Sociedade Paranaense de Cardiologia promove ação no Dia Nacional da Hipertensão Arterial

A campanha acontece no dia 26 de abril, no Shopping Jardim das Américas


No Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, 26 de abril, a Sociedade Paranaense de Cardiologia realizará uma ação educativa, das 10h às 16h, no Shopping Jardim das Américas, em parceria com a instituição Núcleo de Pesquisa Clínica. A população poderá realizar aferição de pressão arterial, teste de glicemia e receber orientações sobre como evitar a doença e adotar hábitos de vida saudáveis.

Segundo dados do Sistema de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) de 2017, um em cada quatro brasileiros afirmam ter hipertensão arterial, ou seja, em torno de 25% de toda a população. Além disso, houve um aumento da prevalência da doença no Brasil, que passou de 22,6% em 2006 para 24,3% em 2017. 

“A hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento das doenças cardíacas. Ela causa a aterosclerose, placas de gordura que podem obstruir as artérias a qualquer momento ou diminuir o fluxo sanguíneo para o coração. A aterosclerose é silenciosa e é uma das maiores causas de morte do mundo. Muitas vezes, o primeiro sintoma que aparece já é fatal, como AVC (Acidente Vascular Cerebral), chamado de “derrame”, ou infarto do coração conhecido como “ataque cardíaco”, alerta o cardiologista Dr. João Vítola, presidente da Sociedade Paranaense de Cardiologia.

Durante a ação, as pessoas atendidas participarão de uma pré-triagem para verificar se podem realizar um dos tratamentos para hipertensão arterial realizados pelo  Núcleo de Pesquisa Clínica. “A hipertensão arterial é um fator de risco para diversas doenças e hipertensos que já tiveram infarto do miocárdio, realizaram angioplastia,  cirurgia cardíaca, estiveram hospitalizadas recentemente por insuficiência cardíaca, têm diabetes, hipercolesterolemia, sobrepeso ou intolerância a estatina poderão ser candidatos a um tratamento gratuito, que inclui consultas, exames e remédios”, aponta o cardiologista Dr. Paulo Rossi, diretor do Núcleo de Pesquisa Clínica, que conduz diversos estudos e tratamentos com novos fármacos na área de Cardiologia aprovados pelas agências regulatórias Brasileiras (CEP local, CONEP e ANVISA). 

Sem o tratamento adequado, a hipertensão arterial compromete a funcionamento de diversos órgãos, como o coração, o cérebro, os rins, entre outros. “Para se ter uma ideia de como é importante o tratamento, a hipertensão arterial é responsável por 40% dos infartos, 80% dos derrames e 25% dos casos de insuficiência renal terminal no Brasil”, revela o cardiologista Dr. Rodrigo Cerci, diretor científico da Sociedade Paranaense de Cardiologia.

Diagnóstico e prevenção
A doença só é diagnosticada por meio da aferição dos níveis da pressão arterial, realizada por médicos ou outros profissionais de saúde treinados. “Quando o valor fica em até 120/80, é considerado normal. Acima disso, é considerado limítrofe até 140/90. Quando passa desse nível, a pessoa é considerada hipertensa”, aponta Dr. Rodrigo Cerci.

A prevenção também é fundamental, pois qualquer pessoa pode desenvolver a hipertensão arterial, que é causada por um conjunto de fatores como obesidade, consumo excessivo de sal, alimentos industrializados, tabagismo, sedentarismo, alcoolismo, estresse e algumas doenças, como distúrbios de tireoide, além da predisposição genética. “Fazer exercícios físicos, não fumar, ter uma alimentação balanceada, reduzir o consumo de sal e adotar práticas que ajudem a relaxar ajudam a evitar a doença e ter uma vida mais saudável”, observa Dr. João Vítola. 

SERVIÇO: Ação do Dia Mundial de Prevenção e Combate à Hipertensão
Data: 26 de abril
Horário: 10h às 16h
Local: Shopping Jardim das Américas – Avenida Nossa Sra. de Lourdes, 63 – Jardim das Américas


Compartilhar Conteúdo
Release / Artigo
Texto com Imagens
Vídeo
Youtube, Vimeo ou Vine
Áudio
Soundcloud ou Mixcloud
Imagem
Fotos e Imagens