Tecnologia

  • Baseado no histórico de colaboração, esta parceria inclui atividades de distribuição e explora novas possibilidades de entrada no mercado
  • Três décadas de liderança de mercado da Stratasys em impressão 3D de polímero e das tecnologias pioneiras da Desktop Metal para ampliar a acessibilidade do metal nas impressões 3D

Minneapolis, Minnesota (EUA), Rehovot (Israel) e BURLINGTON, Massachusetts (EUA) -- (BUSINESS WIRE) – A Stratasys (Nasdaq: SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, e a Desktop Metal anunciaram a ampliação de uma parceria estratégica realizada para acelerar a acessibilidade e a adoção de metal na manufatura aditiva. Baseado no forte histórico de colaboração, este novo acordo inclui atividades de distribuição e explora novas possibilidades de entrada no mercado no futuro. 

A parceria estratégica visa alavancar os quase 30 anos de liderança da Stratasys em impressão 3D de polímero, juntamente com a Desktop Metal e suas tecnologias pioneiras de impressão 3D em metal, para ampliar a acessibilidade e a adoção da impressão 3D em metal para muitas equipes de engenharia. Como resultado dessa parceria, os clientes poderão trabalhar com os revendedores líderes da Stratasys, que começarão a representar as soluções da Desktop Metal, incluindo o recentemente anunciado Studio System e o Production System, juntamente com a família Stratasys de soluções FDM e PolyJet.

O Studio System da Desktop Metal, com previsão de lançamento em setembro de 2017, é a primeira solução de impressão 3D em metal adequada para escritórios. Até dez vezes mais barata que as impressoras 3D de metal atuais, é o único sistema de impressão 3D em metal rentável para equipes de engenharia. Pela primeira vez, é possível produzir peças de metal altamente complexas e fazer montagens com impressão 3D de metal sem sair do escritório.

Acompanhando o lançamento bem-sucedido da série Stratasys F123 baseada em tecnologia FDM, as empresas acreditam que os clientes se beneficiarão da natureza complementar de ambas as tecnologias, agora com a capacidade avançada para agilizar os ciclos de desenvolvimento de produto, produzindo protótipos de plástico e de metal em um ambiente de escritório amigável.

"A Stratasys sempre foi focada em fornecer, aos clientes, impressão 3D inovadora de última geração com as nossas soluções PolyJet e FDM. Hoje, nossos produtos são usados por clientes em todo o mundo, nas indústrias automotiva, aeroespacial, de saúde, educação e produtos de consumo para alcançar a prototipagem rápida, ferramentaria e processos de fabricação”, disse Ilan Levin, CEO da Stratasys. Segundo ele, como um dos primeiros investidores na Desktop Metal, a Stratasys percebeu que os clientes buscam maneiras adicionais de incorporar o metal em seu design e processos de fabricação. O anúncio de hoje leva este compromisso um passo adiante, capacitando fabricantes mundiais e engenheiros para agilizar os ciclos de desenvolvimento de produto, produzindo peças de plástico e metal em ambientes voltados para produção e em escritórios." 

"Trabalhar com parceiros estratégicos respeitados como a Stratasys adiciona recursos críticos para ampliar o acesso aos nossos sistemas de impressão 3D em metal. A adição da rede de revendedores da Stratasys nos permite fornecer com mais eficiência para o nosso mercado e também possibilita que os clientes da Stratasys tenham acesso aos sistemas da Desktop Metal, mantendo o serviço e suporte esperados", afirma Ric Fulop, CEO e cofundador da Desktop Metal.

Depois do lançamento, previsto para setembro de 2017, a solução Studio System estará disponível para comercialização primeiramente nos E.U.A. A disponibilidade no Brasil e demais regiões será anunciada posteriormente.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

As marcas Stratasys, Objet, Fortus, FDM, FDM Nylon 12CF, PolyJet, Agilus, Objet260, Objet350, Objet500 e Connex são comerciais e registradas, pertencendo a Stratasys Ltd., suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.

Sobre a Desktop Metal

A Desktop Metal, Inc. está sediada em Burlington, Massachusetts, e vem acelerando a transformação da manufatura com soluções de impressão 3D em metal de ponta a ponta. Fundada em 2015 por líderes em manufatura avançada, metalurgia e robótica, a empresa está enfrentando os desafios não superados de velocidade, custo e qualidade para fazer a impressão 3D em metal ser uma ferramenta essencial para engenheiros e fabricantes ao redor do mundo. Para mais informações, acesse www.desktopmetal.com

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158 / 99112-6942

Escrito por Acácio Alves

Em janeiro deste ano a imprensa noticiou o uso de inteligência artificial (IA) a partir da plataforma cognitiva IBM Watson, pela seguradora japonesa Fukoku Mutual Life. Ainda que reforce a nossa percepção de que o Japão produz inovações comparáveis ao mundo da ficção científica, a notícia demonstrou o fato de que as empresas de seguros já estão à frente, inovando e ditando tendências ao aplicarem em seus processos de negócios plataformas sofisticadas como o IBM Watson.

