técnicas de Marketing Pessoal;

f) Ler diariamente jornais de grande circulação (Estadão, Folha de S. Paulo, O Globo, DCI e Valor Econômico);

g) Conhecer outros países, notadamente no sentido cultural;

h) Já ter alguma experiência profissional (não necessariamente na área pretendida);

i) Possuir elevado espírito de equipe, ousadia, senso crítico e "jogo de cintura", além da disposição constante para trabalhar no mínimo oito h/dia.

Objetivando desenvolver algumas das habilidades acima elencadas, outras atividades devem ser também objeto de rotina, como: a leitura de pelo menos uma revista semanal de grande circulação; aproveitar o infindável conteúdo dos bons sites e blogs de economia; finanças e assuntos relacionados à administração de empresas; assistir aos telejornais comentados como os da TV Cultura; assistir a filmes e peças teatrais de boa qualidade; participar de entidades filantrópicas, visando desenvolver a sociabilidade.

Utilizar o tempo dito ocioso, de forma útil, de maneira a agregar conhecimentos novos aos já possuídos, como ler um bom livro, em vez de desperdiçar tempo com atividades que nada acrescentam à carreira de um profissional sério.

Porém, não existem fórmulas mágicas, já que o importante é saber aonde se quer chegar.

*Fernando Pinho é economista, palestrante e consultor financeiro da Prospering Consultoria.

http://blog.fpinho.com.br/

 

A empresa movimentou R$ 7 bilhões em operações comerciais em 2016, atendendo mais de 200 clientes em diversos setores

Maior trading do Brasil e a 15ª maior importadora nacional, a Cisa Trading movimentou R$ 7 bilhões em operações comerciais em 2016 e vem consolidando sua atuação em seus 20 anos de existência como uma das líderes do mercado e uma das mais inovadoras e qualificadas do setor. Em 2016, a empresa abriu um novo escritório em Lisboa, Portugal, visando ampliar seus negócios com a Europa, Ásia e EUA, entre outros mercados.

Sua capacidade financeira e atuação em todas as etapas do processo de importação e exportação – desde o desembaraço da mercadoria, logística, suporte legal e tributário, até o leasing importação e a distribuição final dos produtos, conquistou a confiança de empresas de todo o País. Hoje a Cisa atende mais de 200 clientes de grande porte, de setores como cosméticos, farmacêutico, de relógios, automotivo, aviação executiva, máquinas e equipamentos, informática, eletroeletrônicos, telecomunicações e comércio eletrônico.

Com presença nacional, a Cisa possui escritórios  nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pernambuco, Minas Gerais e Santa Catarina,. Seus serviços, realizados por uma equipe de mais de 250 funcionários, se destacam pela elevada qualificação, eficiência, pontualidade e flexibilidade. O atendimento é estruturado em células, cuja atuação é customizada para cada cliente, em cada tipo de atividade.

“Nossa estrutura e experiência possibilitam às empresas delegar toda a operação de comércio exterior para a Cisa, com a segurança de que contarão com grande eficiência, know how e rapidez nos processos, inclusive aqueles de elevada complexidade, evitando situações de risco relacionadas às questões regulatórias, tributárias e financeiras”, destaca Antonio Pargana, presidente e fundador da Cisa.

Um dos diferenciais da Cisa Trading é contar com uma equipe própria de mais de 20 advogados e tributaristas, que acompanham diariamente as mudanças nas legislações brasileira e internacionais, conhecendo a fundo a dinâmica das operações de comércio exterior. Esta característica garante que a empresa ofereça agilidade nos processos de desembaraço de mercadorias e de logística, com maior eficácia nas definições sobre pagamento de tributos e questões regulatórias, pois enxerga o processo como um todo, desde começo até o fim da cadeia logística.

Outro fator que diferencia a Cisa Trading no mercado é sua elevada capacidade financeira, que lhe permite carregar estoques e antecipar o pagamento de impostos e fretes, financiando a operação dos clientes. Por tudo isso, a Cisa consegue reduzir custos e oferecer mais rapidez e menos riscos para as empresas para quem importa e exporta produtos.

Preocupada com a segurança do cliente, a Cisa também possui uma estrutura de retaguarda que confere grande confiabilidade às operações. Isso inclui estrutura para armazenar documentos dos clientes e um site de contingência, instalado em São Paulo, que conta com equipe local e toda a infraestrutura de Tecnologia da Informação e Internet para dar continuidade às suas atividades. “Nós buscamos antecipar soluções para os clientes, que vão gerar benefícios na cadeia de negócio”, acrescenta o presidente da Cisa Trading .

A busca constante por inovação e excelência motivou a Cisa Trading a abrir, em 2016, seu primeiro escritório no exterior, localizado na cidade de Lisboa, em Portugal. O objetivo é estar mais próximo dos mercados europeus para ampliar os negócios com a Europa e outros mercados, com a oferta de serviços de gestão de cadeias internacionais de suprimentos para empresas de diversos setores. “Vamos replicar, a partir de Portugal, nosso modelo inovador de negócios a fim de aumentar os volumes de operações atuais e conquistar novos clientes”, afirma Pargana.

