Tecnologia
Por meio do projeto, a instituição oferece atendimentos psicológicos gratuitos, abertos à comunidade.
Publicado em Saúde

Projeto engloba ensino, pesquisa e prática em Psicologia

O Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) é um projeto do curso de Psicologia da Faculdade Estácio que tem como objetivo possibilitar aos alunos do curso o desenvolvimento de competências e habilidades específicas da profissão.

Por meio do projeto, a instituição oferece atendimentos psicológicos gratuitos, abertos à comunidade, em consultórios próprios e laboratórios de atendimento de grupo localizados na unidade do Setor Norte Ferroviário. Os ambientes foram projetados exclusivamente para o projeto e contam com isolamento de ruídos externos.

Realizados por alunos dos últimos períodos do curso, os atendimentos são supervisionados por professores e acontecem de segunda a sábado. Entre os serviços oferecidos pelo projeto estão: grupos de gerenciamento de estresse, terapia sexual, avaliação psicológica e neuropsicológica, além de atendimento psicoterápico (individual e em grupos) para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

Para participar do processo de triagem, os interessados devem se inscrever por meio do número (62) 3601-4934, informando nome completo, idade, telefone para contato e disponibilidade de horário para atendimento. As inscrições podem ser feitas ao longo de todo o semestre.


Serviço
Serviço de Psicologia Aplicada da Faculdade Estácio

Onde:Faculdade Estácio (Rua 67 A, 140, Setor Norte Ferroviário)
Horário de Atendimento: Segunda à sexta, das 8h às 21h, e sábados, das 8h às 16h

Inscrições: (62) 3601-4934

 

Este estudo clínico é aprovado pelo “Programa de Responsabilidade Social da Stratasys”,

Corporate Social Responsibility (CSR) na sigla em inglês

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel)— A Stratasys Ltd. (Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, acaba de anunciar a abertura de inscrição de pacientes para o 3D Hearts Enabling A Randomized Trial” (3DHEART), um estudo investigativo do tipo randomizado cego sobre o uso de modelos de órgãos impressos em 3D, específicos de cada paciente, durante o período de planejamento pré-operatório para cirurgia cardíaca pediátrica. A Stratasys está oferecendo todo o apoio com equipamentos e materiais para produção dos modelos em 3D utilizados na experiência.

O estudo está sendo conduzido por médicos do Hospital Morgan Stanley para Crianças, instituição ligada ao Hospital New York-Presbyterian, do Children's Hospital de Filadélfia, do Children's National Medical Center e do Phoenix Children's Hospital, com até 20 sites adicionais nos Estados Unidos.

O estudo se centra em doentes pediátricos cardíacos congênitos que necessitam de reparação complexa de dois ventrículos. O desfecho primário em estudo é o tempo de circulação extracorpórea com desfechos secundários, incluindo a prevalência de complicações cirúrgicas (morbidade), mortalidade e avaliação médica de utilidade. O estudo é administrado pela OpHeart, organização sem fins lucrativos, cuja missão é melhorar as probabilidades e resultados para crianças nascidas com defeitos cardíacos com risco de vida.

"Este estudo é extremamente importante para finalmente quantificar o que é possível saber em primeira mão sobre a experiência de impressão 3D de modelos específicos de pacientes, com o objetivo de melhorar os processos cirúrgicos, seus resultados, além de proporcionar tratamentos com custos menores", explica o Dr. Yoav Dori, cardiologista pediátrico do Children's Hospital de Filadélfia. Segundo ele, se isso puder ser demonstrado empiricamente, será um marco da transformação no tratamento não só de crianças com defeitos cardíacos congênitos, mas dos pacientes em geral.

A amostra do estudo abrange 400 pacientes pediátricos. A Stratasys, uma das maiores fornecedoras de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva avançada do mundo, teve sua impressora 3D Stratasys Connex, multicores e multimateriais, utilizada para a impressão de modelos cardíacos para 200 desses pacientes. Esses biomodelos baseiam-se nos exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada dos pacientes e permitem que o cirurgião avalie e pratique uma réplica precisa do coração antes da cirurgia. O estudo consiste em um comparativo dos benefícios do uso de biomodelos junto a estes 200 pacientes com os resultados de outros 200 indivíduos, que estão sendo tratados apenas com base nos resultados dos exames tradicionais em 2D.