Na Fukoku o novo sistema fará cálculos de pagamentos devidos ao segurados, com base em análises de informações não estruturadas de texto, vídeo e imagens. Serão analisados sem intervenção humana milhares de dados, com informações médicas como tempo de internação, procedimentos realizados, histórico dos pacientes, entre muitas outras. Claro que os valores apontados pelo sistema de IA terão que passar pela aprovação dos profissionais da companhia que finalizarão o processo para efetuar os pagamentos.

A Fukoku investiu o valor correspondente a R$ 5,5 milhões e espera economizar, por ano, quase R$ 4 milhões neste processo em que está substituindo a mão de obra humana por algoritmos. Em menos de dois anos, a empresa pretende alcançar o almejado ROI e, segundo o jornal britânico The Guardian, esta mudança resultou em um aumento de produtividade de 30%.

Enfim, o processo de inclusão de tecnologias avançadas é irreversível e sistemas como este da Fukoku podem tornar-se assistentes poderosos dentro das organizações, elevando a eficiência a níveis difíceis de serem atingidos apenas com equipes humanas. As capacidades gigantescas dos sistemas cognitivos e seus constantes aprendizados produzem resultados humanamente impossíveis de serem alcançados. Por isso, as empresas em países como o Japão intensificam os processos de automação para somar tecnologias à experiência das equipes em muitos processos e indústrias. A mesma reportagem do The Guardian menciona um relatório do Instituto de Pesquisas Nomura que prevê que, até 2035, 50% dos trabalhos feitos no país serão executados por robôs. As empresas e desenvolvedoras de soluções estão diante de um cenário de grandes oportunidades, uma vez que existe uma infinidade de possibilidades que se abrem com o mundo cognitivo e com o processamento de dados não estruturados, as quais podem ser desenvolvidas e aplicadas em diferentes indústrias, a exemplo do que a seguradora Fukoku Mutual Life faz hoje, pioneiramente.

Acácio Alves é Diretor Executivo da Provider IT, uma das consultorias e provedoras de serviços de TI que mais cresce e inova no país, com vasta experiência e foco no mercado de Seguros, Previdência e Saúde.

Nova solução de manufatura aditiva foi desenhada para baixos volumes de produção e customização em massa.

  • Tem arquitetura escalável, baseada na nuvem, para alcançar novas economias de escala, com fácil adição de células de impressão 3D para atender às demandas de produção.
  • É uma plataforma de múltiplas células confiáveis e inteligentes, que permite a impressão 3D contínua e automatizada com apenas uma pequena intervenção do operador.

Assista ao vídeo do novo Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator em ação

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel) – 9 de maio de 2017 — A Stratasys (Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, deu um passo significativo em direção a produção contínua de baixo volume usando tecnologia aditiva ao lançar, hoje,  a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator na RAPID + TCT Show em Pittsburg, no Estado de Pensilvânia, nos EUA. A disponibilidade do produto ao mercado ainda não foi anunciada.

A nova plataforma é composta por uma unidade modular com múltiplas células de impressão 3D. que funcionam simultaneamente e são orientadas por uma arquitetura central baseada na nuvem. Para definir os novos padrões de manufatura aditiva, a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator é projetada para produzir partes em um fluxo contínuo, com intervenção mínima de um operador, ejetando automaticamente as peças concluídas e começando novas.

Cada célula de impressão 3D pode produzir um trabalho diferente, o que possibilita a customização massiva. Outro diferencial é que células adicionais podem ser adicionadas, a qualquer momento, à plataforma escalável para aumentar a capacidade de produção conforme a demanda. O gerenciamento automático das filas de impressão, o balanceamento da carga e a redundância de arquitetura também levam a uma taxa de transferência acelerada à medida que os trabalhos são encaminhados de forma automática para as demais células disponíveis. Deste modo, se uma única célula de impressão falhar, a tarefa será automaticamente redirecionada para a próxima disponível.

A plataforma Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator tem como públicos-alvo laboratórios de pesquisa e desenvolvimento dos setores de educação, saúde e ambientes, que podem se beneficiar da produção sem ferramentas e de uma cadeia de suprimentos com estoque zero.

“A solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator é um marco importante na visão de longo prazo da empresa para tornar a manufatura aditiva viável para ambientes de produção em volume. Isto porque combina nossa qualidade de impressão FDM, controle e monitoramento GrabCAD e uma nova arquitetura escalável multicélulas para criar uma plataforma de produção inovadora”, afirma Scott Crump, cofundador e diretor de Inovação da Stratasys.

Alguns clientes da Stratasys, incluindo designers e indústrias, já começaram a usar a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrador para aperfeiçoar suas ofertas e explorar novas oportunidades de negócios. Alguns exemplos são:

  • Savannah College of Art and Design (SCAD) é uma das melhores universidades de arte e design do mundo e garante que todos os alunos tenham acesso 24 horas por dia, sete dias por semana, ao estado da arte em impressão 3D. A instalação de uma solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator no seu premiado Laboratório de Design está permitindo a expansão das oportunidades de aprendizagem dos estudantes na impressão 3D, assim como as capacidades tecnológicas melhoradas beneficiam professores e alunos com foco em projetos e habilidades avançadas de design. "Este é o futuro! Acreditamos que a nova plataforma representa a próxima geração de impressão 3D, a primeira plataforma do seu tipo jamais vista. O mundo nunca viu uma abordagem de prototipagem rápida como esta antes. Como sempre, os alunos da SCAD são os primeiros a adotar esta tecnologia de design", afirma Paula Wallace, presidente e fundadora da SCAD. "

  • In’Tech Industries, Inc. é uma empresa estreante no uso da prototipagem rápida por meio de manufatura aditiva para serviços de engenharia,  ferramentaria e moldagem por injeção. Recentemente, decidiu expandir suas ofertas de impressão 3D para a produção de seus clientes fabricantes de produtos originais (Original Equipment Manufacturer – OEM -, na sigla em inglês). O fluxo de trabalho automatizado da solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator possibilitou à In'Tech entregar, no mesmo dia ou no dia seguinte, quantidades de peças idênticas ou misturadas, que eventualmente seriam moldadas por injeção, ajudando a empresa a melhorar de maneira expressiva o atendimento aos seus clientes, sem precisar contratar mais profissionais.

  • FATHOM é um fabricante avançado e experiente em tecnologias aditivas, que está utilizando a nova solução da Stratasys para ampliar os limites da manufatura aditiva. Muitos de seus clientes adotaram a fabricação digital, além da prototipagem, como meios de produção e estão usando as tecnologias aditivas de eficiência comprovada, como a FDM, para aplicações de alto valor agregado e também para peças de uso final. Ter uma configuração de seis células aumenta de forma significativa a taxa de transferência e permite um maior volume de peças FDM dentro de um prazo de execução mais curto. Com a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator, a empresa tem a oportunidade de usar a tecnologia FDM de forma mais eficaz, não apenas para uma centena de peças just-in-time, mas para produção de mais de 1.000 peças sob demanda.

A Stratasys destaca a solução Continuous Build 3D Demonstrator em uma apresentação tecnológica durante uma conferencia no estande 1513 hoje na exposição anual RAPID + TCT Show, realizada no Centro de Convenções de Pittsburgh, no Estado de Pensilvânia, nos EUA.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

As marcas Stratasys, Objet, Fortus, FDM, FDM Nylon 12CF, PolyJet, Agilus, Objet260, Objet350, Objet500 e Connex são comerciais e registradas, pertencendo a Stratasys Ltd., suas subsidiárias ou afiliadas. Todas as outras marcas comerciais pertencem aos seus respectivos proprietários.

Declarações prospectivas

As declarações neste comunicado de imprensa relativas às crenças da Stratasys sobre os benefícios que os clientes receberão a solução Stratasys Continuous Build 3D Demonstrator são declarações prospectivas, que refletem as expectativas e crenças atuais da administração. Essas declarações prospectivas são baseadas em informações atuais que, por sua natureza, estão sujeitas a mudanças rápidas e até abruptas. Devido aos riscos e incertezas associados ao negócio da Stratasys, os resultados reais podem diferir materialmente daqueles projetados ou implícitos. Estes riscos e incertezas incluem, mas não estão limitados a: o risco de os clientes não perceberem os benefícios do produto descritos neste comunicado de imprensa; risco de que dificuldades técnicas atrasarem o envio da solução; e outros fatores de risco estabelecidos na rubrica "Fatores de Risco", no último Relatório Anual do Formulário 20-F da Stratasys, arquivado na Securities and Exchange Commission (SEC) no dia 9 de março de 2017. A Stratasys não tem qualquer obrigação (e expressamente renuncia a qualquer obrigação) para atualizar ou alterar suas declarações prospectivas, seja como resultado de novas informações, eventos futuros ou de outra forma, exceto quando exigido pelas regras e regulamentos da SEC.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 3129-5158

Novo Livro 41 Conselhos dos 41 Maiores Especialistas em CRM e Atendimento ao Cliente do Brasil
Publicado em Negócios
Eu juntei a nata do melhor dos profissionais e marcas mundiais no Brasil, com prefacio do pai do CDC brasileiro, neste livro
 
Livro 41 Conselhos dos 41 Maiores Especialistas em CRM e Atendimento ao Cliente do Brasil
 
o que acham  ? é possivel ? os Estados Unidos inventaram o CRM e marketing de relacionamento, mas o Brasil se tornou no melhor CDC do mundo. 
 

Imagine a seguinte situação: Você foi convidado para um jantar exclusivo. E neste jantar você está com ilustres profissionais e convidados exclusivamente do setor da área de CRM e Atendimento ao Cliente:Imaginou-se neste jantar? com este livro, o meu objetivo é que estes excelentes profissionais compartilhem suas principais dicas e conselhos para que você e sua empresa possam considerar em suas estratégias de Business Intelligence, Big Data, Marketing de Relacionamento (CRM), Atendimento ao Cliente e Call center.

Portanto, este “banquete” de conhecimento está disponível para você neste livro com o que há de melhor de décadas resumidas neste projeto.

Livro: 41 Conselhos dos 41 Maiores Especialistas em CRM e Atendimento ao Cliente do Brasil

Páginas: 181

Formato: Digital

Loja Virtual: Compre na Amazon no link https://goo.gl/cpmKcn

Se você não tiver o equipamento leitor Kindle da Amazon:

 você pode baixar o emulador Kindle para tablet ou celular na loja de aplicativos

 ou, você pode baixar e ler no seu computador em:

https://www.amazon.com.br/gp/help/customer/display.html?nodeId=201245960 

 

Sobre o Curador e Idealizador do Livro

O consultor e pesquisador Heverton Anunciação, nascido em Brasília, atualmente residindo em São

Paulo, atua em Tecnologia da Informação e Marketing de Relacionamento. Estudou Tecnologia em

várias instituições do Brasil e do exterior e, atualmente, especializa-se nas novidades do mundo do

Marketing, da Responsabilidade Social, do Atendimento ao Cliente e da Administração de Empresas.

Teve artigos publicados em vários jornais e revista Exame, e vários livros como:

 Gestão de Projeto nas Melhores Práticas para Satisfazer o Consumidor 2.0

 Tudo que você quis saber sobre Redes Sociais e o Google não respondeu

Você poderá entrar em contato com o Heverton nos seguintes endereços na Internet:

www.heverton.com.br

ou Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou 11.983580048

 

 

Este estudo clínico é aprovado pelo “Programa de Responsabilidade Social da Stratasys”,

Corporate Social Responsibility (CSR) na sigla em inglês

Minneapolis, Minnesota (EUA) e Rehovot (Israel)— A Stratasys Ltd. (Nasdaq:SSYS), empresa de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva, acaba de anunciar a abertura de inscrição de pacientes para o 3D Hearts Enabling A Randomized Trial” (3DHEART), um estudo investigativo do tipo randomizado cego sobre o uso de modelos de órgãos impressos em 3D, específicos de cada paciente, durante o período de planejamento pré-operatório para cirurgia cardíaca pediátrica. A Stratasys está oferecendo todo o apoio com equipamentos e materiais para produção dos modelos em 3D utilizados na experiência.

O estudo está sendo conduzido por médicos do Hospital Morgan Stanley para Crianças, instituição ligada ao Hospital New York-Presbyterian, do Children's Hospital de Filadélfia, do Children's National Medical Center e do Phoenix Children's Hospital, com até 20 sites adicionais nos Estados Unidos.

O estudo se centra em doentes pediátricos cardíacos congênitos que necessitam de reparação complexa de dois ventrículos. O desfecho primário em estudo é o tempo de circulação extracorpórea com desfechos secundários, incluindo a prevalência de complicações cirúrgicas (morbidade), mortalidade e avaliação médica de utilidade. O estudo é administrado pela OpHeart, organização sem fins lucrativos, cuja missão é melhorar as probabilidades e resultados para crianças nascidas com defeitos cardíacos com risco de vida.

"Este estudo é extremamente importante para finalmente quantificar o que é possível saber em primeira mão sobre a experiência de impressão 3D de modelos específicos de pacientes, com o objetivo de melhorar os processos cirúrgicos, seus resultados, além de proporcionar tratamentos com custos menores", explica o Dr. Yoav Dori, cardiologista pediátrico do Children's Hospital de Filadélfia. Segundo ele, se isso puder ser demonstrado empiricamente, será um marco da transformação no tratamento não só de crianças com defeitos cardíacos congênitos, mas dos pacientes em geral.

A amostra do estudo abrange 400 pacientes pediátricos. A Stratasys, uma das maiores fornecedoras de soluções de impressão 3D e manufatura aditiva avançada do mundo, teve sua impressora 3D Stratasys Connex, multicores e multimateriais, utilizada para a impressão de modelos cardíacos para 200 desses pacientes. Esses biomodelos baseiam-se nos exames de ressonância magnética ou tomografia computadorizada dos pacientes e permitem que o cirurgião avalie e pratique uma réplica precisa do coração antes da cirurgia. O estudo consiste em um comparativo dos benefícios do uso de biomodelos junto a estes 200 pacientes com os resultados de outros 200 indivíduos, que estão sendo tratados apenas com base nos resultados dos exames tradicionais em 2D.

"A Stratasys orgulha-se de integrar este estudo histórico que, pela primeira vez, fornecerá evidências de dados prioritários sobre os benefícios potenciais do uso de modelos de planejamento cirúrgico específicos dos pacientes, impressos em 3D. Por isso, estamos empenhados em avançar com nossas tecnologias para uma variedade de aplicações médicas, incluindo modelos anatômicos, protótipos de dispositivos médicos e protéticos", declara Scott Rader, gerente geral de Soluções de Saúde da Stratasys. De acordo com o executivo da Stratasys, reunir esse tipo de dados aumentará a conscientização sobre as vantagens que os clientes do setor de saúde já relatam individualmente, incluindo cirurgias melhor planejadas com tempos de recuperação mais rápidos.

Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart, por sua vez, afirma que este estudo é verdadeiramente extraordinário por ser  um esforço conjunto da comunidade médica e da indústria. “Os médicos viram em primeira mão como a impressão 3D pode salvar vidas, mas não tinham, até agora, recursos para quantificar substancialmente as evidências anatômicas. Este estudo fará isso. Estou orgulhosa de trabalhar com um grupo tão dedicado de médicos e líderes da indústria para melhorar a vida de crianças, como minha filha. Agradeço a Stratasys por seu apoio inabalável", ressalta Anne Garcia, diretora executiva da OpHeart.

Outros depoimentos de apoio

  • Para Greg Reynolds, vice-presidente de Manufatura de Aditivos da Stratasys, é realmente uma honra contribuir para um estudo tão impactante com potencial de revolucionar o planejamento cirúrgico e mudar a vida dos pacientes para melhor. "Nós compreendemos a natureza crítica deste projeto e trabalhamos com os pesquisadores para desenvolver um processo de produção robusto e responsivo, que coloque estes modelos nas mãos dos cirurgiões dentro de três ou quatro dias em média", acrescenta Reynolds.
  • “A participação da Stratasys no estudo clinico da OpHeart é uma parte vital de nossas iniciativas do Programa de Responsabilidade Social (CSR) da Stratasys para auxiliar a moldar vidas e fazer a diferença, melhorando os procedimentos médicos, equipamentos e processos”, explica Arita Mattsoff, vice-presidente de Relações Públicas, Liderança de Pensamento e Responsável pela CSR da Stratasys. Ela acrescenta que o 3DHEART é um exemplo perfeito de iniciativa que ajuda a disseminar as aplicações avançadas em impressão 3D para melhorar, de modo expressivo, os resultados cirúrgicos.

Sobre a Stratasys

Por mais de 25 anos, a Stratasys (NASDAQ: SSYS) tem sido o principal player e a força determinante em impressão 3D e manufatura aditiva - moldando a forma como as coisas são feitas. Com sede em Minneapolis, no Estado de Minnesota, EUA, e em Rehovot, Israel, a empresa capacita clientes de uma ampla gama de mercados verticais, possibilitando novos paradigmas de design e fabricação. As soluções da empresa oferecem aos clientes liberdade de design e flexibilidade de fabricação inigualáveis ​​- reduzindo o tempo de lançamento de novos produtos no mercado e diminuindo os custos de desenvolvimento, ao mesmo tempo em que aprimora projetos e comunicações. As subsidiárias da Stratasys incluem MakerBot e Solidscape, e o portifólio da Stratasys inclui impressoras 3D para prototipagem e produção; uma ampla gama de materiais de impressão 3D; peças sob demanda por meio da Stratasys Direct Manufacturing; consultoria estratégica e serviços profissionais. Além disso, inlcui as comunidades Thingiverse e GrabCAD com mais de 2 milhões de arquivos 3D imprimíveis  gratuitos. Com mais de 2.700 funcionários e 1.200 patentes de manufatura aditiva concedidas ou pendentes, a Stratasys recebeu mais de 30 prêmios de tecnologia e liderança. Visite nosso site: www.stratasys.com, o http://blog.stratasys.com/ e siga-nos no LinkedIn.

GPCOM Comunicação Corporativa – Assessoria da Stratasys

Clezia Martins Gomes - Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Giovanna Picillo

(11) 3129-5158

www.gpcom.com.br

Durante todo o mês, os jovens profissionais – entre recém-formados ou estudantes do último ano da universidade – receberam uma preparação técnica com o objetivo de aperfeiçoar seus conhecimentos para serem incorporados às equipes de projetos na companhia

Marcia Fernandez é coordenadora responsável pela área de Desenvolvimento e Atração da Provider IT

A Provider IT, uma das principais consultorias e provedoras de serviços de TI do país, promove regularmente um Programa de Trainee, iniciativa que vem sendo muito bem sucedida e uma porta de entrada para novos talentos na empresa. Neste ano de 2017, durante todo o mês de março, nove jovens profissionais – entre recém-formados ou alunos do último ano da universidade – receberam uma preparação técnica com o objetivo de aperfeiçoar seus conhecimentos para serem integrados às equipes de projetos em andamento na companhia, especialmente relacionados à tecnologia da informação aplicada às indústrias de Bancos e Finanças e Seguro e Saúde.

“A Provider IT acredita no sucesso desta troca entre a companhia, que investe no desenvolvimento de seus trainees, e os novos profissionais, que ganham conhecimento e experiência com a proposta de seguirem carreira na empresa. Este programa conta com um processo de busca por profissionais que, além de boa base técnica, identifiquem-se com os valores da empresa, fortalecendo assim a cultura organizacional”, explica Marcia Fernandez, coordenadora responsável pela área de Desenvolvimento e Atração da Provider IT.

O programa da Provider IT foi criado em 2015 com o objetivo de desenvolver e iniciar talentos em uma projeção profissional, oferecendo oportunidade para que os profissionais no começo ou mudança de carreira tornem-se mais preparados para o mercado de trabalho. O resultado vem sendo muito positivo no que diz respeito ao amadurecimento dos participantes do programa dentro da área que atuam. Em menos de dois anos, mais de 30 trainees já foram contratados pela companhia, distribuídos em diversas equipes da área técnica.

Ao impulsionar esses profissionais na direção de uma base sólida e capacitação voltadas para as necessidades de mercado, a Provider IT procura complementar a formação e a base de conhecimento de novos talentos. “A experiência é sempre muito rica tanto para a organização quanto para as equipes. As novas gerações contribuem com ideias surgidas no dinâmico ambiente acadêmico e os profissionais seniores com a experiência, fortalecendo as equipes e promovendo as melhores soluções e projetos”, ressalta a coordenadora.

Passo a Passo Nero StreamingPlayer
Publicado em Tecnologia
Segunda, 03 Abril 2017 11:54

Áudio e vídeo do mobile para a Smart TV

Imagine a cena: você deitado no sofá ou em sua poltrona favorita, curtindo na Smart TV as músicas, fotos e vídeos prediletos que antes você só conseguia usufruir no tablet ou celular. Bom demais pra ser verdade? Nada disso.

Com o APP gratuito Nero Streaming Player, disponível para download na Apple Store e Google Play, dá para reproduzir imagens, vídeos e áudios direto do dispositivo móvel para o telão da Smart TV. É pá-pum, num piscar de olhos.

Confira o passo a passo acima e divirta-se!

Desenvolvido por uma startup brasileira, novo biorepelente protege até 60 dias contra Aedes e febre amarela
Publicado em Tecnologia

Uma startup brasileira de alta tecnologia acaba de desenvolver uma solução inovadora a nível mundial para proteção contra o mosquito da dengue e transmissores do zika e chikungunya, entre vários outros insetos. O Protec da Aya Tech, um biorepelente aerossol que protege até 60 dias contra o Aedes aegypti, é inovador em todos os sentidos: além do longo período de proteção, ele é feito a partir de compostos naturais extraídos de uma flor e seu solvente é à base de água, isto é, não agride seres humanos. Mas o mais bacana é que o Protec é aplicado sobre a roupa, e não a pele, e permanece no tecido mesmo após mais de 15 lavagens.

O desenvolvimento do Protec foi feito ao longo de anos de pesquisas pela engenheira química Fernanda Checchinato, CEO da Aya Tech. Doutora em Ciência e Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de Santa Catarina e por Lyon, na França, onde trabalhou no laboratório CNRS, de onde já saíram 3 ganhadores do Nobel, Fernanda usou seu conhecimento em pesquisas, desenvolvidas ainda na JICA do Japão, para sintetizar a base de um biorepelente sem similares no mundo.

Segundo a executiva, o conceito é inovador e a proteção se dá por efeito “knock down”. Ou seja: o inseto pousa ou passa pela superfície aplicada, absorve o produto e entra em estado de paralisia e morte. Além de roupas, o Protec pode ser borrifado diretamente em superfícies como sofás, cortinas, tapetes, carpetes, tiaras de cabelo e até coleiras de animais, além de pisos, azulejos e vasos de plantas. “A duração comprovada em testes laboratoriais exaustivos é de dois meses”, diz Fernanda, “ou, no caso de roupas, até 20 lavagens caseiras.”

É uma flor
Outra grande sacada é a formulação do Protec, à base de permetrina e água. A permetrina, princípio ativo do Protec, é retirado de uma flor que qualquer um conhece – o crisântemo. “É um produto totalmente inofensivo para humanos, pets e meio ambiente”, conta a cientista. “Fruto de muito trabalho de pesquisa e desenvolvimento com nanotecnologias, é uma solução única no mundo e 100% brasileira.”

Baratas também
Segundo Fernanda, além de proteger contra transmissores da dengue, zica virus e chikungunya, o Protec é eficaz contra ácaros, traça, formiga, barata, pulgas, carrapatos, muriçocas, borrachudos, pernilongos, moscas e outros insetos, inclusive os transmissores de doenças como leishmaniose e Síndrome de Guillain-Barré.

Pontos de venda
Inodoro e de fácil aplicação, o Protec pode ser encontrado em redes de farmácias, mercados e lojas como a Decathlon, além do site da Aya Tech.

Para residências, escritórios, veículos, materiais pets e criadouros, o biorepelente é oferecido em aerossois de 50 e 150 ml, com preços sugeridos de R$ 60 e R$ 95, respectivamente.  

Já para lavanderias, clínicas, hospitais, haras, galpões e indústrias nos segmentos Hospitalar, Agronegócio, Construção, Cosmética & Fragrância, Energia, Higiene, Hotelaria e Têxtil, entre outros, o ideal são as bombonas de 5, 10, 50 e 100 litros. Cada litro de Protec trata 25 quilos de roupas, superfícies ou tecidos e pode ser diluído em 10 litros de água. O preço sugerido de venda é de R$ 220 o litro.

Na web, a Aya Tech está emhttp://www.aya-tech.com.br

Nova operação no Canadá; dez novos clientes em Portugal e Estados Unidos; nova sede em Porto Alegre e atualização da marca. É o que a Dinamize, líder no Brasil em solução de e-mail marketing, celebra neste início de ano. Com 17 anos de mercado, a empresa atende a partir de 10 sedes, sendo sete no Brasil, com soluções de e-mail marketing (mail2easypro) e gestão de social mídia (livebuzz). Atualmente, são mais de 22 mil clientes e mil canais autorizados em centenas de cidades no Brasil e no exterior.

As novidades foram celebradas em uma festa para mais de 200 pessoas entre amigos e clientes, na noite de 28 de março, em Porto Alegre. Na ocasião, Jonatas Abbott, sócio e diretor executivo, contou fatos curiosos e engraçados dessas quase duas décadas do caminho empreendedor dos sócios Dinamize e apresentou oficialmente a nova marca. 

O crescimento médio de 20% ao ano apresentado pela Dinamize é resultado de um planejamento de longo prazo. Para Abbott, o caminho internacional ainda está no início, mas traz toda a solidez da conquista do mercado nacional. “Eu atribuo o fato da Dinamize ser líder no país e estar abrindo operações fora à autenticidade. Há alguns anos, decidimos ser uma empresa de 30 anos e, com isso, desenvolvemos um produto do zero pensando em competir globalmente, o que abriu naturalmente um caminho para fora do Brasil”, destaca. Outro diferencial que se confirma, segundo Abbott, é a qualidade de atendimento. “Temos um atendimento premium, que fica evidente desde o marketing ao dia a dia. Nos EUA, em especial, isso é bem claro, pois eles têm produtos muito bons e bem automatizados, mas não têm nosso atendimento, e isso nos dá um diferencial competitivo importante”, completa. O e-mail marketing é hoje a mídia número um do e-commerce norte-americano em termos de ROI. 

A expansão internacional, que começou com a unidade de Miami (EUA), em 2016, agora chega ao Canadá, com a inauguração oficial prevista para maio, em Toronto. A Dinamize Canadá segue a mesma estratégia de sucesso da Dinamize Portugal, por meio de aliança com empresa de tecnologia local. Entre os dez novos clientes de Portugal e Estados Unidos da Dinamize está o maior coworking de Lisboa, uma das maiores agências de comunicação portuguesas, na cidade do Porto, a câmara de comércio Brasil-EUA da Flórida e a empresa Quality Medical Line, importadora e exportadora de medicamentos também situada em Miami.

Sede ultramoderna em Porto Alegre

No coração de Porto Alegre, a Dinamize inaugurou sua nova sede que ocupa o andar de um dos mais novos e modernos prédios de escritórios da cidade. O espaço conta com telefonia e internet 100% wireless; salas para webinar, lounge, entrada e saída por senha, setores comercial, atendimento, tecnologia e cobrança com informações em tempo real através de TV's de LED que indicam vendas, cancelamentos, tempo de espera, atendimentos simultâneos em chat e telefone, tráfego de dados, e-mail entregues entre outras informações. O prédio conta ainda com sala para teleconferência, auditório, cafeteria, garagem, bicicletário, vestiário e salão de festas. É desse espaço que a Dinamize atende clientes na Austrália, Japão, Holanda, México, Colômbia, Estados Unidos, Canadá, Portugal e mais centenas de cidades em todos os estados brasileiros. Além de Porto Alegre, as sedes físicas da Dinamize no Brasil também estão em Joinville (SC), Curitiba (PR), São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG) e Ribeirão Preto (SP).

Novo frescor para a marca

A marca da Dinamize também passou por uma atualização para acompanhar as transformações da empresa. Eduardo Tavares, Designer Gráfico, explica que as mudanças foram sutis e conversam com o passado e história da empresa, incorporando leveza. “Questões de aplicabilidade foram sanadas e as cores trazem o frescor que o novo momento proporciona. Mas permanecemos Dinamize, nome que personaliza a garra de todos que a fazem ser empresa consciente, que traz resultados a todos aqueles que são tocados”, destaca.

Escrito por Wagner Tadeu

Juntos, a Internet das Coisas (IoT) e o Big Data estão remodelando a maneira como fazemos compras, interagimos com os dispositivos e trabalhamos. Não consegue encontrar suas chaves? Isso não é mais um problema. Acabaram as toalhas de papel? Basta gritar com Alexa, e elas aparecem em sua porta.

Mas o que exatamente "Internet das Coisas" significa? O Wikipedia define IoT como a interligação de dispositivos físicos, veículos, edifícios e outros objetos eletrônicos que contêm sensores, software ou acionadores, que lhes permitam trocar dados por redes sem fio. Os dispositivos inteligentes mais notáveis e populares incluem o Apple Watch, o Termostato Nest Smart e o Echo, da Amazon.

De acordo com o Gartner 6,4 bilhões de "coisas" conectadas estiveram em uso em todo o mundo em 2016 - um aumento de 30% em relação a 2015 - e chegarão a 20,8 bilhões até 2020. Os dados sobre a IoT no Brasil também impressionam. De acordo com estudo da consultoria Tendências, estima-se que a IoT gere um crescimento de produtividade de cerca de 2% ao longo da próxima década, podendo adicionar cerca de R$ 122 bilhões ao PIB brasileiro até 2025. Serão criados entre 1,9 milhão e 2,6 milhões de novos postos de trabalho diretos, indiretos ou emprego efeito/renda até 2025. Diante desse cenário, o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) já trabalha na elaboração de um Plano Nacional para a Internet das Coisas (IoT). A iniciativa prevê regulamentações, políticas públicas e o posicionamento do Brasil como uma referência mundial no segmento.

A IoT está impactando fortemente os setores industriais e de consumo. No setor industrial, a IoT é aplicada frequentemente com o termo “Indústria 4.0” ou IIOT, referindo-se aos principais estágios transformacionais da economia industrial. Exemplos de IIoT variam de monitoramento de sistemas de gerenciamento de edifícios e redes de energia, até o rastreamento de produtos manufaturados à medida que são enviados. Já no setor de consumo, o CIoT (The Consumer Internet of Things) consiste em tecnologias que visam o mercado doméstico e aparelhos eletrônicos. Segundo pesquisa do IDC, mais de oito milhões de lares norte-americanos já utilizam algum tipo de automação e controle residencial. Já uma pesquisa realizada pela consultoria GfK, revela que 57% dos brasileiros consideram que a automação residencial terá impacto em suas vidas nos próximos cinco anos.

Essa visão interconectada do mundo possibilitada pela IoT proporcionará uma riqueza de oportunidades para as organizações de serviços. Por isso, para todos aqueles do setor de serviço em campo dispostos a abraçar a nova tecnologia, a IoT também chega para transformar o papel dos técnicos, melhorar a eficiência do serviço e reforçar a segurança tecnológica. Aqui estão três maneiras de como a IoT e os dispositivos inteligentes estão transformando o serviço em campo:

1 - Aumentando a eficiência na solução do problema

Executar os trabalhos de forma eficiente e rápida é fundamental para conquistar rentabilidade no serviço de campo. Mas, muitas vezes, a pessoa que despacha a equipe, ou mesmo os técnicos de campo, não consegue obter todos os detalhes necessários antes de uma visita técnica, de forma a solucionar o problema de uma vez por todas. Qual o resultado disso? Eles retornam ao mesmo local mais de uma vez.

A Internet das Coisas está eliminando completamente a necessidade de revisitas ao melhorar drasticamente a eficiência na solução do problema. Como? Incorporando dispositivos inteligentes no campo, registrando o desempenho em escala e processando esses dados para descobrir dados analíticos, as organizações mais experientes estão embarcando em uma era mais inteligente do gerenciamento do serviço em campo. Equipamentos de campo agora podem enviar sinais de serviço imediatamente e registrar dados de desempenho em tempo real. Isso significa que, em breve, a necessidade de realizar chamadas de serviço desaparecerá completamente. Em seu lugar, as máquinas informarão diretamente os técnicos sobre qualquer ocorrência, mesmo que o cliente ainda não tenha se inteirado do problema.

Sua equipe de gerenciamento de serviços de campo está pronta para a Internet Industrial?

2 - Oportunidades crescentes para a manutenção preditiva

É claro que diagnosticar e resolver problemas antes que eles aconteçam é fundamental para economizar tempo e dinheiro em chamados de serviço. E à medida que mais equipamentos de clientes forem incorporados aos sensores, as oportunidades de manutenção preditiva também aumentarão.
Mas há uma distinção importante a ser feita entre manutenção preventiva e preditiva. Manutenção preventiva significa executar tarefas de serviço em intervalos regulares para garantir que não ocorram grandes avarias. Por outro lado, a manutenção preditiva utiliza insights baseados em dados para entender melhor o equipamento e prever exatamente quando peças específicas podem falhar ou o equipamento deve ser substituído. Ao usar sensores de IoT e dados, a manutenção preditiva pode revolucionar completamente o trabalho de uma equipe em campo fornecendo relatórios mais precisos de desempenho de peças, ciclos de vida de equipamentos, entre outras possibilidades.

3 - Obtendo técnicos focados na satisfação do cliente

O aspecto final e mais importante que a IoT pode oferecer é ajudar os técnicos a concentrarem-se em melhorar a satisfação do cliente através de novos dados. Apesar de muitos ainda utilizarem métricas como benchmarks para medir a satisfação e lealdade dos clientes (NPS - Net Promoter Score), esses indicadores-chave de desempenho do velho mundo (KPIs) contêm uma falha importante: são alimentados por pesquisas e, infelizmente, cada vez menos clientes respondem a pesquisas todos os anos.

Com o cliente opt-in, novos fluxos de dados podem fornecer insights detalhados sem a necessidade do cliente responder a qualquer pesquisa. Ao abrir um fluxo de dados entre os dispositivos dos clientes e um IoT Complex Event Processor, as empresas de serviços em campo podem analisar produtos conectados, dispositivos móveis, acessos aos sites, postagens em mídias sociais e mensagens de texto para celular. Por meio de algoritmos de inteligência artificial, o software pode comprimir dados de diferentes fontes para determinar a satisfação do cliente com base em múltiplos comportamentos digitais. Ao entregar esse conhecimento aos técnicos antes do serviço, eles podem vir preparados para satisfazer os clientes com base em dados específicos. Uma estratégia completa de IoT possibilita decisões melhores e mais rápidas ao longo do ciclo de vida da prestação de serviços.

Parece ficção científica? Não é. Trata-se de realidade não muito distante.

Wagner Tadeu é Gerente Geral da ClickSoftware para América Latina, líder no fornecimento de soluções para a gestão automatizada e otimização da força de trabalho e serviços em campo.