A empresa opera junto a todos os prestadores de serviços da cadeia de comércio exterior, com estrito cumprimento do ambiente regulatório e em diversas modalidades de importação.  Os diferenciais e excelência logística da Cisa vêm lhe assegurando o reconhecimento de mercado, com a conquista de inúmeros prêmios. Entre eles, o Infraero de Excelência Logística e o QSTP (Quality, Service, Technology and Price) Award, nas categorias Supplier of the Year e Supplier Merit Awards.

Sobre a Cisa Trading

A Cisa Trading foi fundada em 1996 pelo empresário Antonio José Pargana, a partir da fusão de outra empresa criada por ele – a Comvix, que, na ocasião, já ocupava posição de destaque no setor de comércio exterior brasileiro – e da Coimex, do mesmo setor, sediada no Espírito Santo. Com a visão das oportunidades que este setor apresentava, Pargana articulou a fusão das duas empresas, e deu início a um negócio que cresceu 140% entre 2008 e 2014. Em 2015, a Cisa Trading registrou um volume de negócios de R$ 9,6 bilhões em transações que envolveram mais de 500 mil itens importados e exportados por seus clientes.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158 – www.gpcom.com.br

Alternativa na crise: plano de saúde pet é pode reduzir até 70% dos gastos com veterinário
Publicado em Variedades

Alternativa na crise: plano de saúde pet é pode reduzir até 70% dos gastos com veterinário

As coberturas abrangem desde vacinas e exames até acupuntura e pet shop

Em tempos de crise, toda contenção de gastos é bem vinda. Ao se comprar ou adotar um animal de estimação, deve-se ter em mente que os pets também demandam alguns investimentos e gastos, e que imprevistos de saúde também os atingem, com custos muitas vezes bem elevados. “Como alternativa aos gastos altos e frequentes com veterinários, plano de saúde pet é uma opção vantajosa e prática, principalmente diante do cenário econômico atual”, afirma Marcos de Oliveira, sócio proprietário da primeira franquia de plano de saúde pet do Brasil, Pet Mais Vida.

Assim como os planos de saúde de humanos, há diversas modalidades de planos pet, que variam de acordo com as necessidades do proprietário e do animal. Desde consultas, exames, medicamentos e cirurgias, o plano de saúde animal é alternativa certa de economia, abrangendo todas as especialidades veterinárias.

Segundo Marcos, a economia varia de acordo com o plano adquirido. “No caso de gastos apenas com consultas veterinárias e exames, é possível poupar cerca de 70% do valor. No caso de animais que necessitem de cirurgias e medicações, os planos podem gerar economia de até 500% em relação aos gastos sem plano de saúde”, afirma.

Para animais que demandam poucos atendimentos veterinários, o plano de saúde pet ainda é vantajoso. Além de ser uma garantia de suporte caso haja alguma eventualidade, há plano de saúde com opção de se incluir serviços de banho e tosa, cobertura exclusiva da Pet Mais Vida.

Com planos de saúde pet é possível garantir suporte veterinário de qualidade aos animais de estimação sem gastar excessivamente com os atendimentos, além de ter à disposição uma rede de profissionais qualificados e prontos para atender a qualquer hora do dia ou da noite. Cada vez mais, cães e gatos são membros da família. Assim como os humanos, ter um plano de saúde para os pets é garantir qualidade de vida com custos acessíveis.

Sobre a Pet Mais Vida

A Pet Mais Vida oferece um atendimento especializado na área de medicina veterinária em planos de saúde para cães e gatos, proporcionando mais saúde e tranquilidade aos pets e seus responsáveis.

O objetivo é oferecer a melhor assistência em saúde para os animais domésticos, com os melhores laboratórios e os mais modernos existentes para realização de exames e diagnósticos, desde hemograma completo, raio-x, ultrassonografia, e muito mais.

A sede da franquia está localizada em Campinas, interior de SP, e já existem outras duas unidades, uma em São Paulo – SP e outra em Teresina – PI.

Atendimento à Imprensa:
ELDEVIK | Agência de Comunicação
Campinas • São Paulo • Brasil
19 3384.9336 | f: 19 98722.8001 (Tim)/ 19 98867.1281(Oi)

www.eldevik.com.br
Edvania Eldevik - Diretora de Conteúdo
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.|f: 19 98722.8001 (Tim)/ 19 98867.1281(Oi)

Isabella Levy - Assistente de Comunicação
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.| f: 19 99130.7361 (Claro)

 

Este estudo clínico é aprovado pelo “Programa de Responsabilidade Social da Stratasys”,

Corporate Social Responsibility (CSR) na sigla em inglês

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel)— A Stratasys Ltd. (Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, acaba de anunciar a abertura de inscrição de pacientes para o 3D Hearts Enabling A Randomized Trial” (3DHEART), um estudo investigativo do tipo randomizado cego sobre o uso de modelos de órgãos impressos em 3D, específicos de cada paciente, durante o período de planejamento pré-operatório para cirurgia cardíaca pediátrica. A Stratasys está oferecendo todo o apoio com equipamentos e materiais para produção dos modelos em 3D utilizados na experiência.

O estudo está sendo conduzido por médicos do Hospital Morgan Stanley para Crianças, instituição ligada ao Hospital New York-Presbyterian, do Children's Hospital de Filadélfia, do Children's National Medical Center e do Phoenix Children's Hospital, com até 20 sites adicionais nos Estados Unidos.

O estudo se centra em doentes pediátricos cardíacos congênitos que necessitam de reparação complexa de dois ventrículos. O desfecho primário em estudo é o tempo de circulação extracorpórea com desfechos secundários, incluindo a prevalência de complicações cirúrgicas (morbidade), mortalidade e avaliação médica de utilidade. O estudo é administrado pela OpHeart, organização sem fins lucrativos, cuja missão é melhorar as probabilidades e resultados para crianças nascidas com defeitos cardíacos com risco de vida.

"Este estudo é extremamente importante para finalmente quantificar o que é possível saber em primeira mão sobre a experiência de impressão 3D de modelos específicos de pacientes, com o objetivo de melhorar os processos cirúrgicos, seus resultados, além de proporcionar tratamentos com custos menores", explica o Dr. Yoav Dori, cardiologista pediátrico do Children's Hospital de Filadélfia. Segundo ele, se isso puder ser demonstrado empiricamente, será um marco da transformação no tratamento não só de crianças com defeitos cardíacos congênitos, mas dos pacientes em geral.

A amostra do estudo abrange 400 pacientes pediátricos. A Stratasys, uma das maiores fornecedoras de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva avançada do mundo, teve sua impressora 3D Stratasys Connex, multicores e multimateriais, utilizada para a impressão de modelos cardíacos para 200 desses pacientes. Esses biomodelos baseiam-se nos exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada dos pacientes e permitem que o cirurgião avalie e pratique uma réplica precisa do coração antes da cirurgia. O estudo consiste em um comparativo dos benefícios do uso de biomodelos junto a estes 200 pacientes com os resultados de outros 200 indivíduos, que estão sendo tratados apenas com base nos resultados dos exames tradicionais em 2D.

"A Stratasys orgulha-se de integrar este estudo histórico que, pela primeira vez, fornecerá evidências de dados prioritários sobre os benefícios potenciais do uso de modelos de planejamento cirúrgico específicos dos pacientes, impressos em 3D. Por isso, estamos empenhados em avançar com nossas tecnologias para uma variedade de aplicações médicas, incluindo modelos anatômicos, protótipos de dispositivos médicos e protéticos", declara Scott Rader, gerente geral de Soluções de Saúde da Stratasys. De acordo com o executivo da Stratasys, reunir esse tipo de dados aumentará a conscientização sobre as vantagens que os clientes do setor de saúde já relatam individualmente, incluindo cirurgias melhor planejadas com tempos de recuperação mais rápidos.

Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart, por sua vez, afirma que este estudo é verdadeiramente extraordinário por ser  um esforço conjunto da comunidade médica e da indústria. “Os médicos viram em primeira mão como a impressão 3D pode salvar vidas, mas não tinham, até agora, recursos para quantificar substancialmente as evidências anatômicas. Este estudo fará isso. Estou orgulhosa de trabalhar com um grupo tão dedicado de médicos e líderes da indústria para melhorar a vida de crianças, como minha filha. Agradeço a Stratasys por seu apoio inabalável", ressalta Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart.

Outros depoimentos de apoio

  • Para Greg Reynolds, vice-presidente de Manufatura de Aditivos da Stratasys, é realmente uma honra contribuir para um estudo tão impactante com potencial de revolucionar o planejamento cirúrgico e mudar a vida dos pacientes para melhor. "Nós compreendemos a natureza crítica deste projeto e trabalhamos com os pesquisadores para desenvolver um processo de produção robusto e responsivo, que coloque estes modelos nas mãos dos cirurgiões dentro de três ou quatro dias em média", acrescenta Reynolds.
  • “A participação da Stratasys no estudo clinico da OpHeart é uma parte vital de nossas iniciativas do Programa de Responsabilidade Social (CSR) da Stratasys para auxiliar a moldar vidas e fazer a diferença, melhorando os procedimentos médicos, equipamentos e processos”, explica Arita Mattsoff, vice-presidente de Relações Públicas, Liderança de Pensamento e Responsável pela CSR da Stratasys. Ela acrescenta que o 3DHEART é um exemplo perfeito de iniciativa que ajuda a disseminar as aplicações avançadas em impressão 3D para melhorar, de modo expressivo, os resultados cirúrgicos.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br