6 entre 10 líderes em Business 4.0™ esperam ter crescimento de dois dígitos nos próximos três anos, revela estudo global da TCS


6 entre 10 líderes em Business 4.0™ esperam ter crescimento de dois dígitos nos próximos três anos, revela estudo global da TCS 1
  • Estudo da Tata Consultancy Services aponta os níveis de adoção de quatro comportamentos de negócio necessários para prosperar na atual economia global em rápida evolução
  • Mais de 90% das organizações adotaram pelo menos um desses comportamentos no início de suas jornadas de crescimento e transformação rumo ao Business 4.0

A Tata Consultancy Services (TCS), (BSE: 532540, NSE: TCS), empresa líder em soluções de negócios, consultoria e serviços de TI, divulgou os resultados de uma pesquisa encomendada, que revela que 60% das empresas em nível mundial – que adotaram um conjunto completo de comportamentos de negócio necessários para prosperar no universo do Business 4.0™ – esperam crescer mais de 10% nos próximos três anos. O estudo global da TCS, intitulado ‘Winning in a Business 4.0™ World’, inclui os líderes pela tomada de decisão de negócios de mais de 1,2 mil grandes empresas, abrangendo 11 setores e 18 países.

Com o cenário dos negócios em rápida evolução e as expectativas dos clientes cada vez mais complexas, as empresas enfrentam constantes desafios para se adaptar rapidamente e se manter à frente dos negócios. Esse estudo global compara grandes empresas em suas jornadas de crescimento e transformação rumo ao Business 4.0™, mapeando a adoção de quatro comportamentos de negócios fundamentais: realizar a personalização em massa, gerar valor exponencial, explorar ecossistemas e abraçar riscos. O estudo constatou que:

  • Quase um em cada 10 (9%) participantes da pesquisa ou ‘Líderes’ adotou todos os quatro comportamentos.    
  • Mais de oito em cada 10 (82%) empresas, ou os chamados ‘Early Adopters’, abraçaram um dos três comportamentos, sendo que a personalização em massa foi o mais predominante (78%).  
  • As empresas europeias foram responsáveis pelo maior número de Líderes, seguidas pelas regiões da Ásia-Pacífico e América do Norte, quando ajustadas para o mix de respondentes.
  • Os Líderes são três vezes mais propensos do que os ‘Seguidores’ – 9% dos participantes que ainda não adotaram qualquer um dos comportamentos do Business 4.0 – a adotar tecnologias de inteligência artificial (IA), blockchain e Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês) e duas vezes mais propensos a adotar a automação.

“O estudo revela uma forte ligação entre a maturidade do Business 4.0 e a adoção de tecnologia. Os líderes são mais propensos do que as outras empresas participantes a impulsionar o crescimento digital e obter ganhos de receita de dois dígitos”, afirma K Ananth Krishnan, CTO da TCS. “Metodologias ágeis, nuvem, automação e IA são exemplos de pilares tecnológicos que permitem que os líderes mudem de curso e se adaptem à dinâmica do mercado de forma muito melhor do que empresas com prazos inflexíveis de ‘ideia para execução’ de meses ou anos.”

Características do Business 4.0: principais revelações 

Realizar personalização em massa 

A personalização em massa é o comportamento mais comum entre líderes de negócios, caracterizado por tecnologias digitais que permitem às empresas oferecer produtos e serviços personalizados em escala e assim melhorar a experiência dos clientes, levando ao aumento da receita.

  • Mais de três quartos (78%) de todos os participantes afirmaram que podem personalizar experiências em transações individuais. Isso tem gerado os seguintes benefícios:
    • Maior lucratividade (60%);
    • Maior valor (59%) e volume (58%) das transações;
    • Menor rotatividade de clientes (32%);
  • A personalização é mais difundida entre empresas norte-americanas, sendo que mais de 4/5 (84%) adotam a prática.

Gerar valor exponencial 

As empresas podem gerar mais valor – e até mesmo criar mais produtos e serviços – a partir de uma única transação, usando o poder da análise de dados, IoT e IA para prever as demandas futuras dos clientes e pontos de engajamento. Ao integrar canais digitas ou on-line e criar novos modelos de negócios, as organizações podem gerar novos fluxos de receita e expandir a base de clientes, migrando do modelo de venda pontual de produtos para a oferta de assinaturas de produtos e serviços associados.

  • Todas as empresas pesquisadas identificaram os principais benefícios da operação de um modelo de valor exponencial:
    • Capacidade de atingir uma gama maior de clientes potenciais (64%);
    • Um mercado geográfico expandido (62%);
    • Maior lucratividade (54%) e maior receita (50%);
    • Novos modelos de negócios baseados em iniciativas de colaboração (50%).
  • Esse comportamento tem avançado mais entre empresas de seguro e de telecomunicações.
  • Quase quatro em cada 10 respondentes (38%) citaram preocupações com a segurança dos dados como a maior barreira para adotar esse comportamento.

