Tecnologia
Alergias oculares aumentam com a chegada da primavera
Publicado em Saúde

Colírios para aliviar o desconforto não devem ser usados sem orientação médica, pois podem causar doenças graves

Com a chegada da primavera, as doenças alérgicas começam a incomodar muitas pessoas por causa da polinização. Os olhos costumam ser um dos mais afetados pelas alergias. “No consultório, as queixas por alergias oculares costumam dobrar nesta época. Muitas vezes, elas se manifestam em pacientes que têm rinite, tosse alérgica, asma e dermatites”, conta o oftalmologista Marco Canto, diretor da Clínica Canto. 

O olho seco é outra enfermidade que também pode ocorrer. “Trata-se de uma doença que também costuma ser mais comum na primavera, ainda mais quando a umidade do ar está muito baixa, como estamos vivendo no Brasil”, explica Ana Paula Canto, oftalmologista da Clínica Canto.

Os sintomas das alergias oculares e olho seco podem incluir coceira, olhos vermelhos, secreção eventual e sensibilidade à luz. "Porém, o diagnóstico somente pode ser feito por meio de um exame oftalmológico”, comenta a Dra. Ana Paula. O tratamento das alergias inclui colírios lubrificantes, antialérgicos, corticoides ou imunomoduladores. Para os olhos secos indica-se colírios lubrificantes, e aumento da ingestão de líquidos. “É importante lembrar que nenhum colírio deve ser utilizado sem orientação médica, principalmente corticoides, que podem ter como efeito colateral o aumento da pressão ocular e o desenvolvimento de catarata”, ressalta.

Os oftalmologistas também orientam os pacientes com alergias oculares a fazerem compressas geladas para aliviar o desconforto e coceira. “Contudo, em hipótese alguma o paciente deve coçar os olhos, pois isso pode machucar ou causar deformidades na córnea, que é a lente transparente na frente do olho”, alerta Dr. Geraldo Canto, oftalmologista da Clínica Canto. 

Prevenção

As alergias são uma doença crônica recorrente, ainda mais na primavera, quando os fatores desencadeantes, como o pólen, estão no ar. “A alergia é uma hipersensibilidade a um antígeno, que é toda substância estranha ao organismo. E os antígenos podem ser qualquer coisa, desde poeira e ácaros à componentes de plantas”, observa Marco Canto e acrescenta: “As alergias aumentam com o contato às substâncias e progridem até a idade adulta. Na terceira idade elas costuma diminuir, pois o sistema imunológico fica menos reativo.”

Mas, é possível tomar algumas medidas para tentar prevenir as alergias. Os oftalmologistas da Clínica Canto dão dicas para ajudar a evitar crises alérgicas:

- Tente identificar o que causa a alergia, se é quando você tem contato com uma planta, poeira, algum produto de limpeza, cremes, entre outras substâncias;

- Evite o consumo de alimentos que são potencialmente alérgicos, como frutos do mar, ovos, amendoins, entre outros, principalmente, para as crianças e idosos;

- Mantenha a casa limpa e arejada. Para isso, procure usar aspirador de pó em vez de vassouras e utilize um pano úmido para retirar o pó; 

- Procure lavar com mais frequência lençóis, travesseiros, almofadas, cortinas, tapetes e bichos de pelúcia;

- Faça uma limpeza semanal em aparelhos de ar-condicionado e ventiladores;

- Tente evitar ambientes com muita poeira ou fumaça;

- Se o tempo estiver muito seco, utilize umidificadores de ar, toalhas molhadas ou bacias de água para ajudar a aumentar a umidade do ar nos cômodos da casa.

Sobre a Clínica Canto
Com mais de 30 anos, a Clínica Canto, de Curitiba, oferece serviços de oftalmologia com médicos especializados, priorizando a qualidade diagnóstica e terapêutica para seus pacientes. Com duas unidades em Curitiba, no Centro e no Seminário, oferece moderna e completa infraestrutura para exames simples ou de alta complexidade e cirurgias oftalmológicas. Mais informações no site www.clinicacanto.com.br

Hospital viValle lembra sobre os riscos cardiovasculares às vésperas do Dia Mundial do Coração.
Publicado em Saúde

O dia 29 de setembro é Dia Mundial do Coração, e a data serve para a conscientização sobre a importância dos cuidados com o órgão responsável pelo bombeamento de sangue por todo o organismo. Diariamente, o coração contrai entre 109 e 110 mil vezes e faz circular cerca de cinco litros de sangue, abastecendo o corpo com oxigênio e nutrientes necessários para que as células exerçam suas funções orgânicas.
No Brasil, as mortes em decorrência de doenças cardiovasculares, entre os anos de 2004 e 2016 cresceram quase 23%, passando de 285.543 óbitos registrados em 2004 para 349.938 em 2016, segundo dados do Cardiômetro, da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 20% dos óbitos em pessoas com mais de 30 anos são por problemas com o coração e circulação.
Existem vários problemas que podem afetar o bom funcionamento do coração, e apenas um médico pode fazer o diagnóstico e indicar o tratamento adequado. As doenças cardiovasculares podem não apresentar sintomas típicos, ou causar alguns desconfortos como tosse persistente, tonturas, cansaço intenso, náuseas, perda de apetite, pulso irregular, falta de ar, e dor no peito. Esse último mais comumente associado a problemas no coração.
Apesar de dor torácica ou “dor no peito” não necessariamente significarem problemas cardíacos, Dr. Alaor Mendes, diretor geral do Centro Cardiovascular Avançado viValle explica que dos pacientes que chegam a um serviço de emergência com dor no peito, cerca de 25% possuem um problema cardíaco grave. Para estes pacientes, o tempo para chegar ao serviço de saúde e receber atendimento médico é fundamental para redução de possíveis sequelas e mesmo para a prevenção do óbito em decorrência de problemas cardiovasculares.
Prevenção – Manter hábitos saudáveis é uma maneira eficaz de promover o ritmo saudável do coração. Além de manter os exames de rotina em dia com o seu médico cardiologista, é possível incluir algumas práticas saudáveis na rotina como:
- Praticar exercícios aeróbicos por, pelo menos, 30 minutos diariamente. Atividade física regular pode reduzir o risco de doença cardíaca em aproximadamente 14%;
- Manter seu peso ideal. O excesso de peso, obesidade e acúmulo de gordura abdominal aumentam os riscos de desenvolver doenças cardíacas;
- Incluir alimentos saudáveis em suas refeições, bem como reduza o consumo de sal.

Serviço:
O Hospital viValle possui Plantão Cardiológico 24h no Pronto Atendimento, com um fluxo de atendimento exclusivo para pacientes com queixa de “dor no peito”. A presença de cardiologistas 24h in loco, permite que o paciente com “dor no peito” seja atendido diretamente pelo médico especialista, que solicitará os exames diagnósticos e encaminhará para os procedimentos emergenciais e para a internação, se necessário.

Jacira foi submetida a cirurgia complexa para corrigir uma rara deformação craniana e o planejamento cirúrgico, feito com biomodelo impresso em 3D, foi essencial para o sucesso do procedimento, que envolveu questões neurológicas e estéticas

Assista ao vídeo: para ver o depoimento dos médicos e da mãe de Jacira sobre todo o procedimento.

São Paulo (Brasil) Em 2015, a angolana Yara Alexandre Almeida Francisco teve sua filha Jacira, diagnosticada ainda durante a gestação com uma doença rara:  Encefalocele, uma má formação craniana, que faz com que parte do cérebro fique exposta e suscetível a traumas.

A criança precisaria passar por uma cirurgia de alta complexidade que não é realizada em Angola, por isso os especialistas daquele país aconselharam a mãe a vir ao Brasil  para realizar o procedimento. Devido à gravidade e raridade do caso, já que a Encefalocele afeta apenas um em cada 40 mil nascidos no mundo, o Governo Angolano subsidiou a vinda da família ao Brasil.

Em território nacional, a mãe procurou especialistas do Hospital Santa Marcelina para começar o tratamento. O caso de Jacira foi passado para a neurologista Giselle Coelho e para o cirurgião plástico Maurício Mitsuro Yoshida, com o apoio de uma equipe multidisciplinar. Isto porque patologias raras, como Encefalocele, são um desafio até mesmo para os profissionais mais experientes, devido á pequena quantidade de pacientes identificados até hoje.

Jacira tinha apenas um ano de idade e todo cuidado era necessário para garantir o sucesso da intervenção, pois em cirurgias de Encefalocele, que requerem a ressecção da parte herniada do cérebro, há um risco sério de hemorragia e de sequelas para o paciente. A incisão também deve ser planejada de modo a minimizar possíveis cicatrizes. No caso da menina, isto era especialmente importante porque seu problema se localizava região frontal e exigia a remodelação craniana para fechar a falha óssea em seu rosto.

Por esta razão, a neurologista, que é diretora científica do SIEDI (Scientific Innovation and Education Development Institute), há quatro anos, pediu apoio à instituição que cedeu espaço para a realização do planejamento cirúrgico e treinamento dos residentes, que auxiliariam no procedimento, ocorresse em sua sede.

A complexidade do caso também foi determinante para que os dois médicos decidissem fazer o planejamento cirúrgico usando biomodelos impressos em 3D. Produzidos pela BioArchitects, na impressora 3D Stratasys J750, a partir de exames da própria paciente, os biomodelos reproduziram fielmente o problema específico para melhor visualização dos médicos. A BioArchitects sensibilizada com o caso de Jacira doou os biomodelos.

Muito frequentemente os cirurgiões têm de confiar em leituras 2D ou em modelos genéricos para desenvolver práticas personalizadas para as cirurgias. Assim como ocorre com as impressões digitais, não há dois problemas ou duas anatomias iguais, o que representa um grande desafio para os cirurgiões, que têm como objetivo proporcionar o melhor atendimento profissional e personalizado.

“Antes, o planejamento preparatório, que sempre realizamos, era baseado em exames, como tomografia e ressonância magnética. Com o uso de biomodelos impressos em 3D foi possível ver e avaliar detalhes da anatomia da própria paciente que seria operada”, explica o Dr. Yoshida. Segundo ele, foram realizados procedimentos diversas vezes na réplica da paciente e com isso foi possível discutir diversas metodologias e riscos da intervenção.

Com alguns dias de planejamento cirúrgico, que permitiram definir o melhor acesso e a melhor técnica a ser utilizada, mostrando aos residentes e jovens cirurgiões como seria o procedimento, com detalhes milimétricos das osteotomias, bem como as possíveis complicações a serem prevenidas, foi agendada a intervenção.

Além de ser utilizado para a preparação dos cirurgiões e equipe, com o biomodelo impresso em 3D em mãos, Yara, mãe de Jacira, pode compreender o que seria feito, o que lhe proporcionou maior segurança e tranquilidade. 

A cirurgia bem-sucedida foi realizada em maio deste ano, no Hospital Santa Marcelina. Para a equipe multidisciplinar os principais benefícios foram a modificação da técnica, evitando a necessidade de uma nova operação no futuro, diminuição do volume necessário de transfusão sanguínea e redução do tempo intraoperatório em 2h30.

“Com o apoio do SIEDI e da BioArchitecs, que produziu os biomodelos em 3D, Jacira pode ser operada  com recursos tecnológicos utilizados pelo Boston Children´s Hospital, que é uma referência mundial em cirurgias infantis de alta complexidade”, comemora a Dra. Giselle.

O sucesso consistiu também na recuperação mais rápida da menina, resultante do menor tempo cirúrgico e anestésico, que diminuiu também a possibilidade de ocorrência de infecções. O tempo de UTI pós-operatória, por exemplo, foi reduzido de 36 para 15 horas. Além disso, Jacira não teve nenhuma alteração em seu desenvolvimento neuropsicomotor e apresenta uma evolução adequada para a idade, constatada no acompanhamento pós-operatório.

“O caso de Jacira é um exemplo que reforça como a tecnologia de impressão 3D pode auxiliar a formação e o aperfeiçoamento dos profissionais da área de saúde, especialmente dos médicos. Esta constatação se baseia no fato desta tecnologia possibilitar o desenvolvimento de clones sintéticos de problemas reais dos pacientes para serem estudados e operados, antes do procedimento real”, conclui Felipe Marques, CEO da BioArchitects.

Stratasys J750

A impressora 3D Stratasys J750, com sistema de jateamento triplo, produz, em um único processo de impressão, peças coloridas  - são mais de 360.000 tons de cores - com diferentes materiais – rígidos e flexíveis, opacos e transparentes -, acelerando a produção de protótipos e peças ultrarrealistas para praticamente qualquer necessidade de aplicação e garantindo versatilidade, liberdade de design e de geometria incomparáveis.

“A Stratasys J750 é um verdadeiro marco na indústria, pois propicia aumento de produtividade e melhora considerável do Custo Total de Propriedade (CTO) para empresas dos mais variados setores, pois elimina muitos processos tradicionais complexos, desperdícios de tempo e de recursos”, afirma Anderson Soares, diretor da Stratasys no Brasil.

Sobre a Stratasys

A Stratasys (NASDAQ: SSYS) é líder mundial em soluções de tecnologia aditiva aplicada às indústrias, incluindo aeroespacial, automotiva, saúde, bens de consumo e educação. Por quase 30 anos, um foco intenso e contínuo nos requisitos de negócios dos clientes tem alimentado inovações significativas - 1.200 patentes de tecnologia aditivas concedidas e pendentes - que criam um novo valor nos processos do ciclo de vida do produto, desde protótipos de design até ferramentas de fabricação e peças para uso final. O ecossistema de impressão 3D Stratasys de soluções e expertise - materiais avançados; software com controle de nível de voxel; impressoras 3D FDM e PolyJet precisas, com alta capacidade de repetibilidade e confiáveis; serviços especializados em aplicações; peças sob demanda e parcerias que definem a indústria - trabalha para assegurar uma integração perfeita no fluxo de trabalho em constante evolução de cada cliente. Cumprindo o potencial real da manufatura aditiva, a Stratasys oferece aplicações inovadoras específicas para a indústria que aceleram os processos de negócios, otimizam as cadeias de valor e impulsionam as melhorias no desempenho dos negócios para milhares de líderes prontos para o futuro em todo o mundo. Sede corporativa: Minneapolis, Minnesota e Rehovot, Israel
Online em:
www.stratasys.comHTTP://blog.stratasys.com  e LinkedIn.

As marcas Stratasys e Fortus são comerciais e registradas, pertencendo a Stratasys Ltd., suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.

Matrizes corporativas: Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel)

Informações online: www.stratasys.com, http://blog.stratasys.com and LinkedIn

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158 / (11) 99112-6942

Doenças genéticas podem ser prevenidas por meio do Aconselhamento Genético
Publicado em Saúde

É possível identificar a probabilidade de uma desordem genética ocorrer em uma família e iniciar a terapêutica antes da gestação.

            Com o auxílio do médico geneticista, o casal que planeja ter filhos ou que já esteja no processo gestacional, tem a possibilidade de rastrear possíveis doenças genéticas, hereditárias ou não. O processo de aconselhamento genético permite identificar e evitar que alguma doença ocorra nessa nova vida, além de ajudar a família a compreender tal desordem e as alternativas terapêuticas.

Existem duas considerações a cerca do aconselhamento. A primeira: ele pode ser prospectivo - previne o aparecimento de uma nova doença genética na família. A segunda: ele pode ser retrospectivo - quando já existem afetados na família, ocorrendo principalmente quando relacionado à herança genética dominante ou ligada a cromossomos sexuais.

“O aconselhamento genético deve seguir a seguinte rotina: entrevista com o paciente e/ou familiares para a obtenção de dados familiares (antecedentes paternos e maternos) e dados gestacionais. Logo após este exame clínico, segue-se com os procedimentos dos exames laboratoriais ou radiografias complementares”, explica o geneticista da Clínica MedGen, Dr. Juarez Inácio.

Esse atendimento não se restringe apenas à fase pré-natal, sendo possível também na pediátrica e adulta. São várias as condições possíveis de serem analisadas e tratadas.

Principais indicações para o aconselhamento genético:

* Ocorrência de malformações congênitas, isoladas ou múltiplas, associadas ou não à deficiência mental;

* Deficiência mental isolada;

* Anormalidades no desenvolvimento físico ou estatura anormal;

* Anormalidade no desenvolvimento dos órgãos sexuais, das características sexuais secundárias, da função sexual ou da fertilidade;

* Repetição de abortos;

* Desordens metabólicas ou endócrinas;

* Qualquer doença sabidamente de concentração familiar;

* Consanguinidade.

            Sabe-se que o tratamento para portadores de doenças raras é limitado ou não existe. Por meio do aconselhamento genético é possível evitar inúmeras delas, sendo bastante eficaz também na prevenção de doenças comuns na sociedade. Os testes podem estipular as probabilidades de aparecimento de mais de 2,2 mil doenças genéticas hereditárias, incluindo tipos raros de Alzheimer e casos de câncer.

             

“Mova-se Contra o Câncer 2017” terá foco no Outubro Rosa
Publicado em Esportes

Além de praticar diversas modalidade esportivas o público também receberá dicas de prevenção contra o câncer de mama

Mais uma vez o Outubro Rosa vem chegando e as atenções se voltam para falar sobre a prevenção do câncer de mama, tipo de tumor que mais atinge as mulheres no mundo todo. Somente no Brasil, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer), são esperados quase 58 mil novos casos da doença. Com estatísticas tão preocupantes, a principal forma de combater a doença é a prevenção, por isso o Grupo Luta Pela Vida, a ONG do Hospital do Câncer em Uberlândia, promove o evento “Mova-se contra o Câncer 2017” com foco no Outubro Rosa e na prevenção do câncer de mama.

O evento, que acontece no dia 7 de outubro, a partir das 8h no Parque do Sabiá (entrada pela Avenida Anselmo Alves dos Santos), unirá dois elementos importantes da prevenção do câncer: informação e prática de exercícios. Durante o evento o público poderá praticar diversas modalidades esportivas, com o intuito de que cada um encontre seu exercício físico preferido e passe a incluir a atividade física como parte da rotina. Entre os esportes que as pessoas poderão praticar está a tradicional caminhada, além de corrida, pilates, yoga, zumba e circuito.

A informação contra o câncer de mama terá espaço na tenda do Grupo Luta Pela Vida, na qual os pesquisadores do NUPPEC (Núcleo de Prevenção e Pesquisa de Câncer) vão dar orientações ao público sobre as formas de prevenção da doença.

O presidente do Grupo Luta Pela Vida, Renato Pereira, afirma que o intuito do evento é realmente alertar a população sobre a importância da prevenção contra o câncer. “Queremos oferecer informação ao público para que ele se previna e não venha a se acometer da doença. É claro que são vários os fatores que contribuem, mas entendemos a importância da atividade física e do esclarecimento das formas de prevenção. Por isso, aproveitamos o mês do Outubro Rosa para sensibilizar a sociedade a se exercitar e a se informar como formas de prevenção. O número de casos da doença ainda é alto, por isso queremos que toda a sociedade se junte a nós contra o câncer de mama”, afirma.

Para incentivar a participação, os primeiros participantes que chegarem ao local receberão uma camiseta do evento. Após as práticas das modalidades esportivas, o público vai poder repor as energias com uma mesa de frutas.

A entrada do evento é gratuita e aberta para todas as idades.

Olimpíada de Anatomia Elsevier
Publicado em Saúde

Competição estimula o estudo da anatomia entre estudantes de todo o Brasil 

A Elsevier, uma das mais conceituadas provedoras de conteúdo acadêmico e científico do mundo, abriu as inscrições da 2ª Olimpíada de Anatomia Elsevier, cujo objetivo é estimular o aprendizado e a troca de conhecimentos nos cursos de saúde. A editora possui um vasto catálogo no segmento, com obras essenciais utilizadas em todo o mundo, como a marca Netter (Netter Atlas de Anatomia Humana, Netter Anatomia Clínica, Netter Anatomia para Colorir) e Gray’s (Grays Anatomia Clínica para Estudante e Grays Anatomia Básica), cujos conteúdos foram utilizados para a criação das questões da competição

A 2ª Olimpíada de Anatomia Clínica é totalmente online, com provas de múltipla escolha nas quais serão levados em consideração o número de acertos e o tempo de realização.

Podem participar da competição os estudantes matriculados em um dos cursos das áreas da saúde. Ao se candidatar, o estudante pode ainda indicar um professor e este, ao aceitar participar do concurso, entra na disputa também. As inscrições estão abertas até o dia 25/09/2017.

O estudante ganhador da 1ª Olimpíada de Anatomia Renato Colenci, revela a importância do evento para o desenvolvimento da carreira. “Ganhar a Olimpíada foi uma grande experiência. Nas últimas etapas eu percebi que podia equiparar meu conhecimento no tema ao de outros estudantes muito fortes. Além disso, a Elsevier nos deu a oportunidade de mostrar a importância da disciplina, fundamental no currículo de medicina”, complementa.

Como provedora de conteúdo acadêmico e científico, a Elsevier reconhece a importância do estímulo a excelência nesta matéria. “Nosso objetivo é promover a atualização constante do conhecimento em anatomia, o desenvolvimento de jovens talentos e o processo de autoaprendizagem, que estimula o trabalho, o estudo e a interação entre alunos da saúde”, explica Georgia Barros, gerente de marketing da Elsevier.

Prêmios

Estudantes:

  • 1º colocado: participação no Curso de Anatomia Clínica aplicada em cadáver fresco, na Flórida, com tudo pago
  • 2º colocado: Kindle Paperwhite Wi-Fi, iluminação embutida, tela de 6” sensível ao toque de alta definição.
  • 3º colocado: novo Kindle com tela sensível ao toque e Wi-Fi, 8ª geração.

Professores:

  • 1º colocado: Kindle com Wi-Fi, iluminação embutida, tela de 6” sensível ao toque de alta definição.
  • 2º e 3º colocado: novo Kindle com tela sensível ao toque e Wi-Fi, 8ª geração.

* Distribuição gratuita de prêmios. Consulte as datas das provas e o regulamento completo em www.elsevier.com.br/olimpiadasdeanatomia Certificado de autorização CAIXA nº 3-1631/2017.

InnovaSaúde acontece de 20 a 22 de setembro e faz parte da programação da 9ª Innovacities em Toledo

Na próxima semana, o município de Toledo realiza mais uma edição da Feira de Máquinas, Automação e Indústria (Femai), que acontece de 20 a 22 de setembro no Centro de Eventos Ismael Sperafico. Apesar de ser o quinto ano da feira, esta edição traz, além da inovação, programação inédita e um foco que ultrapassa os limites do setor do agronegócio e metalmecânico - sempre considerados os pontos fortes da exposição.

Simultaneamente à Femai 2017, serão realizados dois eventos inéditos na região e voltados à produção de soluções inovadoras e tecnológicas à comunidade. O Innovacities International Business que trará como principal discussão o desenvolvimento sustentável da região incentivado por meio de ecossistemas de inovação e, o InnovaSaúde, o primeiro hackathon da história do evento voltado à produção de soluções específicas ao setor da saúde pública do oeste do Paraná.

De acordo com o consultor do Sebrae/PR, Osvaldo Cesar Brotto, os três eventos trazem a inovação em seu DNA e, por conta disso, complementam-se de alguma maneira. “A Femai sempre trouxe inovação, entretanto, esta a primeira vez em que agrega uma temática fora do agro e indústria. O tema Saúde Pública, estimulado no InnovaSaúde, é um tema central dos objetivos para o desenvolvimento sustentável, proposto pelo Innovacities”, explica.

A ideia de realizar um hackathon voltado à saúde, complementa o consultor, também vem do potencial da região no setor. “O Oeste é polo de saúde, pública e privada. Nesse sentido, a ideia do InnovaSaúde é estimular soluções aos gargalos do setor por meio de uma metodologia de criação de startups, que são modelos de negócios inovadores. Será um verdadeiro desafio para encontrar soluções que podem evoluir em negócios rentáveis e que beneficiem o setor de saúde pública regional”, destaca.

Ao hackathon, espera-se um grupo de cerca de 60 pessoas, entre estudantes e profissionais de todas as especialidades médicas e da atenção básica, além de programadores e designers. O formato do evento lembra uma espécie de maratona, na qual os participantes têm o desafio de entender os problemas, causas e criar soluções aplicáveis ao final dos três dias de encontro. As soluções geralmente têm cunho tecnológico ou de processos inovadores e beneficiarão diretamente à comunidade da região.

Interessados em fazer parte do grupo InnovaSaúde devem confirmar inscrição no link http://bit.ly/innovasaude. Não há custo para inscrição, apenas uma taxa de R$ 90, que será destina à alimentação durante o evento, que acontece das 8 às 22 horas. “O objetivo primário é fazer a região repensar os processos da saúde enquanto comunidade e criar tecnologias que ajudem o dia a dia dos trabalhadores e dos pacientes”, observa Osvaldo Cesar Brotto.

O InnovaSaúde tem como parceiros de realização o Sebrae/PR, Acit, Unioeste e Associação Brasil Internacional de Inventores, Cientistas e Empreendedores Inovadores (Abipir).

Dinâmica

O hackathon está dividido em três etapas. A primeira, marcada para o dia 20 de setembro é de “Capacitação”, onde os participantes conhecerão os processos de inovação para ajudá-los a criar soluções melhores no curto período do desafio da maratona. Ainda no mesmo dia, acontece a fase da “Imersão”, na qual profissionais e representantes de instituições ligadas à saúde da região estarão disponíveis para apontar os gargalos da saúde pública no oeste do Paraná.

Nos dias seguintes, 21 e 22 de setembro, é que os participantes serão desafiados a etapa de “Criação”, que é parte mais prática da dinâmica. Tendo conhecimento de inovação e do problema a ser resolvido, os grupos deverão criar soluções técnicas que possam ser utilizadas logo ao final do evento.

SEBRAE/PR 45 ANOS

O Sebrae/PR comemora este ano quatro décadas e meia de atuação em defesa dos pequenos negócios. As micro e pequenas empresas representam 98,5% do total de empreendedores no Brasil, respondem por 27% do Produto Interno Bruto (PIB) e geram a maioria empregos no país. No Paraná as micro e pequenas empresas correspondem a 97% das empresas do Estado e geram 90% dos empregos formais, neste momento. Formalização, inovação, redução da burocracia, ampliação do acesso ao crédito, educação empreendedora e melhoria do ambiente legal fazem parte do compromisso do Sebrae/PR com os micro e pequenos negócios. 

Combinação de estresse com a crise e restrição orçamentária das famílias aumentam vendas de genéricos para depressão e ansiedade
Publicado em Saúde

Participação de mercado dos genéricos avança 7,44 pontos percentuais em ansiolíticos e 6,34 pontos percentuais em antidepressivos no intervalo de 3 anos, puxando as vendas destas classes terapêuticas no país

O estresse com a crise brasileira combinadas às restrições orçamentárias das famílias estão impulsionando as vendas de medicamentos genéricos para ansiedade e depressão no país.

Estudo da PróGenéricos, com base nos dados do IMS Health, aponta que as vendas de genéricos para tratamento de depressão cresceram 21,02% em unidades no primeiro semestre deste ano contra igual período do ano anterior. No mesmo intervalo, as vendas do mercado total para esta classe de medicamentos avançaram apenas 13,01%. Os similares cresceram menos da metade dos genéricos: 6,23%; e as vendas de medicamentos de referência registram expansão de 4,22%.

Num intervalo de dois anos, o crescimento é ainda mais expressivo. Comparando a evolução de vendas de antidepressivos no primeiro semestre, entre 2015 e 2017, a expansão dos genéricos neste intervalo foi de 42,72%. Os similares registram expansão de 15,78% no mesmo período, ao passo que os medicamentos de referência registram expansão de 2,58%.

Com o resultado, os genéricos avançaram na participação de mercado para esta classe de medicamentos. No primeiro semestre de 2015, os genéricos detinham 45,47% das vendas totais de antidepressivos no varejo farmacêutico. Em 2016, a participação subiu para 48,38% e fechou o primeiro semestre deste ano em 51,81%. Uma expansão de 6,34 pontos percentuais em três anos.

O fenômeno se repetiu com os ansiolíticos. O estudo da PróGenéricos indica que as vendas em unidades dos genéricos para esta classe terapêutica cresceram 8,47% no primeiro semestre deste ano frente a igual período do ano anterior. No mesmo intervalo, as vendas totais de ansiolíticos cresceram 3,32%. No caso dos similares, houve retração de -2,42%. Para os medicamentos de referência o desempenho também foi negativo: -3,59%.  

No comparativo dos primeiros semestres de 2015 a 2017, a vantagem dos genéricos fica ainda mais evidente. No acumulado dos primeiros semestres de 2015 a 2017, as vendas de ansiolíticos genéricos cresceram 20,43%, enquanto os similares recuaram – 22,57% e o similares amargaram retração de -8,89%.

Nesta classe, os genéricos também ganharam mercado. No primeiro semestre de 2015, os genéricos detinham 52,11% de participação nas vendas de ansiolíticos em unidades. Em 2016, este número saltou para 56,73% e alcançou a marca de 59,55% no primeiro semestre deste ano. Um salto de 7,44 pontos percentuais em três anos.

“É natural que haja um aumento do consumo de substâncias para tratar depressão e ansiedade em momentos como esse que o Brasil atravessa, marcado por crise econômica e política prolongadas”, diz Telma Salles, presidente da PróGenéricos. “E é natural também que os consumidores busquem os genéricos uma vez que as famílias estão com os orçamentos mais enxutos. O consumidor sabe que pode confiar nos genéricos e o preço e é media 60% mais barato”, completa a executiva.

Indicadores

Sobre a PróGenéricos

Fundada em janeiro de 2001, a Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró Genéricos) é uma entidade que congrega os principais laboratórios que atuam na produção e comercialização de medicamentos genéricos no país.

 

Sem fins lucrativos, a entidade tem como principal missão contribuir para a melhoria das condições de acesso a medicamentos no Brasil através da consolidação e ampliação do mercado de genéricos.

Juntas, as associadas da PróGenéricos concentram 81,90% das vendas do segmento de genéricos no país e 24,91% do mercado total. Articulando-se com diversos setores da sociedade, instituições de ordem pública e privada, a PróGenéricos canaliza as ações de suas associadas, dando densidade ao debate público em torno de questões relevantes para o setor da saúde e para o desenvolvimento da indústria farmacêutica no país. Visite o site: www.progenericos.org.br

INFORMAÇÕES DE IMPRENSA
Conteúdo Comunicação

Claudio Sá (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)
Cel. (11) 99945-7005

Ricardo Morato (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Tel. (11) 5056-9844/ Cel. (11) 98799-5868


Weldher Rodrigues (Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.)

Tel. (11) 5056-9823/ Cel. (11) 94149-1497

ARTIGO: Cirurgia refrativa permite independência dos óculos
Publicado em Saúde

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, cerca de 153 milhões de pessoas no mundo usam óculos para corrigir dificuldades de visão. Chamadas de erros refrativos, essas dificuldades podem ser causadas pela miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Para corrigir definitivamente o grau, a opção é a cirurgia refrativa com laser, que faz um remodelamento na parte central e molda a córnea para ajustar o grau e chegar ao foco preciso para cada olho. Porém, a cirurgia refrativa a laser dificilmente será indicada para pacientes com mais de dez graus de miopia, pois tornaria a córnea muito fina e sua visão não ficaria boa. Acima desse grau, é provável que seja feito implante de lente intraocular (cirurgia de catarata) ou o de lente de câmara anterior, que é uma lente especial implantada sem retirar a catarata.

Outros critérios devem ser levados em consideração antes da cirurgia. Avaliação de outras doenças oculares como: olho seco, blefarite, conjuntivite crônica, glaucoma, catarata, alterações na retina e qualquer outra queixa oftalmológica devem ser realizadas antes do procedimento. O paciente também precisa atender alguns requisitos, como ser maior de 18 anos de idade e ter o grau estável, sem que tenha evoluído no último ano. Além disso, a espessura e o formato da córnea são analisados para verificar se existe alguma deformidade que não se recomende a cirurgia.

A cirurgia dura entre cinco a dez minutos. No pós-operatório, os olhos podem ficar sensíveis à luz e alguns pacientes podem sentir desconfortos. O uso de óculos escuros é uma alternativa para minimizar sintomas durante o período de um ou dois dias após a cirurgia. Em alguns pacientes, não ocorre qualquer tipo de efeito colateral.

O tempo de recuperação depende da técnica utilizada, que é definida de acordo com cada caso. Quando são usadas as técnicas Lasik e iLasik, a melhora costuma ser mais rápida, em aproximadamente dois dias. Já com a PRK, é uma pouco mais lenta, entre uma semana a um mês. Em qualquer uma delas, as complicações por infecções são praticamente inexistentes com o uso correto das medicações do pós-operatório.

*Dr. Geraldo Canto é oftalmologista especialista em cirurgia de catarata na Clínica Canto, em Curitiba. Possui graduação pela Universidade Positivo com especialização em Oftalmologia pelo Hospital de Olhos do Paraná. É especialista em córnea pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e membro do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e da American Academy of Ophthalmology, nos Estados Unidos.

Hoboken, N.J., setembro de 2017 – A NICE (NASDAQ: NICE) anunciou que a Blue Cross of Idaho, empresa que fornece seguros de saúde para cerca de um quarto da população do estado, simplificou seus processos de Contact Center, ampliou o engajamento dos agentes e melhorou a experiência do cliente com um pacote de soluções da NICE Process Automation e Workforce Management (WFM).

A equipe de atendimento ao cliente da Blue Cross of Idaho gerencia 1,4 milhões de chamadas todos os anos em sua sede, em Meridian, ID. Para fornecer o melhor serviço de atendimento possível, devido a esse volume de contatos relativamente grande, a Blue Cross of Idaho adotou as soluções de Process Automation e WFM da NICE, para aumentar sua eficiência, bem como os recursos de gravação e soluções analíticas da NICE, para capturar e analisar 100% das interações com seus clientes. Usando essas soluções em conjunto, a empresa pode coletar dados de fontes distintas, automatizar procedimentos de rotina e oferecer proativamente aos agentes orientações em tempo real para ajudar a melhorar a experiência do cliente.

A Blue Cross de Idaho alcançou resultados significativos em um curto período de tempo, incluindo melhoras nos índices de satisfação do cliente, resolução em primeira chamada, diminuição do tempo médio de atendimento de chamadas e redução de custos operacionais.

Lance Hatfield, vice-presidente de tecnologia da informação da Blue Cross of Idaho:
“A experiência do cliente é primordial em tudo o que fazemos. Nós nos esforçamos para reduzir a complexidade dos seguros de saúde e capacitar nossos clientes e funcionários com ferramentas que possibilitem interações positivas com os clientes. Estamos orgulhosos pelo reconhecimento dos esforços que fazemos todos os dias para melhorar essas experiências através de processos e tecnologias”.

Yaron Hertz, presidente da NICE Américas:
“A Blue Cross of Idaho estava passando por um momento de transição muito importante, e reconheceram isso como uma oportunidade para reinventar seus serviços de atendimento ao cliente. A NICE foi capaz de montar um pacote de soluções adaptadas para atender às necessidades específicas do cliente, incluindo a obtenção de insights aprofundados sobre as interações e a orientação dos agentes em tempo real sobre como abordar cenários específicos. Estamos felizes por ver que a Blue Cross of Idaho já alcançou resultados impressionantes na simplificação de suas operações e no aprimoramento da experiência geral do cliente e continuaremos a apoiá-los nesses esforços”.