"A Stratasys orgulha-se de integrar este estudo histórico que, pela primeira vez, fornecerá evidências de dados prioritários sobre os benefícios potenciais do uso de modelos de planejamento cirúrgico específicos dos pacientes, impressos em 3D. Por isso, estamos empenhados em avançar com nossas tecnologias para uma variedade de aplicações médicas, incluindo modelos anatômicos, protótipos de dispositivos médicos e protéticos", declara Scott Rader, gerente geral de Soluções de Saúde da Stratasys. De acordo com o executivo da Stratasys, reunir esse tipo de dados aumentará a conscientização sobre as vantagens que os clientes do setor de saúde já relatam individualmente, incluindo cirurgias melhor planejadas com tempos de recuperação mais rápidos.

Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart, por sua vez, afirma que este estudo é verdadeiramente extraordinário por ser  um esforço conjunto da comunidade médica e da indústria. “Os médicos viram em primeira mão como a impressão 3D pode salvar vidas, mas não tinham, até agora, recursos para quantificar substancialmente as evidências anatômicas. Este estudo fará isso. Estou orgulhosa de trabalhar com um grupo tão dedicado de médicos e líderes da indústria para melhorar a vida de crianças, como minha filha. Agradeço a Stratasys por seu apoio inabalável", ressalta Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart.

Outros depoimentos de apoio

  • Para Greg Reynolds, vice-presidente de Manufatura de Aditivos da Stratasys, é realmente uma honra contribuir para um estudo tão impactante com potencial de revolucionar o planejamento cirúrgico e mudar a vida dos pacientes para melhor. "Nós compreendemos a natureza crítica deste projeto e trabalhamos com os pesquisadores para desenvolver um processo de produção robusto e responsivo, que coloque estes modelos nas mãos dos cirurgiões dentro de três ou quatro dias em média", acrescenta Reynolds.
  • “A participação da Stratasys no estudo clinico da OpHeart é uma parte vital de nossas iniciativas do Programa de Responsabilidade Social (CSR) da Stratasys para auxiliar a moldar vidas e fazer a diferença, melhorando os procedimentos médicos, equipamentos e processos”, explica Arita Mattsoff, vice-presidente de Relações Públicas, Liderança de Pensamento e Responsável pela CSR da Stratasys. Ela acrescenta que o 3DHEART é um exemplo perfeito de iniciativa que ajuda a disseminar as aplicações avançadas em impressão 3D para melhorar, de modo expressivo, os resultados cirúrgicos.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

Capa do livro Diabetes Controlada
Publicado em Saúde

Método foi desenvolvido a partir de evidências científicas e já tratou mais de 40 mil pessoas

De acordo com o relatório “Vencer a Diabetes”, publicado em 2016 pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em razão do Dia Mundial da Saúde, mais de 16 milhões de brasileiros adultos (8,1% da população) sofrem de diabetes, doença que mata 72 mil pessoas por ano no Brasil.

Os dados mostram, ainda, que as mulheres são as mais afetadas (8,8%), em relação aos homens (7,4%) e que a diabetes representa 6% de todas as mortes. A OMS estima que, em 2030, a diabetes seja a sétima maior causa de morte.

O Dr. Patrick Rocha, que é Médico Clínico Geral, atuou por mais de 15 anos na saúde pública e em consultórios, tratando a diabetes da forma mais conhecida, por meio de medicações. Porém, observou que os resultados não eram positivos e os pacientes ficavam reféns dos remédios. Passou a estudar o efeito dos alimentos no tratamento da diabetes, baseado em evidências científicas, tornando-se pesquisador da relação entre nutrição e saúde.

Depois de muita pesquisa, Dr. Rocha desenvolveu um programa alimentar para controlar a diabetes e permitir que a pessoa possa voltar a viver bem em 30 dias. Já foram tratadas mais de 40 mil pessoas no País por meio de um programa online. Agora, o programa virou o livro “Diabetes Controlada”, que será lançado no Rio de Janeiro (24 de abril), em Brasília (25 de abril) e em São Paulo (27 de abril).

“O livro Diabetes Controlada apresenta orientações corretas para uma dieta saudável que controla com eficiência a diabetes. É uma quebra de paradigmas não mais depender apenas de medicações e obter resultados principalmente a partir dos alimentos ingeridos, o que já foi adotado desde 2011 pelo governo sueco. Há uma redução considerável dessas medicações dentro de uma alimentação inteligente e em muitos casos até a retirada completa. Isso tudo sem mudanças drásticas na rotina e, principalmente, sem ficar exposto aos efeitos colaterais dos remédios”, explica o Dr. Patrick Rocha.

A diabetes – Doença crônica e grave que ocorre quando o pâncreas não produz insulina suficiente para o processo de metabolização da glicose, é a diabetes do tipo I. Já, a diabetes do tipo II acontece quando o corpo não consegue utilizar de forma eficaz a insulina produzida. Os principais sintomas são: excesso de sede e, consequentemente, por tomar muito líquido, o excesso de urina, o que pode levar à desidratação; aumento do apetite; alterações visuais; impotência sexual; infecções fúngicas na pele e nas unhas; feridas, principalmente nos membros inferiores, que demoram para cicatrizar; neuropatias diabéticas provocadas pelo comprometimento das terminações nervosas; distúrbios cardíacos e renais.

Dentre os fatores de risco, estão: obesidade, hereditariedade, falta de atividade física, hipertensão, altos níveis de colesterol e triglicérides, uso de medicamentos, como os à base de cortisona, idade acima de 40 anos (para a diabetes tipo II), estresse emocional.

“Tenho certeza que minha missão de vida é levar saúde e qualidade de vida para as pessoas”, revela o Dr. Patrick Rocha.

Sobre o autor

Dr. Patrick Rocha é Médico Clínico Geral, formado em 2001 pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), atualmente é também presidente do Instituto Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas (INEODOC). Atuou por mais de 15 anos na saúde pública e em consultórios, com ampla experiência no atendimento a pacientes diabéticos. Após notar que as orientações tradicionais não surtiam efeito, tornou-se pesquisador da relação entre nutrição e saúde, baseando-se em estudos pautados em evidências científicas, a partir dos quais encontrou novos caminhos para o controle da diabetes. Criou, então, o Programa Diabetes Controlada, que já ensinou a mais de 40 mil alunos o passo a passo para não precisar conviver com remédios, restrição alimentar e efeitos colaterais no tratamento contra a diabetes.

Contatos do autor

Site: https://drrocha.com.br/

Facebook: doutorrocha

YouTube: doutorrocha

Twitter: drrochacorrea

Instagram: drrocha_oficial

PROGRAMAÇÃO

Noite de autógrafos Rio de Janeiro

Data: 24 de abril de 2017 (segunda-feira)

Horário: 19h

Local: Livraria Cultura – Cine Vitória

Endereço: Rua Senador Dantas, 45, Centro, Rio de Janeiro – RJ

Noite de autógrafos Brasília

Data: 25 de abril de 2017 (terça-feira)

Horário: 19h

Local: Livraria Cultura - Shopping Iguatemi BSB

Endereço: SHIN CA, 4, Lote A, Piso Superior, Loja 101, Brasília, DF

Noite de autógrafos São Paulo

Data: 27 de abril de 2017 (quinta-feira)

Horário: 19h

Local: Livraria Cultura - Shopping Iguatemi

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, Jd. Paulistano, São Paulo - SP

FICHA TÉCNICA

Nome do livro: Diabetes Controlada

Subtítulo: O programa alimentar para controlar a diabetes e voltar a viver bem em 30 dias

Autor: Dr. Patrick Rocha

Selo: Gente

ISBN: 978-85-452-0154-0

Formato: 16x23 cm

N° de páginas: 160

Gênero: Saúde

Lançamento: abril de 2017

Preço de capa: R$ 29,90

Instituto Lado a Lado promove Mutirão da Saúde no Parque do Ibirapuera
Publicado em Saúde

Instituto Lado a Lado promove Mutirão da Saúde no Parque do Ibirapuera

Iniciativa levará ao público informações de cuidados com o coração, aula de dança, além de exames como medição de glicemia, bioimpedância e avaliação nutricional

Neste mês de abril, o dia 26 é considerado o dia nacional de prevenção e combate à hipertensão arterial. Como forma de alertar a população sobre esse problema que mata 17,5 milhões de pessoas em todo o mundo a cada ano, o Instituto Lado a Lado, em parceria com a Merck, Latinmed, Hospital das Clinicas e Rotary Club, promove, no dia 08 de abril, ações de cuidados com a saúde para o público do Parque do Ibirapuera.

A iniciativa contará com uma tenda com serviços de medição de glicemia, avaliação nutricional, bioimpedância, aferição de pressão e uma aula coletiva de dança (das 08h30 às 11h) para incentivar o público a manter-se em movimento. Também serão disponibilizados materiais informativos da campanha Siga Seu Coração, sobre como evitar a doença e dicas de hábitos saudáveis.

Importante lembrar que a hipertensão é responsável por 45% dos ataques cardíacos e 51% dos acidentes vasculares cerebrais, segundo a Organização Mundial da Saúde1.  Silenciosa, a doença não apresenta sintomas na maioria dos casos e atinge um a cada três brasileiros de 50 a 68 anos.

Serviço:

Data: 08/04

Horário: das 08h às 17h

Endereço: Parque Ibirapuera – São Paulo

Sobre o Instituto Lado a Lado

Há oito anos o Instituto Lado a Lado pela Vida tem se dedicado a levar informação sobre saúde e conscientizar sobre a importância da mudança de hábitos para a adoção de um estilo de vida mais saudável, focado na prevenção. Isso é realizado por meio de campanhas de conscientização em todo o Brasil. Para saber mais, acesse https://www.ladoaladopelavida.org.br/.

Sobre o Grupo Merck

A Merck é uma empresa de ciência e tecnologia líder nos setores de Cuidados com a Saúde, Life Science e Performance Materials. Cerca de 50 mil funcionários trabalham para desenvolver tecnologias que melhorem e aumentem a vida - de terapias com biofarmacêuticos para tratar o câncer ou esclerose múltipla, sistemas de ponta para a pesquisa científica e de produção, a cristais líquidos para smartphones e televisores LCD. Em 2015, a Merck obteve faturamento de € 12.8 bilhões em 66 países.

Fundada em 1688, a Merck é a empresa farmacêutica e química mais antiga do mundo. A família fundadora continua a ser a acionista majoritária do grupo de empresas de capital aberto. A Merck detém os direitos globais do nome e da marca da Merck em todo o mundo, exceto no Canadá e nos Estados Unidos, onde a empresa é conhecida como EMD Serono, EMD Millipore e EMD Performance Materials. Para saber mais, acesse www.merck.com.br

Yanoff e Duker Retina e Vítreo
Publicado em Saúde

Conceituado oftalmologista participa do 42° Congresso da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo, que acontece em abril no Rio de Janeiro

Livro chega ao mercado brasileiro atualizado com as mais recentes técnicas de diagnóstico e tratamentos clínico e cirúrgico para doenças da retina

Para celebrar o lançamento de “Yanoff e Duker Retina e Vítreo“ pela Elsevier, o Dr. Jay S. Duker vem ao Brasil entre os dias 6 e 8 de abril para participar como speaker em painéis do 42° Congresso da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo.

O título faz parte de uma série de autoria dos renomados médicos Myron Yanoff e Jay S. Duker, que são referência para oftalmologistas e retinologos de todo o mundo. A obra traz informações atualizadas e baseadas em evidências clínicas e discorre sobre doenças que afetam a retina e demais estruturas do segmento posterior do globo ocular, muito comuns na sociedade atual.

Yanoff e Duker Retina e Vítreo” fornece conteúdo completo, didático, rico em imagens e contempla as mais recentes técnicas de diagnóstico e tratamentos clínicos e cirúrgicos.

A revisora técnica do livro, Dra. Daniela Ferrara, oftalmologista especialista em retina, conta que utilizou uma das obras de Yanoff e Duker em sua formação. “Hoje, sou professora e colega do Dr. Duker na Tufts University School of Medicine e tenho imenso prazer em traduzir este lançamento para a minha língua natal, com o intuito de ajudar a nova geração de alunos brasileiros”, conta.

Yanoff e Duker Retina e Vitreo - 1ª EDIÇÃO

Editora Elsevier

Páginas: 2288

Preço: 299,90
Formato: 210 X 270

 Serviço

42° Congresso da Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo

Data: 06 a 08 de Abril de 2017
Local: Windsor Barra Hotel - Rio de Janeiro/RJ

 Sobre a Elsevier

Com 40 anos no Brasil, a Elsevier é líder mundial em soluções de informação e conteúdo que apoiam a educação superior e profissional, melhoram o atendimento hospitalar e auxiliam descobertas inovadoras em ciência, tecnologia e saúde, por meio do conhecimento que capacita aqueles que o utilizam. Fornece soluções digitais on-line, tais como ClinicalKey, e-volution, Student Consult e Expert Consult, ScienceDirect, SciVal, Scopus, entre outras. Também publica mundialmente mais de 33.000 títulos de livros e 2.500 edições de revistas científicas.

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA:

DFREIRE Comunicação e Negócios – (11) 5105-7171

Cassia Larrubia – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Bruno Alves – Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Dra Silvia Livro Ilustrado para a sessão de autógrafos
Publicado em Saúde

Um livro o qual é o fruto de uma magnífica experiência profissional e educacional acumulada ao longo dos vinte e cinco anos de medicina e dermatologia pela Dra. Sílvia Kaminsky.

 Livro Dr Sílvia

         Nos últimos 16 anos dedicados ao conhecimento e expertise da aplicação do laser aliado aos procedimentos clínicos e cirúrgicos, dentro dos padrões éticos da medicina.

         Os lasers e aparelhos de alta tecnologia ocupam na medicina um lugar de destaque dentro das ferramentas curativas e, sendo assim, o interesse por este tema cresce diariamente.

         Aparelhos usados como Drug delivery, auxiliam no contorno corporal, resurfacing fracionado, tratamento de cicatrizes, manchas, estrias, lesões vasculares, psoríase, vitiligo e uma série de outras indicações.

        Existe uma crescente de novos aparelhos no mercado, mas os aparelhos existentes estão tendo novas indicações e também novas formas de uso para minimizar os efeitos colaterais.

       O propósito deste livro é facilitar o entendimento destas tecnologias, interagindo nas variadas indicações dermatológicas.

       A idéia é dividir o conhecimento médico à todos que usam as tecnologias na dermatologia.

  Quais são os assuntos abordados na obra?

  • Noções  Gerais em Tecnologia
  • Rosácea, Acne ativa e outras lesões vasculares
  • Lesões vasculares Congênitas
  • Lesões Pigmentadas
  • Laser na remoção de tatuagens
  • Depilação a Laser
  • Rejuvenescimento com tecnologias
  • Tratamentos Corporais
  • Cicatrizes
  • Estrias
  • Fototerapia
  • Onicomicose e Laser

   Qual o objetivo do livro?

Os lasers e os aparelhos de alta tecnologia ocupam, na atualidade, a posição de destaque dentre as nossas ferramentas curativas.

Este livro aborda desde princípios básicos do  laser, dicas de uso das tecnologias no tratamento de acne, psoríase, vitiligo e rosácea até como melhorar estrias, cicatrizes inestéticas, acelerar o processo de cicatrização, rejuvenescimento facial e corporal, entre outras indicações.

Aparelhos de radiofreqüência, ultrassom microfocado, ultrassom cavitacional, lasers ablativos e não ablativos, laser de baixa potência, entre outros, estão expostos aqui neste livro.

Há uma crescente de novos aparelhos no mercado, mas os aparelhos existentes apresentam novas indicações e formas de uso para minimizar os efeitos colaterais.

O propósito deste livro é facilitar o entendimento dessas tecnologias interagindo nas variadas indicações dermatológicas.

Formatado em perguntas e respostas com mais de 280 figuras ilustrativas e de procedimentos realizados, destina-se a dermatologistas, cirurgiões plásticos e profissionais da saúde que trabalham com tecnologias e queiram ampliar seuconhecimentos.

Qual a importância e o que agrega essa parceria entre a Tonederm e a Dra. Sílvia Kaminsky?

              Dividir conhecimento e necessidades na prática diária da dermatologia com o próprio fabricante destes aparelhos, isto é incrível.

 4. Dra. Sílvia, pretende escrever outros livros? Sobre quais assuntos?

         Sim, a constante evolução do conhecimento e prática médica nos animam a escrever mais livros sobre este tema.

Hospital viValle fica em São José dos Campos, SP.
Publicado em Saúde

Na quarta-feira, dia 22 de março, a partir das 19h, o Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) viValle, em parceria com o Clube Benedicto Montenegro do Colégio Brasileiro de Cirurgiões reúne médicos para uma atualização, abordando tratamentos cirúrgicos por robótica. O evento será realizado no Espaço Gastronômico Villa Lobos.

Indicada para cirurgias delicadas, a cirurgia robótica utiliza robôs controlados pelo cirurgião para executar procedimentos de alta complexidade com riscos reduzidos. Isso é possível porque os equipamentos proporcionam ao médico visão tridimensional, como em cirurgias abertas, e elimina o tremor manual. Assim como na laparoscopia, pequenas incisões são feitas para acessar o local do procedimento, proporcionando assim, uma recuperação mais rápida e com menos dor.

Duas técnicas serão discutidas. Nefrectomia por robótica será abordada pelo Dr. Álvaro Sadek Sarkis, urologista formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), com aperfeiçoamento em imunologia e especialização em Urologia pela Memorial Sloan Kettering Cancer Center (MSKCC), em Nova York.

A segunda técnica, Prostatectomia robótica, será abordada pelo Dr. Daher Chade, urologista graduado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, doutor em urologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e pós-doutor em uro-oncologia pelo Memorial Sloan-Kettering Cancer Center (MSKCC), em Nova York.

O evento é gratuito, direcionado a médicos e tem vagas limitadas. Para fazer a inscrição os médicos interessados devem entrar em contato pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., manifestando interesse e deixando nome completo, CRM e telefone para contato.

 

Serviço:

Evento: “Tratamento Cirúrgico por Robótica”.

Data: 22 de março, quarta-feira.

Horário: 19h.

Local: Espaço Gastronômico Villa Lobos, - Avenida Heitor Vila Lobos, 84, Vila Ema, São José dos Campos, SP.

Inscrições: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou (12) 3924-4991.

Apesar de tantos avanços, alguns assuntos relacionados à saúde da mulher ainda são encarados como tabus, seja por vergonha ou mesmo por falta de informação. O rejuvenescimento íntimo é um ótimo exemplo.

Para começar, engana-se quem pensa que o assunto é meramente estético. Problemas como incontinência urinária, atrofia e secura vaginal são consequências da atrofia urogenital e podem ser tratados com a tecnologia a laser específica para aplicação em mucosas.

A Dra. Christiana Blattner, explica que, por ser aplicado dentro da mucosa vaginal, o laser genital funciona como outros tipos de laser para rejuvenescimento. “Provocando o aquecimento e contração da mucosa, o laser estimula o colágeno, aumentando a lubrificação vaginal. Utilizamos uma ponteira específica para esta região do corpo e as sessões são bastante rápidas, sem efeitos colaterais e sem dores, feitas no próprio consultório”, diz a dermatologista, membro efetivo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).

“Dermatologistas tratam a pele e a mucosa, então é natural tratar também a mucosa vaginal”, comenta a médica. Segundo ela, apesar de ser pouco conhecida da maioria das mulheres, a atrofia urogenital é um quadro bastante comum a partir da menopausa, com sintomas que podem ser bastante incômodos. “Além de causar o afinamento da parede vaginal, aumento do pH e perda da elasticidade, provoca secura vaginal, dor e até sangramento na relação sexual, irritação vaginal, dores ao urinar, perda urinária”, completa a Dra. Christiana Blattner.

“A ação do laser, que para esse procedimento é do tipo erbium:yag, faz com que os tecidos e células sejam revitalizados e fiquem firmes; daí o termo rejuvenescimento íntimo. Além disso, ajuda a dar maior apoio para a bexiga, normalizando a incontinência urinária. O laser também pode ser usado na parte externa da vagina, melhorando a flacidez local”, acrescenta a médica dermatologista, que também é membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia .

O tratamento normalmente é feito em quatro sessões de cerca de 20 minutos, podendo ser prolongado de acordo com o critério médico. “Mulheres que não se sentem confortáveis com a aparência da região íntima, em casos de hipertrofia dos pequenos lábios, por exemplo, pós-episiotomia ou outras cirurgias, podem conversar com o médico para saber se há indicação do laser genital para o tratamento. Há uma clara melhora na qualidade de vida das mulheres, com significativos efeitos sobre sua autoestima e, em muitos casos, consequentemente melhora na vida sexual”, comenta Dra. Christiana Blattner.

 

Uma das análises mais abrangentes até hoje sobre os benefícios clínicos e econômicos da impressão 3D junto ao segmento cirúrgico revela que o uso de biomodelos contribui para melhorar as principais métricas, como tempo de duração de cirurgias, perda de sangue e prazos de recuperação

Miniapólis, Minesota, EUA & Rehovot, Israel, 20 de fevereiro de 2016 — A Stratasys.(Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, acaba de apresentar um novo White Paper, que explora os benefícios clínicos e econômicos da impressão 3D para o planejamento cirúrgico.

O novo White Paper, intitulado “A promessa clínica e econômica de impressão 3D para o planejamento cirúrgico", foi encomendado pela Stratasys ao Quorum Consulting, uma consultoria líder em análises da indústria farmacêutica. A amostra selecionada, os documentos e a análise clínica e econômica da impressão 3D para o planejamento cirúrgico, inclui uma revisão de mais de 80 artigos médicos publicados sobre o uso de biomodelos 3D para aperfeiçoamento das estratégias cirúrgicas, bem como análises de dados econômicos, baseados em pedidos de reembolso.

Usando dados do Centro de Serviços Medicare, da American Medical Association de 2015 e de recente Levantamento de Terminologia Processual e de outras fontes, a equipe da Quorum definiu o melhor padrão para avaliar o potencial benefício econômico de um melhor planejamento cirúrgico, que diminui o tempo das cirurgias, reduz eventos adversos e duração da estada no hospital.

O planejamento cirúrgico abrange todo o escopo de opções para visualizar técnicas e anatomias envolvidas em uma intervenção cirúrgica. Tradicionalmente, este planejamento de procedimentos era realizado principalmente usando modelos bidimensionais, muitas vezes baseados em tomografia computadorizada (TC) ou dados de ressonância magnética (RM), com avanços posteriores permitindo renderizações tridimensionais. Mas a impressão 3D pode criar modelos altamente detalhados e específicos de cada paciente, que podem exibir articulações complexa, permitindo que os médicos avaliem melhor as estratégias e pratiquem técnicas cirúrgicas para melhorar a eficiência e a eficácia da intervenção.

"Como a impressão 3D continua a se tornar mais amplamente utilizada em domínios clínicos, questões sobre o impacto clínico e valor econômico estão vindo à tona. A impressão 3D tem sido usada para o planejamento cirúrgico por quase duas décadas, embora recentemente sua adoção foi ampliada de modo  significativo", afirma R. Scott Rader, PhD e gerente geral de Soluções Médicas da Stratasys. Segundo ele, isto porque mais artigos sobre estas aplicações foram publicados em 2015, do que todos os anos anteriores combinados. Os benefícios potenciais da tecnologia justificam uma consideração mais ampla pelos prestadores de cuidados de saúde e por outras partes com interesses em valor e cuidados baseados nos resultados.

A Quorum Consulting encontrou na revisão da literatura três aplicações-chave para o uso da anatomia do paciente impressa em 3D:

  • Planejamento - a maioria dos médicos relatou que os modelos impressos promoviam maior familiaridade e facilidade com anatomias únicas e podem contribuir para reduzir os custos de tempo de operação, prevendo uma complexidade cirúrgica inesperada.
  • Prática – o uso de modelos apresenta uma oportunidade para os médicos refinarem técnicas cirúrgicas e procedimentos complementares, com precisão e realismo, superando o uso de modelos animais ou cadáveres.
  • Determinação - em vários procedimentos complexos de alto risco, o acesso aos modelos 3D precisos foi considerado valioso para determinar a estratégia de intervenção apropriada ou determinar se um paciente era um candidato apropriado para o procedimento escolhido.

O trabalho inclui um resumo de experiências clínicas e evidências quantificáveis em procedimentos-chave, nos quais tem ocorrido maior adoção de impressão 3D, incluindo cirurgia cardiotorácica, neurocirurgia e reconstrutiva

"Em geral, as conclusões da pesquisa são promissoras, com constatações que apontam promessas significativas para a impressão 3D na melhoria das métricas-chave em cirurgias, como tempo de operação, perda de sangue e período de recuperação", acrescentou Rader.

Embora a pesquisa tenha apresentado uma das mais abrangentes análises dos benefícios clínicos e econômicos da impressão 3D no planejamento cirúrgico até o momento, o estudo também revelou a clara necessidade de investigação adicional, ensaios clínicos e análises econômicas para entender melhor como esta tecnologia pode ser melhor utilizada para aprimorar o atendimento aos pacientes, reduzindo também o tempo e o custo dentro do ecossistema de saúde.

Faça o download de sua cópia do White Paper “The Clinical and Economic Promise of 3D Printing for Surgical Planning” aqui.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

                                                   

Prática regular de exercícios, alongamentos e uso de roupas e calçados adequados estão entre as medidas preventivas.
Publicado em Saúde

Coordenador do curso de Fisioterapia da Faculdade Estácio ensina como prevenir lesões musculares e alerta para uso do calçado apropriado


O Carnaval está chegando e quem deseja curtir a festa sem incômodos, devido ao excesso de esforço físico, precisa tomar alguns cuidados. O coordenador do curso de Fisioterapia da Faculdade Estácio, Marcelo Rodrigues, dá algumas dicas para que os exageros da festa não causem danos à saúde, principalmente dos mais sedentários.

De acordo com o fisioterapeuta, o principal cuidado para evitar lesões musculares é o aquecimento da musculatura, antes e depois das atividades, trabalhando o alongamento dos membros inferiores, coluna lombar e cervical - partes do corpo mais exigidas pelo folião. “É importante que o indivíduo, durante o alongamento, respeite o limite de cada músculo e articulação. Cada grupo muscular deve ser alongado durante 30 segundos”, recomenda.

Marcelo afirma que o descanso entre um dia e outro de festa é muito importante, principalmente para aqueles que estão fora de forma. “A manutenção da forma física é importante o ano inteiro, mas se o indivíduo esqueceu isso ao longo do ano, precisa ter cuidado redobrado para evitar lesões nas articulações e nos músculos, principalmente no alongamento”, alerta.

Segundo o professor da Estácio, os tipos de lesões mais comuns por causa do excesso de esforço físico são estiramentos e contraturas musculares, entorses, tendinites e crises de "lumbago", que são dores súbitas com o "travamento" na região lombar. Para evitá-las, Marcelo destaca a importância de prática regular de exercícios, alongamentos e uso de roupas e calçados adequados, favorecendo o controle do peso corporal.

Caso as lesões já tenham acontecido, uma das recomendações é evitar os alongamentos, pois a ação pode agravar o quadro. "Caso tenha origem inflamatória, a lesão pode ser tratada com medicamentos. Na maioria dos casos, entretanto, a Fisioterapia auxilia bastante através de mobilizações articulares, alongamentos terapêuticos, bandagens, uso de recursos físicos como calor e gelo, ou até mesmo, acupuntura", destaca. Segundo Marcelo, o dia seguinte à festa pode vir acompanhado pela dor muscular sem lesão. Nesse caso, o repouso ajuda a aliviar o incômodo.

O especialista também indica, para alívio da dor, colocar uma bolsa de água quente de 20 a 25 minutos no local afetado. Caso a dor persista, a recomendação é procurar um profissional de saúde, para obter um diagnóstico preciso. "O tratamento correto vai depender da origem dos sintomas. Classificando as dores, o profissional poderá indicar tratamentos como massoterapia, alongamento e mobilizações articulares", revela.

Outro cuidado importante para evitar lesões durante a folia é com a escolha do calçado. “Apesar de não estarem na moda, os tênis de corrida são os calçados mais apropriados para a folia”, diz o coordenador. Calçados com palmilhas especiais, para absorção de impacto, também são boas escolhas. Não é recomendado o uso de chinelos, rasteirinhas ou saltos, pois além de não distribuírem a descarga de peso nos pés, podem afetar joelhos, quadris e coluna.

Se a opção for por sandália de salto, Marcelo indica que tenha, no máximo, de 2 a 3 cm de altura. “O salto alto força muito a coluna lombar, aumentando o risco de entorse de tornozelo e fraturas”, completa.  Pular o Carnaval descalço também é perigoso, pois aumenta a chance de lesão por perfurações.