Explorar ecossistemas 

Quando as empresas colaboram cada vez mais com múltiplos parceiros – além de apenas suas redes de cadeias de suprimentos – elas estão aproveitando os ecossistemas. 

Essas empresas não ficam mais isoladas aos silos pelos limites de seus recursos e, em vez disso, podem reforçar suas capacidades de inovação e oferecer aos consumidores propostas mais amplas contando com parceiros pré-existentes e novos. Entre todas as empresas pesquisadas:

  • Mais da metade (54%) explora seu ecossistema mais amplo, colaborando com vários parceiros para criar mais produtos e serviços.  
  • Quase metade (46%) conta com uma força de trabalho dispersa ou com a ‘gig economy’ quando precisa ampliar sua base de competências.    
  • O maior número de empresas que adotaram esse comportamento se encontra nos setores de saúde e ciências da vida e indústrias de telecomunicação e manufatura.

Abraçar riscos

Esse é o comportamento mais difícil para muitas organizações, pois vai contra as abordagens tradicionais de gestão. Líderes empresariais estão acostumados a encabeçar iniciativas com o menor risco e menor volume de recursos. Na era digital, no entanto, é importante abraçar riscos para se manter à frente da concorrência e oferecer o melhor para os clientes.

  • Quase sete em cada 10 (68%) organizações não introduziram práticas Agile amplamente – fundamental para abraçar riscos em uma cultura favorável à transformação.  
  • Em contrapartida, 70% dos Líderes afirmaram que o Agile sustenta todos os processos da organização atualmente.  
  • Um terço (33%) de todos os participantes disse que pretende transformar seu modelo de negócios dentro de um ano para abraçar riscos – e 47% planejam fazê-lo nos próximos três anos.

“O sucesso das jornadas de transformação dos negócios exige uma mudança de mentalidade a partir do nível hierárquico mais alto, com líderes seniores assumindo comportamentos digitais dentro da organização e superando os desafios empresariais ou culturais percebidos”, comenta Krishnan RamanujamHead Global de Serviços de Negócios e Tecnologia da TCS. “Graças às tecnologias digitais, temos uma grande oportunidade de abandonar as filosofias do passado baseadas na otimização de recursos escassos e adotar a abordagem do Business 4.0, que explora a abundância de talentos, capital, dados, recursos computacionais e ecossistemas mais amplos para resolver problemas de negócios e gerar mais valor”.

Metodologia da pesquisa 

A TCS encomendou uma pesquisa entre líderes de negócios de mais de 1,2 mil grandes empresas (com receita entre US$ 500 milhões e US$ 5 bilhões), em 11 setores e 18 países. Além disso, 25 entrevistas qualitativas foram realizadas com líderes empresariais em diversas indústrias. Três quartos dos respondentes estão diretamente envolvidos ou supervisionam os planos de transformação digital de suas empresas, sendo que quase metade faz parte do grupo C-suite. A pesquisa foi realizada entre novembro e dezembro de 2018.

Os resultados completos dessa pesquisa podem ser encontrados em https://www.business4.tcs.com.  

Sobre a Tata Consultancy Services Ltd (TCS)

A Tata Consultancy Services é uma empresa de serviços de TI, consultoria e soluções de negócios, que nos últimos 50 anos tem se associado a muitas das maiores empresas do mundo para acompanhá-las em suas jornadas de transformação. A TCS oferece um portfólio integrado, voltado para consultoria e com suporte cognitivo, de serviços de TI, Negócios e Tecnologia e Engenharia. A entrega é realizada por meio do seu modelo único de Location-Independent Agile, reconhecido como um padrão de excelência em desenvolvimento de software.

Como parte do Grupo Tata, o maior conglomerado industrial da Índia, a TCS tem mais de 400 mil dos consultores mais bem treinados do mundo em 46 países. A empresa gerou receita consolidada de US$ 19,09 bilhões no exercício fiscal encerrado em 31 de março de 2018 e está listada na BSE (antiga Bolsa de Valores de Bombaim) e na NSE (National Stock Exchange) na Índia. A postura proativa da TCS em relação às mudanças climáticas, e o premiado trabalho que realiza com comunidades em todo o mundo garantiu à empresa um lugar nos principais índices de sustentabilidade, como o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), o Índice Global de Sustentabilidade MSCI e o FTSE4Good Emerging Index. Para mais informações, visite www.tcs.com

Imagens relacionadas

6 entre 10 líderes em Business 4.0™ esperam ter crescimento de dois dígitos nos próximos três anos, revela estudo global da TCS 4
baixar em alta resolução

6 entre 10 líderes em Business 4.0™ esperam ter crescimento de dois dígitos nos próximos três anos, revela estudo global da TCS 5
baixar em alta resolução

Contatos para imprensa:

Sing Comunicação de Resultados

Marinna Cortez, Arianna Ortolani, Janaina Leme e Vânia Gracio 

Fone: (11) 5091-7838 

E-mail: tcs@singcomunica.com.br


Sing Comunica

Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens