Check Point Software Technologies anuncia resultados financeiros do primeiro trimestre de 2019

Companhia cresceu 4% em relação ao mesmo período do ano anterior


A Check Point® Software Technologies Ltd. (NASDAQ: CHKP), divulga os resultados do primeiro trimestre que se encerrou em 31 de março deste ano[1].

Primeiro Trimestre 2019:                             

·        Total de receitas: US$472 milhões, um aumento de 4% comparado ao ano anterior

·        Receitas diferidas: US$1,312 milhão, um aumento de 13% comparado ao ano anterior 

·        Receita GAAP Operacional: US$206 milhões, representando 44% das receitas

·        Receita Non-GAAP Operacional: US$235 milhões, representando 50% das receitas

·        GAAP EPS: US$1.15

·        Non-GAAP EPS: US$1.32

“Obtivemos bons resultados no primeiro trimestre com um crescimento de 13% em nossas licenças de segurança, incluindo soluções avançadas para nuvem e dispositivos móveis, além da prevenção de ameaças de `dia-zero´ SandBlast”, diz Gil Shwed, fundador e CEO da Check Point Software Technologies. “Durante o trimestre lançamos uma série de novos produtos, entre eles o Maestro, que fornece flexibilidade e resiliência para redes na nuvem, e os appliances de segurança da série 6000, otimizados para a prevenção de ameaças de quinta geração (Gen V). Além disso, a plataforma de segurança Infinity Gen V demonstrou um poder adicional no trimestre e impulsionou a conquista de novos clientes.”

Destaques financeiros do primeiro trimestre de 2019:

·        Total de receitas:US$472 milhões comparado com US$452 milhões no primeiro trimestre de 2018, um aumento de 4% se comparado ao ano anterior.As receitas estavam acima do ponto médio de nossa indicação.

·        Receita GAAP Operacional: US$206 milhões comparado com US$213 milhões no primeiro trimestre de 2018, o que representa 44% e 47% das receitas no primeiro trimestre de 2019 e 2018, respectivamente. 

·        Receita Non-GAAP Operacional:US$235 milhões comparado com US$239 milhões no primeiro trimestre de 2018, o que representa 50% e 53% das receitas no primeiro trimestre de 2019 e 2018, respectivamente.

·        Impostos GAAP sobre receitas:US$45 milhões comparado com US$41 milhões no primeiro trimestre de 2018.

·        Rendimento líquido GAAP e Lucros por Ação Diluída: orendimento líquido GAAP foi de US$180 milhões comparado com US$187 milhões no primeiro trimestre de 2018. Os lucros GAAP por ação diluída foram de US$1.15 comparado com US$1.16 no primeiro trimestre de 2018.

·        Rendimento líquido Non-GAAP e Lucros por Ação Diluída:o rendimento líquido Non-GAAP foi de US$205 milhões comparado com US$210 milhões no primeiro trimestre de 2018.  Os lucros Non-GAAP por ação diluída foram de US$1.32 comparado com US$1.30 no primeiro trimestre de 2018, um aumento de 2% comparado ao ano anterior. 

·        Receitas diferidas: A partir de 31 de março de 2019, as receitas diferidas foram de US$1,312 milhões comparado com US$1,166 milhão em 31 de março de 2018, um aumento de 13% comparado ao ano anterior.·     .          Saldo de Caixa, títulos negociáveis e depósitos de curto prazo: US$4,175 milhões a partir de 31 de março de 2019, comparado com US$4,039 milhões em 31 de dezembro de 2018. 

·    Fluxo de Caixa:O fluxo de caixa das operações foi deUS$379 milhões incluído um pagamento relacionado a uma aquisição de US$2 milhões comparado com US$419 milhões no primeiro trimestre de 2018, o qual incluiu reembolso de imposto de US$45 milhões referente ao ano anterior. 

·  Programa de recompra de ações: durante o primeiro trimestre de 2019 foram compradas aproximadamente 2.7 milhões de ações num total de aproximadamente US$305 milhões. 

Destaques do primeiro trimestre de 2019

Check Point Maestro HyperScaleO Check Point Maestro é uma nova e revolucionária arquitetura que permite às empresas de todos os portes aproveitarem o poder da flexibilidade e resiliência de uma plataforma de segurança na nuvem. O Maestro proporciona a expansão contínua dos gateways de segurança existentes para a capacidade em hiperescala, permitindo que as empresas expandam de um gateway para até 52 gateways em minutos e percebam o desempenho de uma taxa massiva de transferência de firewall de Terabits / segundo.

6000 Series Gateways: Os novos dispositivos de segurança 6500 e 6800 estabelecem novos padrões de proteção contra ameaças avançadas de quinta geração (Gen V), oferecendo desempenho e agilidade superiores. Os gateways 6500 e 6800 oferecem a capacidade de inspecionar o tráfego de rede criptografado por SSL sem comprometer o desempenho ou o tempo de atividade. O 6500 provê largura de banda de firewall bruta de 20 Gbps e saída de prevenção de ameaças de 3,4 Gbps. O 6800 fornece largura de banda de firewall bruta de 42 Gbps e saída de prevenção de ameaças de 9 Gbps.

 A Check Point lançou o Programa de Parcerias para acelerar as vendas e premiar os parceiros por engajamento de clientes o novo programa de parceiros premia diretamente os fornecedores de soluções com a Check Point por atividades que engajam e aprofundam o relacionamento com os clientes.

A Check Point CloudGuard Dome9 foi nomeada a solução ‘Inovação de Segurança do Ano’ no 2018-19 Cloud AwardsSolução reconhecida por sua abrangente plataforma de software para segurança de nuvem pública e conformidade.

O agente Check Point SandBlast Agent recebeu a classificação ‘NSS Labs Recommended’ no teste avançado de proteção de endpoint de 2019: O NSS Labs concedeu uma classificação "recomendada" à solução SandBlast Agent da Check Point por detectar 100% de ameaças HTTP e de e-mail e 100% de malware usando técnicas sofisticadas de evasão sem fornecer falsos positivos.

 Aquisição da ForceNock concluída: A aquisição desta startup de aplicativos Web e de proteção de API fortalecerá as ofertas e os recursos da Check Point com proteção avançada de Machine Learning.  

 O Check Point Research https://research.checkpoint.com fez várias descobertas que incluíam vulnerabilidades em aplicativos e serviços amplamente implementados, como o WinRar, os Serviços de Implementação do Windows e os protocolos RDP. Campanhas expostas segmentam servidores do Public Cloud Linux, dispositivos móveis e estados-nação alvos, e criaram o primeiro repositório mundial de malware do MacOS.

Vulnerabilidades em Aplicativos & Infraestrutura:

Vulnerabilidades no WinRAR: O Check Point Research descobriu uma vulnerabilidade de 19 anos no WinRAR, a ferramenta de compressão mais popular do mundo, potencialmente expondo 500 milhões de usuários a uma execução remota de código.

Windows – Vulnerabilidades em protocolos RDP : O Check Point Research descobriu recentemente várias vulnerabilidades críticas no RDP (Protocolo de Área de Trabalho Remota), o qual é comumente utilizado, que permitiria a um agente malicioso inverter a direção usual de comunicação e infectar o computador do profissional de TI ou do pesquisador de segurança. Tal infecção poderia, então, permitir uma intrusão na rede de TI como um todo.

Windows – Vulnerabilities in WDS: O Check Point Research descobriu vulnerabilidades nos Serviços de Implementação do Windows (WDS). Por meio de uma vulnerabilidade, um atacante poderia modificá-los para controlar o conteúdo de cada novo computador e equipá-lo com seu próprio malware proprietário.

Pesquisa de malware e campanhas: 

Cloud Security: SpeakUp – Um novo Trojan Hits Linux Servers: O Check Point Research descobriu uma nova campanha que explora os servidores Public Cloud Linux para implementar um novo Backdoor, o qual evita todos os fornecedores de segurança. O novo trojan, chamado “SpeakUp”, depois de um de seus nomes de comando e controle, explora vulnerabilidades conhecidas em seis distribuições diferentes do Linux.   

N.Korea Ataques a Alvos Russos: O Check Point Research identificou o que parece ser um ataque coordenado contra entidades russas pelo grupo norte-coreano APT, Lazarus. O fluxo de ataque inclui a distribuição de arquivos ZIP, contendo um documento benigno em PDF e um documento do Word mal-intencionado com macros que instalam o backdoor do Lazarus, o qual coleta informações sobre a máquina da vítima. 

Joomla Spam Campaign: O Check Point Research identificou uma nova campanha de um conhecido “ator” de ameaças que, agora, está explorando um novo backdoor com uma antiga vulnerabilidade no Joomla! Ela é utilizada para monetizar seu ataque por meio de uma campanha de spam lucrativa. 

Windows – Cuckoo BlackO Check Point Research identificou um ataque direcionado a servidores Windows na região APAC e revelou a infraestrutura dos atacantes. O upload de dados confidenciais, como credenciais de login do Windows, versão do sistema operacional e endereços IP, estava ocorrendo entre três a dez vítimas diferentes por segundo. 

Mobile – Chinese SDK Infection: O Check Point Research descobriu um grupo de aplicativos para Android coletando maciçamente informações de contato em telefones celulares sem o consentimento do usuário. A lógica de roubo de dados se esconde dentro de um Kit de Desenvolvimento de Software (SDK), visto em até 12 diferentes aplicativos móveis e baixados mais de 111 milhões de vezes.

Mobile – SimBad AdwareO Check Point Research descobriu uma nova campanha de adware na Google Play Store. O Adware "SimBad" foi residente em 206 aplicativos e baixado por quase 150 milhões de usuários. 

MacoPedia, um catálogo de Mac MalwareO Check Point Research lançou um portal completo do Mac Malware que coleta e resume todas as informações sobre o malware MacOS.

 

[1]Para ler o press release completo, incluindo tabelas financeiras, acesse: https://www.checkpoint.com/downloads/investor-relations-related/check-point-software-first-quarter-2019-earnings.pdf?v=1


Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens