Tecnologia

Richard Wenning, especialista da Ramboll, fará uma palestra sobre a relevância do planejamento das desmontagens destas infraestruturas sob os aspectos ambientais, regulatórios e econômicos.

A Ramboll, consultoria multinacional especializada em engenharia, meio ambiente e projetos multidisciplinares, em parceria com o escritório Trench Rossi Watanabe Advogados, realizará o evento “Descomissionamento de estruturas offshore - perspectivas ambiental e regulatória”, no próximo dia 21 de novembro, às 16h30, na capital fluminense.

O objetivo do evento é contribuir para o processo decisório dos gestores das empresas de petróleo e gás, para que se planejem em relação ao descomissionamento atual e futuro das plataformas offshore brasileiras.

Por esta razão, Wenning  terá como foco, em sua palestra, apresentar o uso da metodologia multicritério NEBA (Net Environmental Benefit Analysis), que possibilita uma avaliação multidisciplinar dos riscos, atendendo a regulação local e considerando aspectos ambientais, técnicos, de segurança operacional e econômicos. Este método de análise apoia a tomada de decisão, reduzindo a subjetividade do processo para assegurar melhores resultados.

“É fundamental que as abordagens técnicas e ambientais do descomissionamento sejam racionais e considerem todas as alternativas, pois cada uma apresenta custos e benefícios diferentes, pois somente uma análise criteriosa pode determinar a opção mais adequada para o contexto de cada projeto” afirma Richard Wenning, expert da Ramboll nesta área.

Richard Wenning, que fica sediado na Ramboll em Portland, Maine (EUA), tem mais de 35 anos de experiência profissional em eco-toxicologia, análise de risco ecológico, investigação e remediação de áreas costeiras e navegáveis contaminadas, e aproveitará a oportunidade também para falar sobre projetos bem-sucedidos já realizados pela Ramboll no exterior

.Atualmente, existem 160 instalações de produção offshore no País e, deste total, 42% das instalações têm mais de 25 anos de operação. Desta forma, existe a expectativa do descomissionamento de vários projetos de energia e petróleo nos próximos anos. “Por esta razão, queremos destacar nossa atuação junto a este segmento, apontando cases que são referência na área”, afirma Eugenio Singer, presidente da Ramboll no Brasil.

O descomissionamento de projetos offshore consiste em um conjunto de ações legais, técnicas e procedimentos de engenharia aplicados de forma integrada a uma plataforma, duto ou outro sistema submarino, visando assegurar que sua desativação ou retirada de operação atenda a regulação, às condições de segurança, preservação do meio ambiente e melhores práticas do mercado de petróleo e gás.

O evento contará também com a participação de Eduardo Fortunato Bim, Procurador Federal do IBAMA, que enfatizará os aspectos da regulamentação ambiental e terá como moderadora a advogada Renata Amaral, sócia da área ambiental do Trench Rossi Watanabe Advogados.

Os interessados podem se inscrever neste link.

Descomissionamento de estruturas offshore - Perspectivas ambiental e regulatória

Data

21 de novembro de 2017

Horário

16h30

Local

Hotel Prodigy - Av. Almirante Silvio de Noronha, nº 365, Rio de Janeiro, RJ

Organizadores

Ramboll  e Trench Rossi Watanabe Advogados

 
Sobre a RAMBOLL

A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios instalados em mais de 35 países em todos continentes e mais de 13.000 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas mundiais de consultoria em serviços ambientais, segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.

No Brasil possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo, Valinhos, Belo Horizonte e Salvador, com mais de 60 especialistas dedicados aos diversos segmentos da empresa. A Ramboll atua nos mercados de Petróleo & Gás, Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Água, Energia, Transporte e Planejamento Urbano. Em 2017, foi eleita a melhor consultoria brasileira em meio ambiente e Expert de avaliação de passivo ambiental .

Caso queria conhecer mais sobre a Rambol, entre no site: www.ramboll.com

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

 

Lexington, Kentucky - novembro de 2017 - A Lexmark International, Inc., líder global em tecnologias de impressão e imagem, anuncia que foi reconhecida como empresa líder e melhor fornecedora de soluções de seu segmento em termos de segurança da informação pela pesquisa “IDC MarketScape: Worldwide Security Solutions and Services Hardcopy 2017”, realizada pela IDC com empresas do mercado de Tecnologia da Informação.

Esta é a primeira vez que a IDC MarketScape se concentra no segmento de segurança de impressão e documentos. O estudo avalia soluções e serviços de impressão no que se refere a segurança impressa e documental entre os principais fornecedores deste mercado, identificando seus pontos fortes e desafios.

"Ao dizer aos nossos clientes que a impressão sem segurança equivale a uma infraestrutura de TI não segura, o que queremos dizer é que a abordagem abrangente da Lexmark no que se refere à segurança envolve uma ampla gama de ameaças no ambiente tecnológico atual", afirma Allen Waugerman, vice-presidente sênior e diretor de Tecnologia da Lexmark. 

Waugeman diz ainda que “clientes em todo o mundo confiam suas informações à Lexmark e ser nomeado líder em soluções de segurança impressa e documental pelo IDC MarketScape demonstra que sua confiança está bem colocada.       

O relatório da IDC MarketScape observa que a "abordagem vertical da Lexmark, combinada com seu portfólio de soluções de segurança e sua expertise em serviços profissionais, coloca a empresa em uma posição forte para oferecer as melhores soluções de segurança do seu segmento".

O mesmo relatório informa ainda que "as organizações devem considerar a Lexmark quando estão procurando consistência global e um conjunto de habilidades funcionais sólidas para projetos focados em segurança de documento e impressão. A Lexmark também deve estar na seleta lista de fornecedores, quando a amplitude e profundidade do portfólio de soluções é o top of mind.”

Além disso, a Lexmark foi nomeada também líder em relatórios do IDC MarketScape que examinam serviços de impressão gerenciada e de documentação, bem como em serviços workflow de documentos nos últimos cinco anos em que esses relatórios foram emitidos.

Recursos de apoio

Leia este trecho do IDC MarketScape: Worldwide Security Solutions and Services Hardcopy 2017. (doc # US41988517, Outubro de 2017)

  • Aprenda mais sobre .

Sobre IDC MarketScape

O modelo de análise de fornecedores da IDC MarketScape foi projetado para fornecer uma visão geral da aptidão competitiva dos fornecedores de tecnologias da informação e comunicação (TIC) em determinado mercado. A metodologia de pesquisa utiliza um sistema de pontuação rigoroso com base em critérios qualitativos e quantitativos, que resultam em uma única ilustração gráfica da posição de cada fornecedor dentro de um determinado mercado.

O IDC MarketScape fornece um quadro claro no qual as ofertas, capacidades e estratégias de produtos e serviços e os fatores atuais e futuros de sucesso nos mercados de TI e Telecomunicações podem ser comparados de forma significativa. O framework também fornece aos compradores de tecnologia uma avaliação 360 graus dos pontos fortes e fracos dos fornecedores atuais e potenciais.

Sobre a Lexmark

A Lexmark cria soluções e tecnologias de imagem inovadoras que ajudam clientes em todo o mundo a imprimir, proteger e gerenciar informações, com facilidade, eficiência e valor incomparável. Abra as possibilidades em Lexmark.com.

A Lexmark e o logotipo da Lexmark são marcas comerciais da Lexmark International, Inc., registradas nos EUA e em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

Lançada nesta quinta-feira (16) no auditório da Sede do IMED, em Porto Alegre, a edição 2017 do ranking da Revista AMANHÃ e da PwC Brasil mostra como as principais empresas da região conduziram seus negócios em um ano desafiador. A soma de todos os patrimônios de 500 MAIORES DO SUL fechou em R$ 283,8 bilhões, praticamente repetindo o valor de 2015 – com um acréscimo de 1,1%. As cinco centenas de companhias classificadas no ranking de AMANHÃ e PwC Brasil produziram uma cifra de R$ 516,4 bilhões em receita liquida, o que significa dizer que, em relação ano anterior, o faturamento total delas praticamente estagnou, crescendo 0,3%. Retrato de um ano perdido? Nem tanto. Em primeiro lugar, é preciso considerar o ambiente adverso enfrentado pelas empresas em 2016, quando o PIB brasileiro encolheu 3,6%. Castigadas por uma recessão sem precedentes, os discretos avanços obtidos no ano passado mostram uma obra de pura resiliência, em um período para ajustes internos, e busca de eficiência no limite do possível. 

Veja aqui o ranking completo

A providência não foi suficiente para 109 das 500 Maiores, que fecharam 2016 no prejuízo (três a mais que em 2015), mas o esforço amorteceu as perdas. A soma dos prejuízos – R$ 10,5 bilhões – foi inferior à de 2015, quando chegou a R$ 13,7 bilhões. Também é verdade que os ganhos caíram, mas em proporção menor. As superavitárias acumularam um lucro líquido de R$ 33,6 bilhões, montante 8,3% abaixo do contabilizado no exercício anterior. A regra geral foi comprimir margens de lucro para sustentar o nível de vendas, o que, em consequência, colocou a rentabilidade média das empresas lucrativas em 6,9%.

O Estado com maior número de representantes no ranking segue sendo o Rio Grande do Sul, com 186, praticamente empatado com o Paraná, que neste ano reforçou sua bancada com mais quatro companhias na comparação com o ranking anterior, chegando a 185 empresas. Santa Catarina emplacou 129 companhias.

Estados na balança
Como revela o quadro a seguir, o anuário de AMANHÃ e PwC Brasil mostra que as companhias do Paraná superaram as gaúchas e as catarinenses em indicadores como patrimônio líquido e lucro. Outro embate se dá naquele que é o indicador mais importante do anuário 500 MAIORES DO SUL: o Valor Ponderado de Grandeza, ou VPG. Apenas R$ 1,2 bilhão separam o VPG total das gaúchas (R$ 126,8 bilhões) das paranaenses (R$ 125,6 bilhões). Enquanto Rio Grande do Sul e Paraná quase empatam no número de empresas listadas – 186 e 185, respectivamente –, as companhias catarinenses se destacam por mostrar a menor soma de prejuízos (R$ 1,1 bilhão). O indicador fica bem abaixo da perda de R$ 5,1 bilhões verificada entre as companhias gaúchas, e dos prejuízos de R$ 4,3 bilhões contabilizados no Paraná.   

Indicadores

PR

SC

RS

Soma dos VPGs* (em R$ bi)

125,60

98,33

126,86

Receita líquida (em R$ bi)

178,81

149,84

187,78

Patrimônio (em R$ bi)

105,84

75,43

102,53

Lucro líquido (em R$ bi)

15,85

7,92

9,91

Prejuízo (em R$ bi)

(4,30)

(1,12)

(5,11)

Número de empresas

185

129

186

(*) VPG: Valor Ponderado de Grandeza. Resulta da soma de patrimônio (com peso de 50%), receita líquida (40%) e resultado líquido do exercício (10%).

As Top 10
A Gerdau segue na primeira posição do ranking das 500 MAIORES DO SUL. Com um patrimônio líquido de R$ 23,3 bilhões, e receita de R$ 37,6 bilhões, a fabricante de aço soma um Valor Ponderado de Grandeza (VPG) de R$ 26,4 bilhões. Como revela o quadro a seguir, até o quarto lugar, as posições seguem inalteradas em relação ao anuário de 2016. O Sicredi tomou a quinta posição do Kirton Bank (Ex-HBSC), que passou a consolidar seus números com o Bradesco, e não deve mais fazer parte do ranking a partir de 2018. O Grupo Weg passou a constar nesta edição com seu balanço consolidado. As paranaenses Klabin e Coamo tomaram as posições que eram, respectivamente, da Itaipu Binacional e da Engie (Ex-Tractebel Energia). No Top 10, são quatro representantes do Paraná, três de Santa Catarina e três do Rio Grande do Sul. 

Líderes setoriais
O anuário de AMANHÃ e PwC Brasil revela, ainda, as companhias que são destaques em 30 setores-chave da economia do Sul. São dois critérios: faturamento e rentabilidade. Desta forma, tem-se um quadro em que normalmente cada setor mostra dois líderes distintos: uma empresa é a maior e outra, de menor tamanho, desponta por sua capacidade de transformar faturamento em lucro. Entre as maiores por setor, o Paraná conta com 13 companhias, o Rio Grande do Sul com 11, e Santa Catarina, seis. Entre as mais rentáveis, há 12 gaúchas, 11 paranaenses e sete empresas de Santa Catarina. Em cinco setores, uma mesma empresa ocupa a condição de maior e mais rentável. São os casos de Santa Terezinha, em Açúcar e Álcool; Coamo, em Cooperativa de Produção ; Grendene, em Couro e Calçados; Klabin, em Papel e Celulose; e Évora, em Plástico e Borracha. 

500 Emergentes
Entre as emergentes, aquelas empresas posicionadas entre a posição 501 e 1000, a liderança coube à Cotiporã Energética, de Curitiba (PR). A geradora de energia elétrica tem um VPG de R$ 56,8 milhões. Entre as dez primeiras emergentes, há seis paranaenses, três gaúchas e uma catarinense. 

50 Melhores Emergentes
Na mesma edição, AMANHÃ apresenta a lista das 50 Melhores Emergentes do Sul, uma seleção de empresas que brilham, com diferentes intensidades, entre as “500 Emergentes do Sul” – aquelas situadas entre as posições 501 e 1000 do ranking GRANDES & LÍDERES. Aqui são admitidas apenas empresas com crescimento de receita e que fecharam o ano de 2016 com lucro. A lista também deixa de fora empresas estatais, assim como entidades sem fins lucrativos, como hospitais filantrópicos. No topo, despontando pelo critério de maior receita líquida, figura uma empresa pouco conhecida dos brasileiros, mas não do mundo automotivo mundial. Trata-se da Kyb-Mando do Brasil. Instalada na cidade paranaense de Fazenda Rio Grande, a companhia resultou da fusão entre duas companhias estrangeiras com forte tradição no fornecimento de amortecedores: a japonesa Kyb, líder mundial, e a sul-coreana Mando Corporation. 

Método
Para apontar quem é quem entre as empresas do Sul, a Revista AMANHÃ e a PwC Brasil construíram um indicador exclusivo: o Valor Ponderado de Grandeza (VPG). O índice reflete, de forma equilibrada, o tamanho e o desempenho das empresas, a partir de um cálculo que considera os três grandes números do balanço: patrimônio líquido (que tem peso de 50% no cálculo do VPG), receita líquida (40%) e lucro líquido ou prejuízo (10%). 

Premiação
A cerimônia de premiação das empresas vencedoras será realizada no dia 22 de novembro na Expo Unimed, em Curitiba, a partir das 8h30. O evento contará com a participação de Paulo Rabello de Castro, presidente do BNDES, e do juiz Sérgio Moro. Informações para adesão: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou 51 3230-3508. 

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Tatiane Mizetti (Conrerp/4ª 2820) – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Grazieli Gotardo – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

51-3398-7958 / 51-99162-0568

Reverso Comunicação Integrada

www.reversocomunicacao.com.br

Conrerp PJ116

Investimentos Brasil – Portugal
Publicado em Negócios
Quinta, 16 Novembro 2017 11:57

Investimentos Brasil – Portugal

* Por Fernando Pinho

Portugal está situado no extremo sudoeste da Europa e ocupa algo como 17% da Península Ibérica, com uma população aproximada de 10 milhões de habitantes. Os brasileiros formam a segunda maior colônia de estrangeiros. O país tem uma fronteira de 1300 km com a Espanha e possui um litoral atlântico de 830 km. Na abrangência desse litoral estão os arquipélagos da Madeira e dos Açores. Os Açores situam-se a 800 km a oeste de Lisboa e suas ilhas, de natureza vulcânica, espalham-se por uma área de 650 km quadrados. O arquipélago da Madeira está situado a 965 km a sudeste de Lisboa e é composto por Madeira e Porto Santo. De país atrasado até o início da década de 1970, teve na Revolução dos Cravos (1974) uma alteração completa desse cenário. Com a volta da democracia, na década de 1980, começou a obter protagonismo, assumindo características de acentuada modernidade, comparada ao resto da Europa. Com a adesão do país à CEE (Comunidade Econômica Europeia), ocorreu um surto de desenvolvimento extraordinário, com a modernização de rodovias, ferrovias, portos, aeroportos, hospitais e a introdução de modernas técnicas agrícolas. Complementando os setores exportadores tradicionais – cortiça, resinas, têxteis, sardinha em lata e vinhos –, houve também grande incremento na montagem de automóveis e produção de cimento.

Quem conhece bem Portugal, acompanha a sua história e para lá viaja com frequência desde os anos 1960, assombra-se com o progresso alcançado em tão curto intervalo de tempo. O pequeno país passou por muitos percalços, nessa trajetória, mas superou-os com muita galhardia, a ponto de tornar-se grande receptor de capitais e imigrantes. O mercado imobiliário português tornou-se alvo de grandes investidores estrangeiros, não só para a construção de imóveis novos, como também para as restaurações de maravilhosos edifícios centenários (o chamado “retrofit”). E os preços são muito mais baixos do que no Brasil, com um padrão de alta tecnologia.

No último mês de outubro, um banco brasileiro especializado em câmbio e uma das maiores imobiliárias do mundo promoveram em São Paulo um evento fechado para investidores qualificados, visando divulgar e esclarecer os benefícios de investimentos imobiliários em Portugal, comparando-os com o Brasil e o resto do mundo.

Nos últimos quatro anos, um número recorde de brasileiros tem solicitado a dupla cidadania, visando aportar recursos no mercado imobiliário e para lá mudarem-se, atraídos por inúmeras vantagens, a saber: a) O setor imobiliário é muito desenvolvido em termos de qualidade, liquidez, transparência e dinamismo; b) Há isenção de imposto sucessório nas transmissões de bens; c) A recuperação econômica de Portugal é sustentável; d) É o terceiro país mais seguro do mundo; e) A carga tributária é menor do que a média europeia; f) O custo de vida mais baixo que o brasileiro; g) Há estabilidade política; h) O clima é temperado; i) Os fatores históricos, emocionais e o idioma em comum que unem Brasil e Portugal são muito relevantes; j) Há fácil e rápida mobilidade por toda a Europa (rodovias, aeroportos e trens de alta velocidade); k) Mais de 70 voos semanais ligam Portugal às principais cidades brasileiras; L) Há cobertura de internet banda larga em 95% do país; M) Lisboa é ganhadora de diversos prêmios de turismo: Melhor destino Europeu e Melhor destino de Curta Duração na Europa; N) Portugal foi eleito, em 2017, como o melhor país do mundo para as pessoas aposentarem-se e O) O ranking Expat Insider considerou o país como o quinto melhor do mundo para ir, viver e trabalhar.

Numa era de xenofobia acentuada em caráter global, tornou-se Portugal um oásis para quem busca qualidade de vida e segurança para investir. A leitura da obra “Os Portugueses”, de Ana Silvia Scott (Editora Contexto), contribui sobremaneira para a compreensão de Portugal moderno.

* Fernando Pinho é economista, palestrante e consultor financeiro da Prospering Consultoria.

http://blog.fpinho.com.br/

Sobre Fernando Pinho

Fernando Pinho, 60 anos, natural de Bauru (SP), é economista e consultor financeiro com vivência em importantes mercados nacionais e internacionais. Em suas análises relaciona estatísticas, matemática financeira, ciência política e história econômica para tratar de realidades complexas que impactam no cenário econômico do Brasil e do mundo. Fernando gosta de trabalhar em cenários econômicos amplos, mostrando causas e consequências de como a economia afeta diretamente a vida de todos, considerando diversos assuntos e variáveis, como Geopolítica, Política Partidária, Política Monetária, Política Câmbial, Ideologias Econômicas, Psicologia do Consumidor, fenômenos e aspectos da globalização. Formado em Economia pela ITE – Instituição Toledo de Ensino (Bauru-SP), Fernando é Pós-graduado em Psicologia Econômica pela PUC SP e Mestre em Finanças pela Universidade Mackenzie.

 

  • O novo software combina o poder da impressão 3D multimaterial com um maior controle de nível de voxel, permitindo que os usuários criem estruturas avançadas, padrões de cores em gradiente, propriedades internas e texturas para atender requisitos precisos de material.
  • Abre um novo mundo de inovação para pesquisa, desenvolvimento, modelagem biomédica e de design de Produto.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, lança o GrabCAD Voxel Print, um novo software para compor sua solução de impressão 3D Stratasys J750, que oferece controle preciso do nível de voxel (evolução do pixel em uma perspectiva tridimensional) durante os processos de design e impressão 3D. A manipulação de voxels microscópicos, que são os blocos de construção da impressão em 3D, possibilita que os usuários obtenham efeitos e propriedades que, antes, nunca foram possíveis. Isto, combinado com a capacidade de impressão 3D multimaterial exclusiva da solução Stratasys J750, abre um novo mundo de materiais digitais e estruturas avançadas para grande variedade de aplicações sofisticadas nas áreas de Pesquisa Acadêmica, Design de Produto e Biomédica, bem como Arte, Design em geral e Animação.

“Com o GrabCAD Voxel Print, nós estamos assumindo o poder de nossa exclusiva capacidade PolyJet™ em cores e multimateriais usadas por clientes em todo o mundo e multiplicando de forma exponencial as oportunidades oferecidas. A solução foi projetada para permitir que nossos clientes possam manipular milhares de materiais no nível de voxel para produzir modelos 3D que se encaixem em requisitos de material precisos que não poderiam ser obtidos de outras formas. Isto, de fato, transforma a impressora 3D Stratasys J750 na plataforma premium do mundo para experimentação, descoberta e inovação", afirma Gina Scala, diretora de Marketing para Educação Global da Stratasys. Segundo ela, "ideias surpreendentes de novos produtos nascem, frequentemente, nos laboratórios de pesquisa e é aí que GrabCAD Voxel Print pode causar um impacto substancial no projeto e na fabricação.

Crie praticamente qualquer material digital para uma gama de aplicações

Os exclusivos materiais digitais da Stratasys são obtidos pela combinação de fotopolímeros PolyJet™ dentro da impressora 3D. A plataforma Stratasys J750, equipada com GrabCAD Voxel Print, permite manipular essas concentrações de materiais, estruturas e mapeamento de cores no nível de voxel. Esta característica dá aos usuários a capacidade produzir materiais digitais inteiramente novos para suas necessidades específicas - criando estruturas avançadas, padrões de gradientes de cores, propriedades internas e texturas nunca antes possíveis com a impressão 3D para atender requisitos de materiais precisos para diferentes aplicações.

“Com a impressão 3D, a LAIKA está reativando com êxito a técnica antiga de animação stop motion e isso nos permite uma viagem maravilhosa. A tecnologia PolyJet™ multimaterial da Stratasys capacita nossos animadores com o preciso controle de nível de voxels necessário para construir os personagens mais complexos e criativos, que podemos imaginar. Na animação personalizada, este nível de detalhe é crítico para trazer esses filmes à vida. Isso é algo que a LAIKA simplesmente não conseguiu alcançar com outras tecnologias", explica Brian McLean, chefe de Prototipagem Rápida da LAIKA.

Os usuários podem usar o software para atribuir propriedades, no nível de voxel, camada por camada, o que cria a capacidade de ir além da representação de limites para a modelagem volumétrica. A Stratasys, portanto, auxilia o usuário projetar e fabricar a peça de dentro para fora. A GrabCAD Voxel Print gera um GrabCAD Voxel File (GCVF), que pode ser carregado diretamente no GrabCAD e impresso em 3D na Stratasys J750.

“A solução GrabCAD Voxel Print é uma tecnologia de produção disruptiva. É um avanço que nos direciona o olhar para novas abordagens de automação de design, capazes de abranger e integrar os projetos arquitetônicos, industriais e de engenharia", ressalta Martin Dunn, conselheiro associado para Pesquisa e Codiretor do Centro de Fabricação e Design Digital (DManD), da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura (SUTD). Ele completa que "esta solução está levando a novas formas de conceber e criar produtos que desfazem a linha tradicional entre material e estrutura e as fronteiras tradicionais entre mundos digital e físico”

A solução GrabCAD Voxel Print já está disponível para uso na Impressora 3D multicolorida e multimateriais Stratasys J750 e com o software GrabCAD Print.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: http://www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

 

  • O novo software combina o poder da impressão 3D multimaterial com um maior controle de nível de voxel, permitindo que os usuários criem estruturas avançadas, padrões de cores em gradiente, propriedades internas e texturas para atender requisitos precisos de material.
  • Abre um novo mundo de inovação para pesquisa, desenvolvimento, modelagem biomédica e de design de Produto.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, lança o GrabCAD Voxel Print, um novo software para compor sua solução de impressão 3D Stratasys J750, que oferece controle preciso do nível de voxel (evolução do pixel em uma perspectiva tridimensional) durante os processos de design e impressão 3D. A manipulação de voxels microscópicos, que são os blocos de construção da impressão em 3D, possibilita que os usuários obtenham efeitos e propriedades que, antes, nunca foram possíveis. Isto, combinado com a capacidade de impressão 3D multimaterial exclusiva da solução Stratasys J750, abre um novo mundo de materiais digitais e estruturas avançadas para grande variedade de aplicações sofisticadas nas áreas de Pesquisa Acadêmica, Design de Produto e Biomédica, bem como Arte, Design em geral e Animação.

“Com o GrabCAD Voxel Print, nós estamos assumindo o poder de nossa exclusiva capacidade PolyJet™ em cores e multimateriais usadas por clientes em todo o mundo e multiplicando de forma exponencial as oportunidades oferecidas. A solução foi projetada para permitir que nossos clientes possam manipular milhares de materiais no nível de voxel para produzir modelos 3D que se encaixem em requisitos de material precisos que não poderiam ser obtidos de outras formas. Isto, de fato, transforma a impressora 3D Stratasys J750 na plataforma premium do mundo para experimentação, descoberta e inovação", afirma Gina Scala, diretora de Marketing para Educação Global da Stratasys. Segundo ela, "ideias surpreendentes de novos produtos nascem, frequentemente, nos laboratórios de pesquisa e é aí que GrabCAD Voxel Print pode causar um impacto substancial no projeto e na fabricação.

Crie praticamente qualquer material digital para uma gama de aplicações

Os exclusivos materiais digitais da Stratasys são obtidos pela combinação de fotopolímeros PolyJet™ dentro da impressora 3D. A plataforma Stratasys J750, equipada com GrabCAD Voxel Print, permite manipular essas concentrações de materiais, estruturas e mapeamento de cores no nível de voxel. Esta característica dá aos usuários a capacidade produzir materiais digitais inteiramente novos para suas necessidades específicas - criando estruturas avançadas, padrões de gradientes de cores, propriedades internas e texturas nunca antes possíveis com a impressão 3D para atender requisitos de materiais precisos para diferentes aplicações.

“Com a impressão 3D, a LAIKA está reativando com êxito a técnica antiga de animação stop motion e isso nos permite uma viagem maravilhosa. A tecnologia PolyJet™ multimaterial da Stratasys capacita nossos animadores com o preciso controle de nível de voxels necessário para construir os personagens mais complexos e criativos, que podemos imaginar. Na animação personalizada, este nível de detalhe é crítico para trazer esses filmes à vida. Isso é algo que a LAIKA simplesmente não conseguiu alcançar com outras tecnologias", explica Brian McLean, chefe de Prototipagem Rápida da LAIKA.

Os usuários podem usar o software para atribuir propriedades, no nível de voxel, camada por camada, o que cria a capacidade de ir além da representação de limites para a modelagem volumétrica. A Stratasys, portanto, auxilia o usuário projetar e fabricar a peça de dentro para fora. A GrabCAD Voxel Print gera um GrabCAD Voxel File (GCVF), que pode ser carregado diretamente no GrabCAD e impresso em 3D na Stratasys J750.

“A solução GrabCAD Voxel Print é uma tecnologia de produção disruptiva. É um avanço que nos direciona o olhar para novas abordagens de automação de design, capazes de abranger e integrar os projetos arquitetônicos, industriais e de engenharia", ressalta Martin Dunn, conselheiro associado para Pesquisa e Codiretor do Centro de Fabricação e Design Digital (DManD), da Universidade de Tecnologia e Design de Singapura (SUTD). Ele completa que "esta solução está levando a novas formas de conceber e criar produtos que desfazem a linha tradicional entre material e estrutura e as fronteiras tradicionais entre mundos digital e físico”

A solução GrabCAD Voxel Print já está disponível para uso na Impressora 3D multicolorida e multimateriais Stratasys J750 e com o software GrabCAD Print.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: http://www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

O novo serviço ajuda os parceiros a ter uma visão abrangente das necessidades do cliente e a oferecer propostas, fundamentadas em dados, para otimizar a infraestrutura de  impressão

Lexington, Kentucky - novembro de 2017 - A Lexmark International, Inc., líder global em tecnologias de impressão e imagem, acaba de anunciar um novo serviço de avaliação da gestão de impressão para seus parceiros, que lhes permite apresentar facilmente propostas personalizadas, fundamentadas em dados, para seus clientes. O objetivo é otimizar a gestão das impressões e melhorar o retorno sobre o investimento.

Com o serviço Lexmark Fleet Intelligence, os parceiros da Lexmark têm como benefício o acesso a ferramentas abrangentes de avaliação empresarial, que incluem metodologia e análises específicas por indústria, o que resulta em avaliações personalizadas das redes de impressão e, por consequência, em propostas exclusivas para cada cliente.

O Lexmark Fleet Intelligence libera os parceiros para se focarem mais no relacionamento com os clientes, enquanto a Lexmark ajuda na complicada tarefa de analisar a infraestrutura de impressão de suas empresas.

Com o novo serviço, a proposta final gerada pelo parceiro da Lexmark inclui uma análise das demandas específicas de cada cliente, baseada na conclusão de uma pesquisa detalhada sobre a infraestrutura de impressão da empresa, proveniente da coleta de dados em diferentes dispositivos dos clientes.

Desta forma, os analistas de negócios da Lexmark criam propostas customizadas rapidamente, fornecendo recomendações específicas para um projeto de expansão futura, seguindo as melhores práticas de líderes da indústria, e prontas para serem apresentadas aos clientes.

"Nossos parceiros podem, às vezes, ser desafiados a dedicar recursos à análise da gestão de redes e à criação de propostas. Por isso, decidimos oferecer o serviço Lexmark Fleet Intelligence", afirma Brock Saladin, presidente do Comitê Executivo de Gestão da Lexmark. Segundo ele, este novo serviço oferece informações poderosas aos parceiros da Lexmark, permitindo que ampliem suas vendas com propostas bem embasadas e, desta forma, sejam melhor avaliados como parceiros de seus clientes na otimização de negócios.

Mais detalhes sobre o Lexmark Fleet Intelligence podem ser obtidas aqui.

Recursos de Apoio

Aprenda mais sobre Lexmark Fleet Intelligence.

Sobre a Lexmark

A Lexmark cria soluções e tecnologias de imagem inovadoras que ajudam clientes em todo o mundo a imprimir, proteger e gerenciar informações, com facilidade, eficiência e valor incomparável. Abra as possibilidades em Lexmark.com.

A Lexmark e o logotipo da Lexmark são marcas comerciais da Lexmark International, Inc., registradas nos EUA e em outros países. Todas as outras marcas comerciais são propriedade de seus respectivos proprietários.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

  • Modelos 3D específicos e altamente personalizados para cada paciente estão sendo estudados por permitir que cirurgiões conduzam o planejamento pré-cirúrgico e a colaboração intraoperatória de forma mais eficaz.
  • A Impressora 3D Stratasys J750 permite que os pesquisadores repliquem com precisão órgãos e patologias complexas em modelos impressos em 3D altamente precisos em cores.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, anunciou que um novo estudo clínico está sendo realizado junto com a Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York (NYU) visando o avanço do diagnóstico e tratamento de tumores complexos de rim e próstata por meio de imagens e impressão 3D. Esses modelos impressos em 3D, específicos para cada paciente, de órgãos e suas patologias associadas, podem permitir que cirurgiões e pesquisadores façam avaliações pré-operatórias e orientações interoperacionais mais precisas, melhorando os resultados cirúrgicos.

O estudo clínico de dois anos é liderado por Nicole Wake, pesquisadora doutoranda no Instituto Sackler da Graduação de Ciências Biomédicas da Faculdade de Medicina da NYU. Seu objetivo específico é analisar como os modelos oncológicos multicoloridos de cada paciente, impressos na Impressora 3D Stratasys J750, podem mudar e melhorar a qualidade do tratamento de forma potencial.

Sob o estudo aleatório e controlado, Nicole Wake e sua equipe de pesquisa estão imprimindo modelos em 3D de tumores de rim e de próstata para uma amostra dos 300 pacientes participantes. O intuito é avaliar o impacto específico de cada um no planejamento pré-cirúrgico versus os métodos de visualização 2D tradicionais. Os participantes são separados em três categorias de tratamento para análise e comparação de imagens pré-operatórias 2D convencionais, modelos de realidade aumentada e modelos impressos em 3D de última geração.

“A impressão 3D tem muito potencial na assistência ao planejamento cirúrgico e, como cirurgiões, estamos sempre buscando formas de melhorar os resultados para nossos pacientes. Por isto, estamos contentes por conduzir um estudo que analisa como os modelos impressos em 3D podem melhorar o processo de planejamento cirúrgico e, finalmente, incidir no tratamento”, afirma o coautor do estudo, William C. Huang, Doutor em Medicina, professor associado de Urologia na Faculdade de Medicina da NYU.

Scott Rader, diretor geral de Healthcare Solutions da Stratasys, reforça que cirurgiões e hospitais sempre buscam maneiras de melhorar a qualidade do atendimento e tratamento ao paciente, além de reduzir os custos processuais. “Nos estudos de caso e pequenos ensaios, os modelos impressos em 3D específicos para cada paciente mostraram um enorme potencial para melhorar os resultados clínicos e reduzir custos. Este estudo clínico será um dos primeiros estudos em larga escala e pode finalmente quantificar o impacto da impressão 3D”, diz Rader.

Com sua capacidade única de produzir peças em mais de 360.000 cores, texturas, graduações e transparências, a Impressora 3D Stratasys J750 oferece modelos médicos com um amplo conjunto de características, que reproduzem o aspecto, sensação e função das estruturas orgânicas. Construídos diretamente com análises e scans do paciente, esses modelos 3D combinam o mais amplo conjunto de propriedades clínicas, desde os tecidos moles aos ossos. A modelagem avançada não apenas orienta cirurgiões na sala de cirurgia, mas também possibilita aos pacientes uma melhor visualização dos tratamentos propostos e dos cuidados de saúde.

Este estudo clínico deverá continuar em 2018 e durante a próxima fase do projeto, os pesquisadores começarão a explorar os resultados quantitativos dos pacientes.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

A Ramboll, como integrante do Danish Water Forum, traz Peter Thomsen, seu especialista global em Monitoramento e Modelagem de Sistemas Aquíferos, ao País, como integrante da delegação. O objetivo é conhecer os projetos das empresas nacionais e apresentar soluções integradas de gestão de distribuição

A Ramboll, consultoria multinacional especializada em engenharia e projetos multidisciplinares, patrocina e integra o Danish Water Forum (DWF), grupo que reúne as maiores instituições do setor de água da Dinamarca, que está enviando uma delegação especializada em “Gestão Inteligente de Água” ao Brasil para conhecer os projetos nacionais do setor e identificar possíveis projetos a serem financiados. 

Os integrantes da delegação, apoiada pelo Consulado da Dinamarca, que vem ao País também como resultado de um projeto de cooperação com a SABESP (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), estarão em solo nacional no período de 6 a 9 de novembro e terão uma agenda extensa. Os executivos dinamarqueses querem visitar empresas que têm programas de gestão da água, que podem ser facilitados com suas opções de financiamento.

“É uma ótima oportunidade para, como membros do DWF, conhecermos mais os projetos existentes no segmento de recursos hídricos e saneamento e identificarmos como podemos auxiliar as empresas a otimizarem os negócios e preservarem este importante recurso socioambiental com nossas soluções multidisciplinares”, afirma Eugenio Singer, presidente da Ramboll Brasil.

Segundo Singer, por esta razão, a matriz da Ramboll indicou Peter Thomsen, especialista global em Monitoramento e Modelagem Hidro geológicas da empresa, para integrar a delegação. “É importante termos um expert global com vivência em projetos realizados em diferentes países para discutir e propor ideias a serem implementadas para melhor gerir e aproveitar um de nossos mais preciosos e escassos recursos no mundo: a água, que é muito desperdiçado”, acrescenta.

Os membros do DWF costumam realizar seus projetos baseados em padrões de qualidade globais do LEAKman, um consórcio de algumas das melhores empresas europeias, que se reúne para desenvolver e exportar soluções integradas. No caso específico desta visita ao Brasil, eles querem mostrar em detalhes como funciona este conceito na integração de sistemas de gestão de águas, cujo foco é o manejo das perdas por vazamento (Leakage Management).

A implementação do Leakage Management inclui: detecção dos vazamentos, manutenção preventiva, gestão por setor de abastecimento,, controle de pressão  no sistema, modelagem do sistema de distribuição, sistema de distribuição sob demanda.  Seus quatro pilares consistem:

  1. Controle de pressão - otimização para reduzir a frequência de ruptura e as perdas reais decorrentes de vazamentos existentes;
  2. Controle de vazamento efetivo - perdas reais anuais atuais e redução de vazamentos;
  3. Agilidade e qualidade no reparo de vazamentos – redução dos tempos de execução dos vazamentos reportados, minimizando as perdas;

4. Gestão de pipeline e substituição seletiva de redes e ramais – um sistema bem conservado reduz diretamente a frequência de ruptura

Os projetos que utilizam o conceito de Leakage Management evitam perdas físicas ao propor a adoção de medidas como localização e substituição de  válvulas, testes, reparos e mapeamento de atualizações, testes de alimentação da rede, testes de pressão, instalações dos medidores de vazão, monitoramento de fluxos, detecção de vazamento, e substituições de redes e ramais entre outros.

A adoção do Leakage Management também contribui para eliminar perdas não físicas, como identificação de clientes domésticos e industriais; de conexões com e sem medidor; registros de medidores defeituosos e não acessíveis; conferências de cobrança versus a precisão do registro de consumo do cliente, controle de ligações inativas e clandestinas; teste, calibração e programa de substituição de medidores, entre outros.

“É um conceito completo, multidisciplinar e inovador, que permite uma gestão integrada de todo o sistema de distribuição, o que é benéfico para as operadoras do setor de saneamento, para o controle dos órgãos governamentais, para a população no geral, que terá acesso ao recurso com uma tarifa coerente, e para o meio ambiente”, explica Singer. O executivo reforça ainda que se a implantação é feita em conjunto com um programa consistente de conscientização da população sobre a importância de economizar e usar de forma mais conscienciosa, os resultados são ainda mais expressivos. 

Sobre a RAMBOLL

A Ramboll é uma empresa multinacional de consultoria, engenharia e design, com atividade multidisciplinar, que conta com 300 escritórios instalados em mais de 35 países em todos continentes.  No Brasil possui escritórios no Rio de Janeiro, São Paulo, Valinhos, Belo Horizonte e Salvador, com mais de 60 especialistas dedicados aos diversos segmentos da empresa. A Ramboll atua nos mercados de Petróleo & Gás, Meio Ambiente, Saúde e Segurança, Água, Energia, Transporte e Planejamento Urbano.

A Ramboll conta com mais de 13.000 colaboradores, entre engenheiros, designers e consultores, comprometidos com a criação de soluções sustentáveis e de longo prazo para os seus clientes e a sociedade. Recentemente, a empresa foi classificada entre as três principais empresas de consultoria em serviços ambientais segundo pesquisa global do instituto independente de pesquisa Verdantix.

Caso queria conhecer mais sobre a Rambol, entre no site: http://www.ramboll.com/.

INFORMAÇÕES À IMPRENSA:

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

Usando ferramentas customizadas impressas em 3D, a fábrica registra 70% de redução no tempo de produção de algumas ferramentas, eliminando o dispendioso tempo de inatividade da linha de produção e garantindo a continuidade do negócio.

  • A habilidade de imprimir em 3D, sob demanda, peças únicas de substituição para o maquinário no chão de fábrica possibilita à equipe reduzir a dependência de fornecedores e acelerar a entrega de peças aos clientes.

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) A Stratasys (Nasdaq:SSYS), líder global em soluções de tecnologia aditiva aplicada, acaba de anunciar que a GKN Driveline Florence, uma fábrica da empresa de engenharia líder global GNK, está expandindo a implantação das soluções de impressão 3D da Stratasys no chão de fábrica, para substituir vários processos tradicionais de produção, o que resultará em melhor performance nos negócios.

Usando ferramentas customizadas impressas em 3D, a GKN Driveline Florence reduziu o tempo de produção de ferramentas de quase uma semana para menos de um dia, o que os habilita a fornecer peças finais aos clientes mais rápido que nunca.

A divisão relatou a redução de quase 70% nos tempos de espera ao imprimir em 3D ferramentas de montagem customizadas, no lugar de ferramentas tradicionais de plástico ou de metais não pesados – eliminando os caros tempos de inatividade da linha de produção e garantindo a continuidade do negócio. A equipe também está imprimindo peças de substituição em 3D para equipamentos de fabricação sob demanda, reduzindo a dependência de fornecedores e acelerando a entrega de peças aos clientes.

Inovação em abastecimento

A GKN Driveline presta serviço a mais de 90% das fábricas de carros do mundo com seus sistemas e soluções de transmissão automotiva. Assim como seu trabalho para o grupo automobilístico Fiat Chrysler, incluindo também veículos de estilo luxo Maserati e Ferrari. À medida que o lead time dos clientes continua sendo reduzido, a divisão identificou várias aplicações no chão de fábrica, nas quais a impressão 3D pode substituir processos tradicionais de manufatura para aumentar a produtividade.

De acordo com Carlo Cavallini, engenheiro de Processos e líder de Equipe da fábrica da GKN de Florença, desde a introdução de uma Impressora 3D Stratasys Fortus 450mc Production, sua equipe pode produzir ferramentas complexas de montagem para a linha de produção em um tempo muito curto, comparado com os métodos tradicionais. Isso permite à fábrica realizar uma análise de viabilidade das ferramentas e implantá-las no chão de fábrica rapidamente, acelerando todo o cronograma de produção.

Isso é exemplificado num recente projeto, no qual a equipe redesenhou uma ferramenta de lubrificação para erradicar derramamentos de graxa. Cavallini explica: “usando nossa impressora 3D, desenvolvemos uma ferramenta que melhora drasticamente a distribuição de óleo e erradica a necessidade da demorada limpeza dos derramamentos de graxa. Isso tem sido crucial para agilizar o ciclo de produção do semieixo, o que nos possibilita fornecer aos clientes peças finais com qualidade premium.”

Orientado para a customização

Para melhorar ainda mais a eficiência na produção, a fábrica está expandindo também o uso da impressora 3D para produzir peças de substituição customizadas sob demanda. A fábrica de Florença imprimiu recentemente um cabo de suporte que faltava para um robô, economizando pelo menos uma semana, ante o tempo que poderia ter levado para receber a peça do fornecedor.

Isso torna a GKN Driveline Florence significativamente mais flexível nos requisitos de fabricação e manutenção no chão de fábrica. Continuando a inovar o processo de fabricação com a impressora 3D, a equipe imprimiu uma ferramenta de braço mecânico customizada, que move componentes individuais de um estágio a outro da linha de produção. Usando material de alta performance de impressão 3D ULTEM 9085, a ferramenta está sendo implementada com sucesso na linha de montagem e pode suportar o uso prolongado para se igualar a uma peça tradicional de metal.

Como resultado, a GKN Driveline Florence agora imprime em 3D várias ferramentas de braço mecânico ao longo da produção, o que resulta em economias de tempo significativas, na comparação com o processo anterior.

“A habilidade de imprimir rapidamente ferramentas e peças em 3D que são customizadas para uma necessidade de produção específica, nos dá um novo nível de flexibilidade e reduz de forma expressiva a nossa cadeia de fornecedores. Considerando que produzimos vários milhares de peças únicas por semana, essa habilidade de fabricar sob demanda é crucial para garantir que nossa linha de produção esteja sempre em operação e mantenha a continuidade do negócio,” explica Cavallini.

Cavallini acrescenta ainda que “como continuamos a desenhar peças especificamente para a manufatura aditiva, estamos descobrindo mais e mais aplicações que estão entregando valor. No futuro, acredito que a impressão 3D FDM se tornará parte integral de nosso ciclo de desenvolvimento de ferramentas e nos ajudará a melhorar ainda mais a performance de negócios.”.

“A GKN Driveline Florence é um excelente exemplo de como um crescente número de empresas prontas para o futuro está alavancando as capacidades da manufatura aditiva para melhorar diferentes áreas de seu negócio. Estamos comprometidos a ajudar esses clientes a identificar os processos tradicionais de produção que podem ser melhorados ou, em alguns casos, substituídos por nossas soluções de impressão 3D”, completa Andy Middleton, presidente da Stratasys EMEA. Segundo ele, é esse tipo de inovação aplicada ao processo de fabricação que permite a GKN Driveline Florence acelerar o desenvolvimento de produtos, reduzir custos e reinventar sua cadeia de fornecedores.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel, online em: www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com e LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158