Desafios e oportunidades de expansão do mercado de fibra FTTH em 2019


Desafios e oportunidades de expansão do mercado de fibra FTTH em 2019 1
Desafios e oportunidades de expansão do mercado de fibra FTTH em 2019 5

*Por Tadeu Viana 

Desafios e oportunidades de expansão do mercado de fibra FTTH em 2019 6

A demanda por banda larga cresce a cada dia e, com isso, o mercado de fibra óptica continua expandindo em países da América Latina, como Brasil e México, em especial quando o assunto é levar ultra banda larga às residências, o chamado FTTH (Fiber to the Home). O que percebemos é que, independentemente do momento econômico, esse mercado se fortalece. Essa necessidade por ultra velocidades vem de diversos fatores, seja pelo aumento no uso de serviços de streaming, número de dispositivos conectados ou jogos online.

No último ano, o Brasil teve um crescimento acentuado de dois dígitos neste setor, enquanto que o mercado do México esteve menos aquecido que o brasileiro, por conta de regulações internas que criaram alguns entraves. No entanto essas duas regiões ainda se encontram atrás de países desenvolvidos e, para superá-los e subir nesse ranking, questões primordiais devem ser contornadas, como a velocidade nas instalações e implementações das redes de fibra óptica.

Esse obstáculo tende a diminuir conforme a construção da rede passa a ser cada vez mais confiável, fácil e rápida de ser instalada. Nesse sentido, inovações como o uso da tecnologia pré-conectorizada, que permite a capilarização das redes de forma econômica e segura, são uma tendência forte para o ano de 2019. 

Outra vantagem no uso dessa tecnologia é a diminuição do custo para a capilarização da rede, pois quando a fibra sai do edifício da operadora precisa ser repartida em milhares de outros pontos, com a utilização de equipamentos caros para fazer a fusão de uma fibra na outra. Há também a diminuição de erros técnicos, já que a emenda de fusão deixa a confiabilidade da rede sob a responsabilidade do profissional, com custos de mão de obra especializada e possíveis manutenções. Porém, com a tecnologia pré-conectorizada, esse processo para levar a internet até as residências se torna muito mais dinâmico e barato, atraindo o interesse das empresas.

Para o ano de 2019, vemos uma grande mudança no acesso à internet e uma aceleração nos investimentos das principais empresas de telecomunicações e operadoras de TV a cabo no setor de fibra óptica. Muitas dessas empresas fornecem internet por meio de cabo coaxial. Mas, em termos de capacidade, essa tecnologia é limitada, sendo necessário o uso da fibra para se chegar a velocidades acima de 100Mbps. Enquanto as empresas de telecomunicações já vinham, ao longo dos anos, fazendo investimentos na fibra, agora, as de TV a cabo também estão seguindo essa tendência.

Não apenas as gigantes das telecomunicações estão investindo neste setor, mas os provedores regionais de internet também seguem a mesma estratégia. Segundo dados da pesquisa TIC Provedores 2017, lançada em dezembro de 2018, o maior crescimento na oferta de conexões de fibra óptica no Brasil se deve aos provedores regionais. Em 2014, apenas 49% dos provedores disponibilizavam esse tipo de conexão. Em 2017, essa proporção aumentou significativamente e atingiu 78% das empresas.

Para 2019, espera-se que Brasil e México continuem a crescer no mercado de fibra FTTH, usando as tecnologias pré-conectorizadas e investindo cada vez mais neste setor, tanto as grandes empresas quanto os ISPs (sigla da denominação inglesa para Internet Service Provider) regionais, tanto para ampliar os números de casas conectadas quanto para aumento de velocidade.

*Diretor de Vendas para América Latina e Caribe


Weber Shandwick

Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens