Falta de cuidados bucais é um dos fatores que mais afetam a qualidade do sono

Problema atinge 45% da população e leva 52% dos brasileiros a acordarem cansados


Falta de cuidados bucais é um dos fatores que mais afetam a qualidade do sono 1

Campinas, 19 de Março de 2019 – Existem diversos fatores que afetam a qualidade do sono, um problema que atinge 45% da população brasileira. Noites mal dormidas, como todos sabem, traz inúmeras consequências que passam pela saúde mental e, física, queda de rendimento no trabalho, qualidade de vida e doenças coronárias, que podem, ao extremo, levar até a morte.

Muitas causas que desencadeiam a qualidade do sono são extremamente conhecidas, como ansiedade, estresse, preocupações diárias, rotina exaustiva, dentre outras. Porém, uma que poucas pessoas sabem é que ela também pode estar diretamente ligada com os cuidados bucais.

“A origem para estes e outros distúrbios do sono pode estar na boca. Dentes mau alinhados, desgaste das articulações e mesmo doenças como o bruxismo (ranger de dentes noturno que afeta 15% dos brasileiros) e o ronco estão associados à má qualidade do sono”, explica Marco Aurélio Rela, cirurgião dentista e fundador da Audace Odontologia Preventiva, de Campinas (SP)

Quem sofre com má qualidade do sono, explica Rela, deve procurar urgentemente um profissional de saúde bucal, para fazer um diagnóstico completo do caso. Com os resultados, em parceria com um médico especialista, é possível realizar um trabalho de tratamento eficaz do problema. 

O fundador da Audace explica que uma das causas mais frequentes para os problemas bucais que interferem no sono é dificuldade de respiração oral, que também está relacionada ao ronco e à apneia – doença em que o paciente tem pequenas paradas respiratórias durante a noite. Além disso, o ressecamento causado pela passagem do ar pela boca favorece o mau hálito e aumenta os riscos de desenvolvimento de cáries e de infecções.

MUDANÇA DE ROTINA

Para ter uma vida saudável, dormir bem é tão importante quanto a pratica regular de exercício físico e ter uma dieta saudável. Segundo pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Neurofisiologia (SBNC), 52% dos brasileiros acordam cansados. 

Além do tratamento bucal, pequenas mudanças no dia a dia podem ajudar a melhorar a qualidade do sono. Ter uma rotina pode fazer toda a diferença na hora de dormir, deixando-o mentalmente aguçado, emocionalmente equilibrado e cheio de energia durante o dia.

A prática regular de atividade física também é essencial, já que o exercício influi na regulação hormonal, além de melhorar os sintomas de insônia e apneia.

Os hábitos alimentares também desempenham um papel importante neste cenário, por isso alguns cuidados como reduzir o consumo de cafeína e substâncias estimulantes, evitar grandes volumes de refeições à noite, e limitar o consumo de álcool antes de dormir, ajudam a dormir melhor.


Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens