Tecnologia

O programa agora inclui categorias especificamente adaptadas aos modelos de negócios dos parceiros, ao mesmo tempo que expande suas ferramentas, recursos e benefícios

Janeiro de 2017 - A Lexmark, líder global em tecnologias de impressão e imagem, anuncia hoje a versão 2018 do seu bem-sucedido programa de parcerias “Lexmark Connect”, por meio do qual atende às necessidades atuais e futuras de seus canais de vendas.

A nova versão do Lexmark Connect oferece diferentes categorias de registro para assegurar maior sucesso na atuação dos canais junto ao mercado, pois traz adaptações de acordo com modelos de negócios específicos e com a base de clientes dos parceiros. Uma categoria, por exemplo, é focada em soluções de negócios, com a oferta de serviços de valor agregado; a outra em volumes para revendedores que se concentram em vender em um modelo transacional.

Ao mesmo tempo, a nova versão do Lexmark Connect fortalece as ofertas de produtos, serviços e soluções da Lexmark; treinamentos e ferramentas para marketing e vendas; bem como sua ampla gama de benefícios, que incluem recursos profissionais para geração de demanda, diferenciação de preços e incentivos ao desempenho, entre outros.

"Estamos muito orgulhosos por poder oferecer aos nossos canais um programa de parcerias único, idealizado para enriquecer suas ofertas aos clientes e, simultaneamente, os conectar com a experiência e o conhecimento da Lexmark", afirma Carlota Jimenez, diretora geral de Vendas e Canais da Lexmark para a América Latina.

A executiva explica que se a empresa é baseada em volumes, a Lexmark tem um portfólio de hardware e suprimentos, com preços competitivos, para ser apresentado aos seus clientes. Mas se a empresa se dedica a oferecer serviços de valor agregado, a Lexmark apresenta um portfólio focado em custo por página, serviços e soluções para permitir a oferta de serviços de impressão gerenciada (MPS). “De qualquer forma, o Lexmark Connect fornece aos nossos parceiros as ferramentas, recursos e benefícios necessários para ajudá-los a ampliar a participação de mercado e os lucros", reforça Carlota.

Embora muitos programas de parceria simplesmente estabeleçam objetivos de volume de vendas, independente do parceiro atingir ou não as metas, o programa Lexmark Connect vai muito mais longe. Os canais registrados obtêm acesso ao portal PartnerNet da Lexmark, que oferece ferramentas exclusivas de marketing e vendas, treinamento, conteúdo e outros recursos.

Além disso, depois de começar a obter receitas, os parceiros podem se qualificar para as categorias Silver, Gold ou Diamond, que contam com diferentes benefícios aprimorados. Podem ganhar ainda créditos "Expertise" para as capacidades existentes e as finalizações de treinamento. O acúmulo de experiência leva a ofertas e benefícios adicionais, dependendo da faixa/escopo e da categoria.

Entre os benefícios oferecidos pelo Lexmark Connect estão: suporte direto de um gerente de contas; ofertas importantes de produtos e serviços; e treinamentos intensivos de vendas. O programa oferece também exposição de alta qualidade e materiais de marketing online para envolver os clientes; promoções especiais, descontos e incentivos; além de oportunidades publicitárias cooperadas para promover a própria empresa e a Lexmark, entre outros diferenciais.

O Programa Lexmark Connect é global e está sendo lançado na América Latina hoje, estando prevista sua chegada a outros países em breve, sempre com as mesmas características.

Para mais Informações sobre o programa, contate seu representante Lexmark ou visite o website: www.lexmark.com.br.

Sobre a Lexmark

A Lexmark cria soluções e tecnologias de imagem inovadoras que ajudam clientes em todo o mundo a imprimir, proteger e gerenciar informações, com facilidade, eficiência e valor incomparável. Abra as possibilidades em Lexmark.com.br.

A Lexmark e o logotipo da Lexmark são marcas comerciais da Lexmark International, Inc., registradas nos EUA e em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

O programa agora inclui categorias especificamente adaptadas aos modelos de negócios dos parceiros, ao mesmo tempo que expande suas ferramentas, recursos e benefícios

Janeiro de 2017 - A Lexmark, líder global em tecnologias de impressão e imagem, anuncia hoje a versão 2018 do seu bem-sucedido programa de parcerias “Lexmark Connect”, por meio do qual atende às necessidades atuais e futuras de seus canais de vendas.

A nova versão do Lexmark Connect oferece diferentes categorias de registro para assegurar maior sucesso na atuação dos canais junto ao mercado, pois traz adaptações de acordo com modelos de negócios específicos e com a base de clientes dos parceiros. Uma categoria, por exemplo, é focada em soluções de negócios, com a oferta de serviços de valor agregado; a outra em volumes para revendedores que se concentram em vender em um modelo transacional.

Ao mesmo tempo, a nova versão do Lexmark Connect fortalece as ofertas de produtos, serviços e soluções da Lexmark; treinamentos e ferramentas para marketing e vendas; bem como sua ampla gama de benefícios, que incluem recursos profissionais para geração de demanda, diferenciação de preços e incentivos ao desempenho, entre outros.

"Estamos muito orgulhosos por poder oferecer aos nossos canais um programa de parcerias único, idealizado para enriquecer suas ofertas aos clientes e, simultaneamente, os conectar com a experiência e o conhecimento da Lexmark", afirma Carlota Jimenez, diretora geral de Vendas e Canais da Lexmark para a América Latina.

A executiva explica que se a empresa é baseada em volumes, a Lexmark tem um portfólio de hardware e suprimentos, com preços competitivos, para ser apresentado aos seus clientes. Mas se a empresa se dedica a oferecer serviços de valor agregado, a Lexmark apresenta um portfólio focado em custo por página, serviços e soluções para permitir a oferta de serviços de impressão gerenciada (MPS). “De qualquer forma, o Lexmark Connect fornece aos nossos parceiros as ferramentas, recursos e benefícios necessários para ajudá-los a ampliar a participação de mercado e os lucros", reforça Carlota.

Embora muitos programas de parceria simplesmente estabeleçam objetivos de volume de vendas, independente do parceiro atingir ou não as metas, o programa Lexmark Connect vai muito mais longe. Os canais registrados obtêm acesso ao portal PartnerNet da Lexmark, que oferece ferramentas exclusivas de marketing e vendas, treinamento, conteúdo e outros recursos.

Além disso, depois de começar a obter receitas, os parceiros podem se qualificar para as categorias Silver, Gold ou Diamond, que contam com diferentes benefícios aprimorados. Podem ganhar ainda créditos "Expertise" para as capacidades existentes e as finalizações de treinamento. O acúmulo de experiência leva a ofertas e benefícios adicionais, dependendo da faixa/escopo e da categoria.

Entre os benefícios oferecidos pelo Lexmark Connect estão: suporte direto de um gerente de contas; ofertas importantes de produtos e serviços; e treinamentos intensivos de vendas. O programa oferece também exposição de alta qualidade e materiais de marketing online para envolver os clientes; promoções especiais, descontos e incentivos; além de oportunidades publicitárias cooperadas para promover a própria empresa e a Lexmark, entre outros diferenciais.

O Programa Lexmark Connect é global e está sendo lançado na América Latina hoje, estando prevista sua chegada a outros países em breve, sempre com as mesmas características.

Para mais Informações sobre o programa, contate seu representante Lexmark ou visite o website: www.lexmark.com.br.

Sobre a Lexmark

A Lexmark cria soluções e tecnologias de imagem inovadoras que ajudam clientes em todo o mundo a imprimir, proteger e gerenciar informações, com facilidade, eficiência e valor incomparável. Abra as possibilidades em Lexmark.com.br.

A Lexmark e o logotipo da Lexmark são marcas comerciais da Lexmark International, Inc., registradas nos EUA e em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

  • O termoplástico FDM Nylon 12CF, contendo 35% de fibra de carbono, oferece a resistência e a tolerância necessárias para substituir as peças metálicas.
  • O tempo de reposição das peças de máquinas quebradas também foi reduzido de um mês para uma semana, com a utilização da manufatura aditiva da Stratasys, em comparação com as reposições pelo método tradicional artesanal em metal.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder  global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, acaba de anunciar que o bureau de serviços 3D da empresa holandesa Visual First está usando o termoplástico FDM Nylon 12CF, com fibra de carbono, para substituir peças metálicas de equipamentos de seu cliente: The Chocolate Factory.

Devido a sua capacidade de produzir peças de reposição de máquinas com impressão 3D on demand, a Visual First reduziu significativamente o tempo de inatividade das máquinas, garantindo a continuidade da linha de produção da The Chocolate Factory.

Com base em Roterdã, na Holanda, a The Chocolate Factory opera uma rede de equipamentos de embalagem, da qual depende seu rendimento diário e o bom funcionamento da empresa, e que pode ser afetada por problemas em uma peça metálica simples, porém crucial, em forma de gancho, que eleva as barras envolvidas em uma correia transportadora. O problema é que esta peça metálica apresenta defeitos regulares, pelo menos três vezes por mês, e, antes da manufatura aditiva, cada peça de reposição era feita à mão e a entrega demorava mais de um mês.

"É crucial que o equipamento de embalar esteja sempre operacional, especialmente durante períodos agitados, como o Natal. Com a manufatura aditiva da Stratasys, podemos produzir peças sobressalentes customizadas, sob demanda, que podem ser executadas tão eficazmente quanto às metálicas da máquina. Ou seja, podemos fabricar e entregar peças de produção para The Chocolate Factory em menos de uma semana, o que é vital para garantir a continuidade de sua linha de fabricação", explica Carl van de Rijzen, empresário da Visual First.

Peças impressas em 3D com termoplástico composto com fibra de carbono, fortes o suficiente para substituir as metálicas

Van de Rijzen usa o FDM Nylon 12CF, termoplástico composto da Stratasys com 35% de fibra de carbono – um material de alto desempenho na impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production, para produzir as peças de reposição dos equipamentos da The Chocolate Factory. Segundo o executivo, a equipe da The Chocolate Factory está impressionada com a alta relação dureza x peso do material Stratasys FDM Nylon 12CF, que resulta em peças de extrema rigidez.

"O sucesso da peça impressa em 3D foi instantâneo, pois o material é impossível de dobrar. Ela resistiu a todos os testes na máquina e vários turnos foram concluídos sem incidentes. A fábrica agora está desfrutando de um aumento do rendimento da produção, propiciado pela substituição da peça de metal da máquina pela nossa versão impressa em 3D", reforça van de Rijzen.

Antes, a constante intervenção humana fazia com que a funcionalidade da peça metálica fosse afetada e a máquina era frequentemente danificada. "Agora, com a capacidade de otimizar o design da peça com a Stratasys Fortus 450mc, isto melhorou porque a peça é muito mais leve do que sua contrapartida metálica. A The Chocolate Factory também está desfrutando de benefícios econômicos expressivos, pois sua equipe relatou uma redução de 60% dos custos por peça", continua van de Rijzen.

Depois do sucesso da substituição da peça metálica pela impressa em 3D, a The Chocolate Factory está agora contando com a Visual First para resolver outros desafios de design, principalmente para desenvolver um protótipo de molde de vazamento a fim de testar a aceitação de seus produtos. Tradicionalmente, este molde é feito de plástico, que é tanto demorado, quanto caro. "Com moldes impressos em 3D na Stratasys Fortus 450mc, a The Chocolate Factory poderá acelerar ainda mais seus processos de produção", diz van de Rijzen.

Para Nadav Sella, chefe da unidade de negócios “Emerging Solutions” da Stratasys, a empresa está testemunhando o crescimento da demanda por peças de produção e de reposição impressas em 3D para equipamentos industriais, especialmente para máquinas de embalagem. "Essas máquinas exigem um alto nível de customização devido à grande variedade de produtos que são embalados. Em muitos casos, o uso da manufatura aditiva pode não só economizar tempo e reduzir custos durante a fabricação destes equipamentos, mas também pode torná-los mais eficientes, diminuindo peso, simplificando o design e aumentando a funcionalidade", ressalta Sella.

Este press release tem características multimedia. Veja sua versão complete no link: http://www.businesswire.com/news/home/20180109005970/en/

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: http://www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

 

  • A fabricação rápida e econômica de ferramentas complexas com manufatura aditiva da Stratasys permite que a empresa faça trabalhos de produção de baixo volume para os clientes.
  • Usando a impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production, as ferramentas são produzidas 66% mais rápido, 75% mais leves e com custo 50% menor se comparado aos métodos de fabricação tradicionais.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder  global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, anuncia que a Indaero, empresa espanhola de engenharia aérea, assegurou novos negócios com diversos fornecedores da Airbus nível 1 e  2 ao começar a usar a impressora 3D Stratasys FDM para a produção de ferramentas complexas.

A Indaero fabrica painéis de aeronaves para clientes-chave, como a Airbus e seus fornecedores, oferecendo uma ampla gama de serviços, incluindo design, engenharia, ferramentaria, soldagem e pintura. Com grande parte da concorrência limitada a apenas alguns serviços, a empresa investiu em uma impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production. O movimento possibilitou que a Indaero ampliasse sua oferta em ferramentas leves e complexas, que não podem ser produzidas com a fabricação tradicional, além de se diferenciar como um projeto de ponta a ponta para o serviço de produção.

"A aeroespacial é diferente de outras indústrias, que produzem grandes volumes de ferramentas. Por isso, tradicionalmente, usaríamos moldagem por injeção ou usinagem CNC para fabricar ferramentas de produção, mas isso seria muito demorado e dispendioso. Com a nossa Impressora 3D Fortus 450mc, podemos atender à produção de baixos volumes de forma rápida e econômica, produzindo muitas ferramentas diferentes sob demanda para acelerar o processo de fabricação e garantir que atendamos os prazos de entrega dos clientes”, explica Darío González Fernández, CEO da Indaero.

Segundo ele, a importância do material ULTEM 9085 também não pode ser subestimada. "Este material se tornou parte integrante do processo de produção, pois é certificado para o setor aeroespacial e conhecido pelo cliente Airbus para uma série de aplicações de aeronaves. Com sua combinação única de alta relação força-peso e certificação FST (chama, fumaça e toxicidade), podemos imprimir em 3D ferramentas robustas e leves e responder a produção de peças em voo de curto prazo se necessário – o que nos dá uma vantagem única versus concorrência", ressalta González.

O ferramental "curvo" complexo impresso em 3D leva a um aumento de negócios

A impressora 3D Stratasys Fortus 450mc é usada pela Indaero para fabricar várias ferramentas de produção. Crucial para conseguir isso é a capacidade de projetar e produzir rapidamente geometrias curvas complexas, que se encaixam perfeitamente nas formas intrincadas dos painéis da aeronave. Anteriormente, a empresa estava limitada a produzir formas planas com métodos tradicionais, o que afetou o desempenho da ferramenta final durante a fixação ao painel pelos trabalhadores.

"A impressora 3D mudou o jogo para nós. Isto porque a capacidade de imprimir ferramentas em 3D curvas em materiais robustos nos fez perceber a importância de ter este ferramental que se encaixa perfeitamente nos painéis. Isto não só facilita o trabalho dos operadores, mas também liberta recursos e aumenta nossa produtividade geral. Essa melhoria foi imediatamente reconhecida por uma série de provedores líderes da Airbus, como a Aernnova, que antes trabalhava com nossos concorrentes e cujos negócios conseguimos posteriormente", destaca González.

Para a Aernnova, por exemplo, usamos a impressora 3D Stratasys Fortus 450mc para otimizar uma série de ferramentas de produção para a fabricação de um helicóptero Airbus NH90. Em particular, destacamos uma ferramenta de fabricação impressa em 3D para consertar uma caixa deslizante no painel interior da asa do helicóptero. Tradicionalmente, uma ferramenta de alumínio pesava doze quilos e exigia dois operadores para segurá-la contra o painel, enquanto marcava os furos. Com as geometrias complexas alcançáveis com a impressão em 3D, a equipe redesenhou a ferramenta com uma curvatura que se encaixava perfeitamente na estrutura do painel. Como resultado, a Indaero forneceu à Aernnova uma nova ferramenta mais efetiva, nove quilos mais leve do que sua antecessora, de forma independente, ou seja, não precisa mais ser segurada pelos operadores.

"Integrar a impressão Stratasys FDM 3D em ferramentas de produção para este projeto tem nos apresentado vários benefícios. Em primeiro lugar, a partir de uma perspectiva de recursos, agora não há necessidade de dois operadores, pois a ferramenta se encaixa no painel de forma independente, deixando um operador posicionar a caixa deslizante com ambas as mãos livres. Em segundo lugar, podemos produzir uma ferramenta leve e robusta, além de ficar pronta 66% mais rápido do que com usinagem CNC. Como resultado, esta parte do projeto é concluída antes do tempo, levando a uma economia de mais de 50% nos custos de fabricação. A resposta do cliente foi fantástica", detalha o executivo da Indaero.

Andy Middleton, presidente da Stratasys EMEA, conclui que FDM tem sido uma tecnologia aditiva escolhida pela indústria aeroespacial, particularmente para aplicações de ferramentas personalizadas. Empresas como a Indaero estão aproveitando materiais de alto desempenho, como ULTEM 9085, para produzir ferramental de melhor desempenho para o chão de fábrica com reduções de tempo e custos. “Não é surpresa que essas empresas prontas para o futuro estejam melhorando o desempenho do negócio como resultado”, conclui Middleton.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: http://www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

 

  • A fabricação rápida e econômica de ferramentas complexas com manufatura aditiva da Stratasys permite que a empresa faça trabalhos de produção de baixo volume para os clientes.
  • Usando a impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production, as ferramentas são produzidas 66% mais rápido, 75% mais leves e com custo 50% menor se comparado aos métodos de fabricação tradicionais.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder  global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, anuncia que a Indaero, empresa espanhola de engenharia aérea, assegurou novos negócios com diversos fornecedores da Airbus nível 1 e  2 ao começar a usar a impressora 3D Stratasys FDM para a produção de ferramentas complexas.

A Indaero fabrica painéis de aeronaves para clientes-chave, como a Airbus e seus fornecedores, oferecendo uma ampla gama de serviços, incluindo design, engenharia, ferramentaria, soldagem e pintura. Com grande parte da concorrência limitada a apenas alguns serviços, a empresa investiu em uma impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production. O movimento possibilitou que a Indaero ampliasse sua oferta em ferramentas leves e complexas, que não podem ser produzidas com a fabricação tradicional, além de se diferenciar como um projeto de ponta a ponta para o serviço de produção.

"A aeroespacial é diferente de outras indústrias, que produzem grandes volumes de ferramentas. Por isso, tradicionalmente, usaríamos moldagem por injeção ou usinagem CNC para fabricar ferramentas de produção, mas isso seria muito demorado e dispendioso. Com a nossa Impressora 3D Fortus 450mc, podemos atender à produção de baixos volumes de forma rápida e econômica, produzindo muitas ferramentas diferentes sob demanda para acelerar o processo de fabricação e garantir que atendamos os prazos de entrega dos clientes”, explica Darío González Fernández, CEO da Indaero.

Segundo ele, a importância do material ULTEM 9085 também não pode ser subestimada. "Este material se tornou parte integrante do processo de produção, pois é certificado para o setor aeroespacial e conhecido pelo cliente Airbus para uma série de aplicações de aeronaves. Com sua combinação única de alta relação força-peso e certificação FST (chama, fumaça e toxicidade), podemos imprimir em 3D ferramentas robustas e leves e responder a produção de peças em voo de curto prazo se necessário – o que nos dá uma vantagem única versus concorrência", ressalta González.

O ferramental "curvo" complexo impresso em 3D leva a um aumento de negócios

A impressora 3D Stratasys Fortus 450mc é usada pela Indaero para fabricar várias ferramentas de produção. Crucial para conseguir isso é a capacidade de projetar e produzir rapidamente geometrias curvas complexas, que se encaixam perfeitamente nas formas intrincadas dos painéis da aeronave. Anteriormente, a empresa estava limitada a produzir formas planas com métodos tradicionais, o que afetou o desempenho da ferramenta final durante a fixação ao painel pelos trabalhadores.

"A impressora 3D mudou o jogo para nós. Isto porque a capacidade de imprimir ferramentas em 3D curvas em materiais robustos nos fez perceber a importância de ter este ferramental que se encaixa perfeitamente nos painéis. Isto não só facilita o trabalho dos operadores, mas também liberta recursos e aumenta nossa produtividade geral. Essa melhoria foi imediatamente reconhecida por uma série de provedores líderes da Airbus, como a Aernnova, que antes trabalhava com nossos concorrentes e cujos negócios conseguimos posteriormente", destaca González.

Para a Aernnova, por exemplo, usamos a impressora 3D Stratasys Fortus 450mc para otimizar uma série de ferramentas de produção para a fabricação de um helicóptero Airbus NH90. Em particular, destacamos uma ferramenta de fabricação impressa em 3D para consertar uma caixa deslizante no painel interior da asa do helicóptero. Tradicionalmente, uma ferramenta de alumínio pesava doze quilos e exigia dois operadores para segurá-la contra o painel, enquanto marcava os furos. Com as geometrias complexas alcançáveis com a impressão em 3D, a equipe redesenhou a ferramenta com uma curvatura que se encaixava perfeitamente na estrutura do painel. Como resultado, a Indaero forneceu à Aernnova uma nova ferramenta mais efetiva, nove quilos mais leve do que sua antecessora, de forma independente, ou seja, não precisa mais ser segurada pelos operadores.

"Integrar a impressão Stratasys FDM 3D em ferramentas de produção para este projeto tem nos apresentado vários benefícios. Em primeiro lugar, a partir de uma perspectiva de recursos, agora não há necessidade de dois operadores, pois a ferramenta se encaixa no painel de forma independente, deixando um operador posicionar a caixa deslizante com ambas as mãos livres. Em segundo lugar, podemos produzir uma ferramenta leve e robusta, além de ficar pronta 66% mais rápido do que com usinagem CNC. Como resultado, esta parte do projeto é concluída antes do tempo, levando a uma economia de mais de 50% nos custos de fabricação. A resposta do cliente foi fantástica", detalha o executivo da Indaero.

Andy Middleton, presidente da Stratasys EMEA, conclui que FDM tem sido uma tecnologia aditiva escolhida pela indústria aeroespacial, particularmente para aplicações de ferramentas personalizadas. Empresas como a Indaero estão aproveitando materiais de alto desempenho, como ULTEM 9085, para produzir ferramental de melhor desempenho para o chão de fábrica com reduções de tempo e custos. “Não é surpresa que essas empresas prontas para o futuro estejam melhorando o desempenho do negócio como resultado”, conclui Middleton.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: http://www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

Terça, 19 Dezembro 2017 10:01

Seis tendências sobre GRC para 2018

O Compliance ganha cada dia mais importância; são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês entre todas as esferas de governo

A velocidade das transformações na economia, na política e no próprio comportamento das pessoas tem afetado o ambiente de negócios e as próprias organizações, quer pelo desenvolvimento das relações éticas, quer pela burocracia governamental. Para atender às exigências desse novo cenário, com um significativo acréscimo no arcabouço legal e a exigência de maior transparência, a necessidade de uma estrutura efetiva e robusta de GRC (Governança, Risco e Compliance) tem crescido significativamente nas organizações.

A Nasdaq BWise, líder mundial na produção de soluções de GRC, acompanha de perto essas transformações do mercado e identificou as seis principais tendências em 2018.

Segundo Wagner Pugliese, Practice Leader de GRC Solutions Latam na Nasdaq BWise, um dos destaques é a auditoria da cultura organizacional baseada no conceito “extended organization, no qual se espera que todos os envolvidos na cadeia de valor da companhia tenham o comportamento e as percepções alinhadas aos seus princípios organizacionais (missão, visão e valores). “Como as empresas estão contratando mais serviços de terceiros, é imprescindível que esses parceiros tenham essa aderência ao ambiente cultural da corporação”.

Outra tendência é a atenção necessária aos riscos existentes nas parcerias, como ocorre nas Joint Ventures. “A complexidade da estrutura de governança empresarial e do posicionamento da auditoria interna nesse contexto é determinante para uma atuação plena para entender e atuar sobre os riscos”. O executivo aconselha, entre outras ações, uma avaliação periódica das transações entre as partes relacionadas, o acesso irrestrito e tempestivo aos relatórios gerenciais e da alta administração, além das comunicações sobre os alertas e os incidentes operacionais.

Claudinei Elias, Managing Director da Nasdaq BWise no Brasil, aponta também mudanças na gestão estratégica de riscos em função das características do novo COSO ERM (Enterprise Risk Management), elaborado pela organização COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission). As principais alterações miram o alinhamento da gestão de riscos com a estratégia da empresa e a performance, sua ligação com o processo decisório, a gestão do apetite ao risco e a variação aceitável em termos de performance. “É uma importante evolução do COSO ERM porque trata amplamente a gestão dos riscos corporativos e se complementa com o COSO 2013, que é o modelo de avaliação do sistema de controles internos”.

Compliance em pauta

A área de Compliance está entre as principais tendências não apenas para 2018 como também para os próximos anos, uma vez que as empresas têm de estar em conformidade com regras e normas específicas. Mais do que o atendimento a leis, a adoção de boas práticas deve fazer parte da cultura organizacional.

O grande gargalo nesse segmento é a captura das regulamentações, o tratamento do que é relevante e a implantação das alterações necessárias para atender a esses normativos. “A tendência é que mais setores tenham regulamentação específica. Assim, como recentemente tivemos a publicação da resolução do Banco Central n.º 4595/2017, que dispõe sobre Compliance nas instituições financeiras, estão sendo estruturadas normas para a área de saúde”, esclarece Pugliese.

Ele explica que no segmento financeiro há cerca de 3 mil publicações mensais envolvendo normas das esferas públicas municipais, estaduais e federais, além das autorregulações de outras entidades, como da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), por exemplo. Se considerados  outros setores, são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês. “Nossa ferramenta ajuda no monitoramento de todas essas normas, na definição do que afeta o negócio, no acompanhamento da implantação e na consolidação dos riscos por tipo e natureza”.

Grande parte das empresas brasileiras já se deu conta de que as informações geradas por elas são ativos de extrema importância para o seu negócio. Com isso, há uma preocupação cada vez mais intensa em relação à proteção da base de dados da companhia, o que faz do Cybersecurity uma grande tendência para se manter na agenda dos executivos no próximo ano. A Nasdaq BWise conta com a solução Infosec, capaz de montar painéis que refletem os resultados do monitoramento de segurança da informação nos diversos perímetros. “Iniciativas de cunho tecnológico que suportarão as empresas num ambiente de maior pressão e complexidade regulatória, especialmente advindas da sociedade e dos governos, já estão endereçadas. Cada vez mais o acesso a mecanismos de inteligência artificial, robotização, aprendizado da máquina e o uso de Data Analytics serão relevantes para amparar a jornada de transformação disruptiva de todos os setores da economia, mantendo a segurança jurídica dos negócios e a conformidade a leis e a regulamentos”, esclarece Pugliese.

A última e não menos importante tendência apurada pela Nasdaq BWise é a política de relacionamento com os clientes. No mês de novembro de 2017, entrou em vigor a resolução n.º 4539/16, do Banco Central, que trata sobre o assunto. A norma dispõe sobre como os bancos devem conduzir suas atividades com base nos princípios da ética, responsabilidade, transparência e diligência junto aos seus clientes e usuários de produtos e serviços. Esforços nesse sentido já vêm sendo feitos para minimizar as diversas reclamações em órgãos como a Senacon (Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor), o Banco Central e o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). “Nossa ferramenta pode minimizar essas ocorrências, já que apoia todo o processo de concepção de produtos e serviços e possibilita a avaliação de aderência às normas pelas equipes comerciais e de atendimento. Além disso, identifica as vulnerabilidades em processos operacionais e acompanha os planos de ação para solução desses problemas, quando identificados”.

Nesse novo cenário com mudanças constantes, a figura do Trusted Advisor também ganha mais importância. Profissionais preparados e atualizados contribuem para que a evolução do processo de GRC das empresas siga o mesmo ritmo das exigências do mercado.

Sobre a Nasdaq BWise

A Nasdaq BWise é líder mundial na produção de soluções de Governança, Risco e Compliance (GRC). Baseada em alta performance na gestão de processos de negócios, a plataforma fornece soluções de software para as áreas de  Gestão de Riscos, Controles Internos, Auditoria Interna, Compliance e Gestão de Políticas e Segurança da Informação a qualquer empresa, independente do tamanho e complexidade de sua estrutura funcional e de controles.

Com a plataforma, as empresas conseguem cumprir as regulamentações estabelecidas pelas mais importantes leis anticorrupção do mundo como a FCPA, a Lei Norte-Americana criada na época do Watergate, a UK Bribery Act, e a Lei Anticorrupção Brasileira, em vigor desde 2013.

Para saber mais sobre o Nasdaq BWise, acesse:

http://www.bwise.com/about/a-nasdaq-bwise-e-lider-mundial-em-software-de-governanca-risk-and-compliance-grc

Mais informações:

ADS Comunicação Corporativa (www.adsbrasil.com.br)

Contatos com:

Renata Passos - tel. 11 5090-3011 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Stella Maya - tel. 11 5090-3013 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sílvia Balzan - tel.5090.3014/ cel. 99955-5318 e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Terça, 19 Dezembro 2017 10:01

Seis tendências sobre GRC para 2018

O Compliance ganha cada dia mais importância; são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês entre todas as esferas de governo

A velocidade das transformações na economia, na política e no próprio comportamento das pessoas tem afetado o ambiente de negócios e as próprias organizações, quer pelo desenvolvimento das relações éticas, quer pela burocracia governamental. Para atender às exigências desse novo cenário, com um significativo acréscimo no arcabouço legal e a exigência de maior transparência, a necessidade de uma estrutura efetiva e robusta de GRC (Governança, Risco e Compliance) tem crescido significativamente nas organizações.

A Nasdaq BWise, líder mundial na produção de soluções de GRC, acompanha de perto essas transformações do mercado e identificou as seis principais tendências em 2018.

Segundo Wagner Pugliese, Practice Leader de GRC Solutions Latam na Nasdaq BWise, um dos destaques é a auditoria da cultura organizacional baseada no conceito “extended organization, no qual se espera que todos os envolvidos na cadeia de valor da companhia tenham o comportamento e as percepções alinhadas aos seus princípios organizacionais (missão, visão e valores). “Como as empresas estão contratando mais serviços de terceiros, é imprescindível que esses parceiros tenham essa aderência ao ambiente cultural da corporação”.

Outra tendência é a atenção necessária aos riscos existentes nas parcerias, como ocorre nas Joint Ventures. “A complexidade da estrutura de governança empresarial e do posicionamento da auditoria interna nesse contexto é determinante para uma atuação plena para entender e atuar sobre os riscos”. O executivo aconselha, entre outras ações, uma avaliação periódica das transações entre as partes relacionadas, o acesso irrestrito e tempestivo aos relatórios gerenciais e da alta administração, além das comunicações sobre os alertas e os incidentes operacionais.

Claudinei Elias, Managing Director da Nasdaq BWise no Brasil, aponta também mudanças na gestão estratégica de riscos em função das características do novo COSO ERM (Enterprise Risk Management), elaborado pela organização COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission). As principais alterações miram o alinhamento da gestão de riscos com a estratégia da empresa e a performance, sua ligação com o processo decisório, a gestão do apetite ao risco e a variação aceitável em termos de performance. “É uma importante evolução do COSO ERM porque trata amplamente a gestão dos riscos corporativos e se complementa com o COSO 2013, que é o modelo de avaliação do sistema de controles internos”.

Compliance em pauta

A área de Compliance está entre as principais tendências não apenas para 2018 como também para os próximos anos, uma vez que as empresas têm de estar em conformidade com regras e normas específicas. Mais do que o atendimento a leis, a adoção de boas práticas deve fazer parte da cultura organizacional.

O grande gargalo nesse segmento é a captura das regulamentações, o tratamento do que é relevante e a implantação das alterações necessárias para atender a esses normativos. “A tendência é que mais setores tenham regulamentação específica. Assim, como recentemente tivemos a publicação da resolução do Banco Central n.º 4595/2017, que dispõe sobre Compliance nas instituições financeiras, estão sendo estruturadas normas para a área de saúde”, esclarece Pugliese.

Ele explica que no segmento financeiro há cerca de 3 mil publicações mensais envolvendo normas das esferas públicas municipais, estaduais e federais, além das autorregulações de outras entidades, como da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), por exemplo. Se considerados  outros setores, são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês. “Nossa ferramenta ajuda no monitoramento de todas essas normas, na definição do que afeta o negócio, no acompanhamento da implantação e na consolidação dos riscos por tipo e natureza”.

Grande parte das empresas brasileiras já se deu conta de que as informações geradas por elas são ativos de extrema importância para o seu negócio. Com isso, há uma preocupação cada vez mais intensa em relação à proteção da base de dados da companhia, o que faz do Cybersecurity uma grande tendência para se manter na agenda dos executivos no próximo ano. A Nasdaq BWise conta com a solução Infosec, capaz de montar painéis que refletem os resultados do monitoramento de segurança da informação nos diversos perímetros. “Iniciativas de cunho tecnológico que suportarão as empresas num ambiente de maior pressão e complexidade regulatória, especialmente advindas da sociedade e dos governos, já estão endereçadas. Cada vez mais o acesso a mecanismos de inteligência artificial, robotização, aprendizado da máquina e o uso de Data Analytics serão relevantes para amparar a jornada de transformação disruptiva de todos os setores da economia, mantendo a segurança jurídica dos negócios e a conformidade a leis e a regulamentos”, esclarece Pugliese.

A última e não menos importante tendência apurada pela Nasdaq BWise é a política de relacionamento com os clientes. No mês de novembro de 2017, entrou em vigor a resolução n.º 4539/16, do Banco Central, que trata sobre o assunto. A norma dispõe sobre como os bancos devem conduzir suas atividades com base nos princípios da ética, responsabilidade, transparência e diligência junto aos seus clientes e usuários de produtos e serviços. Esforços nesse sentido já vêm sendo feitos para minimizar as diversas reclamações em órgãos como a Senacon (Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor), o Banco Central e o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). “Nossa ferramenta pode minimizar essas ocorrências, já que apoia todo o processo de concepção de produtos e serviços e possibilita a avaliação de aderência às normas pelas equipes comerciais e de atendimento. Além disso, identifica as vulnerabilidades em processos operacionais e acompanha os planos de ação para solução desses problemas, quando identificados”.

Nesse novo cenário com mudanças constantes, a figura do Trusted Advisor também ganha mais importância. Profissionais preparados e atualizados contribuem para que a evolução do processo de GRC das empresas siga o mesmo ritmo das exigências do mercado.

Sobre a Nasdaq BWise

A Nasdaq BWise é líder mundial na produção de soluções de Governança, Risco e Compliance (GRC). Baseada em alta performance na gestão de processos de negócios, a plataforma fornece soluções de software para as áreas de  Gestão de Riscos, Controles Internos, Auditoria Interna, Compliance e Gestão de Políticas e Segurança da Informação a qualquer empresa, independente do tamanho e complexidade de sua estrutura funcional e de controles.

Com a plataforma, as empresas conseguem cumprir as regulamentações estabelecidas pelas mais importantes leis anticorrupção do mundo como a FCPA, a Lei Norte-Americana criada na época do Watergate, a UK Bribery Act, e a Lei Anticorrupção Brasileira, em vigor desde 2013.

Para saber mais sobre o Nasdaq BWise, acesse:

http://www.bwise.com/about/a-nasdaq-bwise-e-lider-mundial-em-software-de-governanca-risk-and-compliance-grc

Mais informações:

ADS Comunicação Corporativa (www.adsbrasil.com.br)

Contatos com:

Renata Passos - tel. 11 5090-3011 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Stella Maya - tel. 11 5090-3013 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sílvia Balzan - tel.5090.3014/ cel. 99955-5318 e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Terça, 19 Dezembro 2017 10:01

Seis tendências sobre GRC para 2018

O Compliance ganha cada dia mais importância; são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês entre todas as esferas de governo

A velocidade das transformações na economia, na política e no próprio comportamento das pessoas tem afetado o ambiente de negócios e as próprias organizações, quer pelo desenvolvimento das relações éticas, quer pela burocracia governamental. Para atender às exigências desse novo cenário, com um significativo acréscimo no arcabouço legal e a exigência de maior transparência, a necessidade de uma estrutura efetiva e robusta de GRC (Governança, Risco e Compliance) tem crescido significativamente nas organizações.

A Nasdaq BWise, líder mundial na produção de soluções de GRC, acompanha de perto essas transformações do mercado e identificou as seis principais tendências em 2018.

Segundo Wagner Pugliese, Practice Leader de GRC Solutions Latam na Nasdaq BWise, um dos destaques é a auditoria da cultura organizacional baseada no conceito “extended organization, no qual se espera que todos os envolvidos na cadeia de valor da companhia tenham o comportamento e as percepções alinhadas aos seus princípios organizacionais (missão, visão e valores). “Como as empresas estão contratando mais serviços de terceiros, é imprescindível que esses parceiros tenham essa aderência ao ambiente cultural da corporação”.

Outra tendência é a atenção necessária aos riscos existentes nas parcerias, como ocorre nas Joint Ventures. “A complexidade da estrutura de governança empresarial e do posicionamento da auditoria interna nesse contexto é determinante para uma atuação plena para entender e atuar sobre os riscos”. O executivo aconselha, entre outras ações, uma avaliação periódica das transações entre as partes relacionadas, o acesso irrestrito e tempestivo aos relatórios gerenciais e da alta administração, além das comunicações sobre os alertas e os incidentes operacionais.

Claudinei Elias, Managing Director da Nasdaq BWise no Brasil, aponta também mudanças na gestão estratégica de riscos em função das características do novo COSO ERM (Enterprise Risk Management), elaborado pela organização COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission). As principais alterações miram o alinhamento da gestão de riscos com a estratégia da empresa e a performance, sua ligação com o processo decisório, a gestão do apetite ao risco e a variação aceitável em termos de performance. “É uma importante evolução do COSO ERM porque trata amplamente a gestão dos riscos corporativos e se complementa com o COSO 2013, que é o modelo de avaliação do sistema de controles internos”.

Compliance em pauta

A área de Compliance está entre as principais tendências não apenas para 2018 como também para os próximos anos, uma vez que as empresas têm de estar em conformidade com regras e normas específicas. Mais do que o atendimento a leis, a adoção de boas práticas deve fazer parte da cultura organizacional.

O grande gargalo nesse segmento é a captura das regulamentações, o tratamento do que é relevante e a implantação das alterações necessárias para atender a esses normativos. “A tendência é que mais setores tenham regulamentação específica. Assim, como recentemente tivemos a publicação da resolução do Banco Central n.º 4595/2017, que dispõe sobre Compliance nas instituições financeiras, estão sendo estruturadas normas para a área de saúde”, esclarece Pugliese.

Ele explica que no segmento financeiro há cerca de 3 mil publicações mensais envolvendo normas das esferas públicas municipais, estaduais e federais, além das autorregulações de outras entidades, como da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), por exemplo. Se considerados  outros setores, são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês. “Nossa ferramenta ajuda no monitoramento de todas essas normas, na definição do que afeta o negócio, no acompanhamento da implantação e na consolidação dos riscos por tipo e natureza”.

Grande parte das empresas brasileiras já se deu conta de que as informações geradas por elas são ativos de extrema importância para o seu negócio. Com isso, há uma preocupação cada vez mais intensa em relação à proteção da base de dados da companhia, o que faz do Cybersecurity uma grande tendência para se manter na agenda dos executivos no próximo ano. A Nasdaq BWise conta com a solução Infosec, capaz de montar painéis que refletem os resultados do monitoramento de segurança da informação nos diversos perímetros. “Iniciativas de cunho tecnológico que suportarão as empresas num ambiente de maior pressão e complexidade regulatória, especialmente advindas da sociedade e dos governos, já estão endereçadas. Cada vez mais o acesso a mecanismos de inteligência artificial, robotização, aprendizado da máquina e o uso de Data Analytics serão relevantes para amparar a jornada de transformação disruptiva de todos os setores da economia, mantendo a segurança jurídica dos negócios e a conformidade a leis e a regulamentos”, esclarece Pugliese.

A última e não menos importante tendência apurada pela Nasdaq BWise é a política de relacionamento com os clientes. No mês de novembro de 2017, entrou em vigor a resolução n.º 4539/16, do Banco Central, que trata sobre o assunto. A norma dispõe sobre como os bancos devem conduzir suas atividades com base nos princípios da ética, responsabilidade, transparência e diligência junto aos seus clientes e usuários de produtos e serviços. Esforços nesse sentido já vêm sendo feitos para minimizar as diversas reclamações em órgãos como a Senacon (Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor), o Banco Central e o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). “Nossa ferramenta pode minimizar essas ocorrências, já que apoia todo o processo de concepção de produtos e serviços e possibilita a avaliação de aderência às normas pelas equipes comerciais e de atendimento. Além disso, identifica as vulnerabilidades em processos operacionais e acompanha os planos de ação para solução desses problemas, quando identificados”.

Nesse novo cenário com mudanças constantes, a figura do Trusted Advisor também ganha mais importância. Profissionais preparados e atualizados contribuem para que a evolução do processo de GRC das empresas siga o mesmo ritmo das exigências do mercado.

Sobre a Nasdaq BWise

A Nasdaq BWise é líder mundial na produção de soluções de Governança, Risco e Compliance (GRC). Baseada em alta performance na gestão de processos de negócios, a plataforma fornece soluções de software para as áreas de  Gestão de Riscos, Controles Internos, Auditoria Interna, Compliance e Gestão de Políticas e Segurança da Informação a qualquer empresa, independente do tamanho e complexidade de sua estrutura funcional e de controles.

Com a plataforma, as empresas conseguem cumprir as regulamentações estabelecidas pelas mais importantes leis anticorrupção do mundo como a FCPA, a Lei Norte-Americana criada na época do Watergate, a UK Bribery Act, e a Lei Anticorrupção Brasileira, em vigor desde 2013.

Para saber mais sobre o Nasdaq BWise, acesse:

http://www.bwise.com/about/a-nasdaq-bwise-e-lider-mundial-em-software-de-governanca-risk-and-compliance-grc

Mais informações:

ADS Comunicação Corporativa (www.adsbrasil.com.br)

Contatos com:

Renata Passos - tel. 11 5090-3011 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Stella Maya - tel. 11 5090-3013 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sílvia Balzan - tel.5090.3014/ cel. 99955-5318 e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Terça, 19 Dezembro 2017 10:01

Seis tendências sobre GRC para 2018

O Compliance ganha cada dia mais importância; são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês entre todas as esferas de governo

A velocidade das transformações na economia, na política e no próprio comportamento das pessoas tem afetado o ambiente de negócios e as próprias organizações, quer pelo desenvolvimento das relações éticas, quer pela burocracia governamental. Para atender às exigências desse novo cenário, com um significativo acréscimo no arcabouço legal e a exigência de maior transparência, a necessidade de uma estrutura efetiva e robusta de GRC (Governança, Risco e Compliance) tem crescido significativamente nas organizações.

A Nasdaq BWise, líder mundial na produção de soluções de GRC, acompanha de perto essas transformações do mercado e identificou as seis principais tendências em 2018.

Segundo Wagner Pugliese, Practice Leader de GRC Solutions Latam na Nasdaq BWise, um dos destaques é a auditoria da cultura organizacional baseada no conceito “extended organization, no qual se espera que todos os envolvidos na cadeia de valor da companhia tenham o comportamento e as percepções alinhadas aos seus princípios organizacionais (missão, visão e valores). “Como as empresas estão contratando mais serviços de terceiros, é imprescindível que esses parceiros tenham essa aderência ao ambiente cultural da corporação”.

Outra tendência é a atenção necessária aos riscos existentes nas parcerias, como ocorre nas Joint Ventures. “A complexidade da estrutura de governança empresarial e do posicionamento da auditoria interna nesse contexto é determinante para uma atuação plena para entender e atuar sobre os riscos”. O executivo aconselha, entre outras ações, uma avaliação periódica das transações entre as partes relacionadas, o acesso irrestrito e tempestivo aos relatórios gerenciais e da alta administração, além das comunicações sobre os alertas e os incidentes operacionais.

Claudinei Elias, Managing Director da Nasdaq BWise no Brasil, aponta também mudanças na gestão estratégica de riscos em função das características do novo COSO ERM (Enterprise Risk Management), elaborado pela organização COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission). As principais alterações miram o alinhamento da gestão de riscos com a estratégia da empresa e a performance, sua ligação com o processo decisório, a gestão do apetite ao risco e a variação aceitável em termos de performance. “É uma importante evolução do COSO ERM porque trata amplamente a gestão dos riscos corporativos e se complementa com o COSO 2013, que é o modelo de avaliação do sistema de controles internos”.

Compliance em pauta

A área de Compliance está entre as principais tendências não apenas para 2018 como também para os próximos anos, uma vez que as empresas têm de estar em conformidade com regras e normas específicas. Mais do que o atendimento a leis, a adoção de boas práticas deve fazer parte da cultura organizacional.

O grande gargalo nesse segmento é a captura das regulamentações, o tratamento do que é relevante e a implantação das alterações necessárias para atender a esses normativos. “A tendência é que mais setores tenham regulamentação específica. Assim, como recentemente tivemos a publicação da resolução do Banco Central n.º 4595/2017, que dispõe sobre Compliance nas instituições financeiras, estão sendo estruturadas normas para a área de saúde”, esclarece Pugliese.

Ele explica que no segmento financeiro há cerca de 3 mil publicações mensais envolvendo normas das esferas públicas municipais, estaduais e federais, além das autorregulações de outras entidades, como da Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), por exemplo. Se considerados  outros setores, são publicadas cerca de 15 mil normas ao mês. “Nossa ferramenta ajuda no monitoramento de todas essas normas, na definição do que afeta o negócio, no acompanhamento da implantação e na consolidação dos riscos por tipo e natureza”.

Grande parte das empresas brasileiras já se deu conta de que as informações geradas por elas são ativos de extrema importância para o seu negócio. Com isso, há uma preocupação cada vez mais intensa em relação à proteção da base de dados da companhia, o que faz do Cybersecurity uma grande tendência para se manter na agenda dos executivos no próximo ano. A Nasdaq BWise conta com a solução Infosec, capaz de montar painéis que refletem os resultados do monitoramento de segurança da informação nos diversos perímetros. “Iniciativas de cunho tecnológico que suportarão as empresas num ambiente de maior pressão e complexidade regulatória, especialmente advindas da sociedade e dos governos, já estão endereçadas. Cada vez mais o acesso a mecanismos de inteligência artificial, robotização, aprendizado da máquina e o uso de Data Analytics serão relevantes para amparar a jornada de transformação disruptiva de todos os setores da economia, mantendo a segurança jurídica dos negócios e a conformidade a leis e a regulamentos”, esclarece Pugliese.

A última e não menos importante tendência apurada pela Nasdaq BWise é a política de relacionamento com os clientes. No mês de novembro de 2017, entrou em vigor a resolução n.º 4539/16, do Banco Central, que trata sobre o assunto. A norma dispõe sobre como os bancos devem conduzir suas atividades com base nos princípios da ética, responsabilidade, transparência e diligência junto aos seus clientes e usuários de produtos e serviços. Esforços nesse sentido já vêm sendo feitos para minimizar as diversas reclamações em órgãos como a Senacon (Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor), o Banco Central e o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor). “Nossa ferramenta pode minimizar essas ocorrências, já que apoia todo o processo de concepção de produtos e serviços e possibilita a avaliação de aderência às normas pelas equipes comerciais e de atendimento. Além disso, identifica as vulnerabilidades em processos operacionais e acompanha os planos de ação para solução desses problemas, quando identificados”.

Nesse novo cenário com mudanças constantes, a figura do Trusted Advisor também ganha mais importância. Profissionais preparados e atualizados contribuem para que a evolução do processo de GRC das empresas siga o mesmo ritmo das exigências do mercado.

Sobre a Nasdaq BWise

A Nasdaq BWise é líder mundial na produção de soluções de Governança, Risco e Compliance (GRC). Baseada em alta performance na gestão de processos de negócios, a plataforma fornece soluções de software para as áreas de  Gestão de Riscos, Controles Internos, Auditoria Interna, Compliance e Gestão de Políticas e Segurança da Informação a qualquer empresa, independente do tamanho e complexidade de sua estrutura funcional e de controles.

Com a plataforma, as empresas conseguem cumprir as regulamentações estabelecidas pelas mais importantes leis anticorrupção do mundo como a FCPA, a Lei Norte-Americana criada na época do Watergate, a UK Bribery Act, e a Lei Anticorrupção Brasileira, em vigor desde 2013.

Para saber mais sobre o Nasdaq BWise, acesse:

http://www.bwise.com/about/a-nasdaq-bwise-e-lider-mundial-em-software-de-governanca-risk-and-compliance-grc

Mais informações:

ADS Comunicação Corporativa (www.adsbrasil.com.br)

Contatos com:

Renata Passos - tel. 11 5090-3011 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Stella Maya - tel. 11 5090-3013 e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Sílvia Balzan - tel.5090.3014/ cel. 99955-5318 e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Mais de 150 participantes da região, incluindo distribuidores e clientes, conheceram as soluções de segurança da empresa para seus produtos e serviços

Dezembro de 2017 - A Lexmark, líder global em tecnologias de impressão e imagem, realizou recentemente uma série de seminários de segurança (Security Summits) na América Latina, em países como Brasil, México, Argentina, Colômbia e Chile, para apresentar aos seus distribuidores e clientes de toda a região, suas soluções de segurança.

Mais de 150 participantes se programaram para conhecer mais detalhadamente as soluções de segurança oferecidas pela Lexmark em seus produtos e serviços. Na ocasião, os participantes puderam também entender porque a Lexmark foi nomeada líder em segurança de seu segmento pela IDC, consultoria do mercado de Tecnologia da Informação (TI), em seus estudos IDC MarketScape: Worldwide Security Solutions e Services Hardcopy 2017 Vendor Assessment.

As apresentações foram realizadas por Sean Gibbons, principal consultor global de Segurança da Lexmark, junto com as equipes de produtos e serviços da Lexmark na América Latina.

“A segurança integra todo o portfólio da Lexmark para criar um ambiente de tecnologia da informação mais seguro e produtivo para nossos clientes. As soluções de segurança da Lexmark, combinadas com nossa experiência e capacidade de fornecer soluções personalizadas, são um importante diferencial de mercado", afirma Luis Fernando de Campos, gerente regional de Serviços Profissionais da Lexmark na América Latina.

Segundo o estudo IDC MarketScape, "as empresas deveriam considerar a Lexmark quando buscam coerência global e um conjunto de habilidades funcionais para projetos centrados na segurança de documentos e produtos. A Lexmark também deve figurar na lista de fornecedores quando a variedade e alcance do portfólio de soluções for importante”.

Sobre a Lexmark

A Lexmark cria soluções e tecnologias de imagem inovadoras que ajudam clientes em todo o mundo a imprimir, proteger e gerenciar informações, com facilidade, eficiência e valor incomparável. Abra as possibilidades em Lexmark.com.

A Lexmark e o logotipo da Lexmark são marcas comerciais da Lexmark International, Inc., registradas nos EUA e em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.

 

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo  - (11) 3129-5158